Navegando em Tag

reforma

FAÇA VOCÊ MESMO (DIY)

> TOUR NA CASA 2: O segundo andar da casa

30/09/2016

O primeiro andar é o meu preferido… e o de cima também.

img_1386-13 img_1383-11

ahahahha, Desculpem, é difícil separar. É quase tudo uma coisa só. Amo como nosso quarto é isolado do mundo. Como é possível fechar as portas, cortinas e ter uma brisa boa para dormir. O calor não é dos mais fáceis, mas né, é Brasil. Só no mundo de ar condicionado dá pra ser feliz. O inverno é amor. É gelado, bom para se enfurnar. A 7 da manhã o sol chega até na cama. É aberto, com espaço para circular. Desde o começo priorizamos uma área fácil de movimentação como em apartamentos antigos e com pé direito mais alto. Também mantivemos tudo mais neutro possível. O destaque de cor é para a almofada linda no nosso gaveteiro. Agora com o nosso neon de cabeceira, ganhamos uma luz a mais e linda. Adoro a simplicidade que ele trouxe para nosso mundo! A parede de tijolinhos continua no andar de cima. Na época, no quarto pensávamos em pintar de branco. Sendo sincera, eu ainda quero, mas Fabinho já deu uma bodiada, haha.

img_1381-9 img_1379-8

O mesanino é um cantinho especial onde muitos textos já saíram dali. A parte mais colorida da casa com todas as almofadas, travesseiros e colchas. Se jogar ali é quase um abraço de mãe. A peça handmade que penduramos dá um toque super leve. Também amo acordar todo dia e dar de cara com a bandeira escrita “let it be”. O suporte de vasos faz uma linha bacana que deixa o vão mais esguio. Na parte de cima ainda precisamos isolar com a rede de proteção para conseguir dormir pesado ali, ahaha Quem sabe um dia fazemos isso.

img_1374-3 img_1377-6 img_1375-4

No banheiro usamos uma penteadeira antiga como pia, foi o único móvel que compramos na casa. O resto foi feito por nós ou achado. Reformamos o armarinho e ali deixamos produtos pessoais e toalhas. Fica tudo bem em mãos no dia a dia. Priorizamos a praticidade e ter somente o necessário, assim deixar tudo o mais organizado possível é natural e não um trabalho.

Escolhemos manter a edícula toda na mesma linguagem. Mesmo piso, mesma estrutura, azulejos e revestimentos. Até no banheiro. Talvez seja isso que deixe tudo mais aconchegante e com a ideia de uma coisa só. Ou a cachorrada subindo e descendo feito doida. Ajuda.

O mais bacana é olhar para tudo e ver muitas histórias. Desde os meses atrás de uma bendita pia, até a chegada da madeiras, os cafés conversando com os pedreiros da vida e rindo de tanta besteira. É difícil dizer algo que mais amo. Quando