Navegando em Tag

viagem para chile

Por aí

> UMA CASA SUSTENTÁVEL PARA (SONHAR) FICAR NA PATAGÔNIA

31/07/2017

Da nossa viagem pelo Chile, sem dúvidas, a patagônia foi a parte em que mais nos apaixonamos. Adoramos o silêncio, a proximidade, a variedade da natureza e todo aconchego daquele lugar com suas paisagens naturais em diferentes cores. Tivemos um dia sem passeios e fomos conhecer o cantinho de alguém muito especial, o Jaime Borquéz, que vocês conhecerão melhor no vlog deste dia.

Jaime é chileno mas morou bons anos no Brasil, além de ter viajado por quase o mundo todo trabalhando na área de imprensa para turismo. Nos apaixonamos por cada história que ouvimos dele nessa viagem e, pela calma de viver a vida.

A casa dele é um museu particular. Cada peça tem uma história cômica ou dramática, mas em todas podemos rir e tirar alguma lição. É gostoso sentar e olhar para cada mini detalhe que nos chama a atenção. Quando fomos, ele ainda estava reformando os quartos e as cabanas que ele irá alugar para mochileiros, bikers, pescadores e qualquer pessoa que deseja emergir nesse mundo ~patagônico de ser. Sim, voltamos já querendo retornar.

Toda a casa é sustentável. A energia é através de painéis solares, a água chega por um sistema que instalaram do riacho que tem no seu quintal e planta legumes e verduras orgânicas. É lindo demais de ver.

Terminamos o dia sentados os três ao redor do fogão a lenha, nos aquecendo e trocando ideias sobre toda essa estrutura. Sobre o mundo, viagens, patagônia e pequenas coisas da vida que nos tornam grandes como humanos. Neste dia, voltei para o hotel com mais fé no mundo.

Se quiser saber mais sobre o Jaime e o serviço que ele oferece é só entrar no site www.casachinook.cl que encontrará email, telefone e todas as informações. Quando fomos já tinha me apaixonado pelas cabanas, agora com elas prontas, íamos com Lucy e Ringo na mala, hehe.

Por aí

> PATAGÔNIA CHILENA: Capillas de mármol – dia 2

07/07/2017

A nossa chegada de Termas para Puerto Chacabuco foi ótima, apesar da sensação de “amassados”, o normal de um dia todo em transfer de um lugar para o outro. Dormimos bem e acordamos bem cedo no dia seguinte para o primeiro passeio programado pelo Loberias del Sur. Era por volta de 7 horas da manhã e já estávamos no hall do hotel para visitar lugares que nunca imaginamos que veríamos um dia.


Depois de 2 horas de ônibus na região de Aysén, a primeira parada foi no Cerro Castillo que, como o nome diz, é um morro que dá nome a reserva nacional. O lugar é incrível e com as cores mais lindas que já vi. A mistura dos morros azulados com o topo de neve, as árvores vermelhas, a grama amarelada era sublime. O dia estava muito nebuloso e não conseguimos ver o cerro totalmente. Ali, sentada em uma cerca de madeira, tomei um dos cafés mais gostosos da minha vida.

Um pouquinho mais adiante chegamos no Bosque Muerto, lugar em que as árvores e plantas estão todas submersas pelas cinzas do vulcão Hudson. Tudo isso no chão não é terra, são cinzas. É incrível como a natureza se reinventa e renasce de forma ainda mais linda, mesmo com menos cores.

As mais duas horas de viagem que tínhamos passaram voando. Era um percurso lindo, apesar de mais difícil de dirigir pois não tinham mais estradas. Chegamos no Lago General Carrera, mas de longe já pudemos ver a sua cor surreal. Um azul que nunca vi igual. Descemos do ônibus, colocamos os coletes salva-vidas e fomos em turmas para visitar as Capillas de Marmól. Eu estava bem nervosa, mas tentava não pensar que eu andaria de bote/barco, apenas iria chegar onde eu queria para fazer o passeio.

As capillas, ou cavernas, são formações rochosas que acontece devido o contato da água do lago com as pedras de carbonato de cálcio. Com o passar de muuuitos e muitos anos, elas começaram a criar desenhos singulares, mas unicamente belos. Toda essa extensão de mármore possui cerca de 22km, mas o número aumenta conforme as pesquisas. É surreal!


Voltamos com muito frio e a fome estava grande. Por volta das 15h começamos o almoço que o pessoal do Loberias preparou. Escolheram uma linda mesa embaixo de alamos amarelos. Comemos, tomamos vinho com pessoas de diferentes países e guardei a rolha na pochete para nunca mais deixar de agradecer a chance de ter visto e vivido tudo isso. Um lugar tão afastado, tomado pela natureza por todos os lados e difícil de chegar, só poderia ser sublime.

Espero que gostem de ver este dia em vídeo 🙂

Por aí

> CHILE: Santiago + Termas + Patagônia do Norte

02/05/2017

Quando eu e Fábio nos conhecemos 7 anos e pouco atrás, passamos por uma fase gostosa com pequenas viagens pelo Brasil, bate-voltas em praias e visitas a restaurantes novos. Depois de alguns anos veio Lucy, a casa e a reforma. Então, precisamos dar uma grande pausa nisso tudo. QUE BOM! Meu coração aprendeu a sossegar e valeu a pena esperar por este Abril. Tudo aconteceu do nada e, foi assim, que fomos além para encontrar tudo.

A IDEIA

Tudo começou em outubro do ano passado quando uma amiga comentou a respeito da Patagônia Chilena do Norte. Me surpreendi primeiro pela especificação do lugar, pois eu não tinha noção REAL do tamanho das terras do Chile. ÊTA país extenso! Abri o mapa, olhei tudo que ela me enviou, pensamos no projeto para o Blog, conversei com Fabinho e topamos encarar esta. Confesso: não parecia realidade.

ORGANIZANDO O TRAJETO
Claro que como bons turistões empolgados pensamos em tirar alguns dias em Santiago. Meus pais e os meus sogros já tinham ido para lá na época do inverno e gostado muito. Vi fotos e já sabia que iríamos aproveitar e caminhar bastante independente da estação. Eu estava bem animada, mas sabia que não seria possível ficar muito tempo. Até que com muito rebolado, conseguimos separar 2 dias inteiros. Recomendamos MUITO este período de pré-inverno tanto em Santiago quanto em Termas de Chillán e em Puerto Chacabuco. Pegamos um frio gostoso, árvores amarelas, vermelhas, verdes, secas e até vimos um pouco de neve no topo das montanhas.

Toda viagem tem a sua prioridade, nesta a nossa era pegar um tempo favorável na Patagônia chilena. A época em que nós fomos, apesar de baixa temporada, já é considerada um pouco “em cima”, pois quanto mais próximo do inverno, mais vento e chuva, o que pode mudar a programação de alguns passeios na natureza. Normal.

Finalizamos o cronograma com: 2 dias em Santiago / 4 dias em Termas de Chillán / 5 dias na Patagônia do Norte Chilena. Além disso, conseguimos dividir bem cada mood da viagem. Vou contar pra vocês!

PARA DORMIR

Nos nossos 2 dias em Santiago ficamos no Hostal Forestal. Precisávamos de um lugar bem localizado para passear com facilidade, dormir e tomar banho. Assim como a maioria dos hostels o local é bem aconchegante e caseiro. Conhecemos muita gente mesmo ficando poucos dias. Em Santiago tiramos para caminhar e curtir um clima urbano com calma e vistas surpreendentes. Depois partimos para o nosso próximo parceiro desta viagem.

PARA RELAXAR

No Hotel Termas de Chillán nós relaxamos tudo e mais um pouco. O que foi maravilhoso pois tínhamos terminado a maratona fazia poucos dias e estávamos em um período regenerativo. Piscina com água termal, caminhadas, tirolesa, paintball, massagem com pedras quentes, tratamento com fango, escaladas… Parecíamos duas crianças felizes tentando aproveitar tudo que um clube tem direito!

PARA PASSEAR

Nosso último destino foi a Patagônia Chilena do Norte. A Patagônia do Chile é bem conhecida, porém mais no sentido Sul onde encontra-se bastante neve e montanhas. Confesso que tenho muita vontade de ir para lá um dia, assim como em outros pontos do Chile, mas nós ficamos completamente apaixonados por este lugar. Nos hospedamos no Hotel Loberias Del Sur, lugar com uma estrutura incrível para acomodar e que oferece passeios de tirar o fôlego!

ECONOMIZA DAQUI E DALI

Acredito no equilíbrio acima de tudo. Cada um tem as suas vontades, sonhos e maneiras de curtir a vida. Em casal, assim como no dia a dia, é preciso encontrar um meio termo de fazer parte de tudo que cada um deseja. Acima disso fica a parte financeira que também é preciso encontrar a melhor forma. Alguns exemplos bacanas de compartilhar:

  • Na nossa viagem de Santiago para Termas optamos por ir de ônibus, por ser mais barato que avião, tempo de trajeto ok e ainda economizaríamos um pernoite de hotel.
  • Ficamos poucos dias em Santiago e teríamos os dias em Termas e no Loberias para curtir uma comida boa e bem variada. Então, em Santiago comemos sanduíches e em lugares baratos que fogem da zona turística. Cada esquina você encontra uma banca de frutas picadas, sucos e tal. Achei demais. MAS… Se você, por exemplo, é doido por frutos do mar, peixes e carnes, provavelmente privilegie ir em algum restaurante mais bacana. Mas, pode fazer o café da manhã no hotel e lanches durante o dia. Sabe?
  • Tanto as passagens de SP para Santiago quanto de Santiago para Balmaceda foram preços ok. Fiquem espertos nas promoções! Encontramos as duas passagens do primeiro trajeto por 1.700 reais ida e volta. E o segundo trajeto na companhia chilena Sky para duas pessoas ida e volta por 650 reais . Vale lembrar que este período para visitar estes lugares é bacana por ser baixa temporada e tem toda a sua beleza também!

Ainda vou entrar em detalhe dos passeios, mapa por onde passamos e sobre cada lugar onde ficamos, mas espero que esta introdução já tenha ajudado 🙂

Nossos Parceiros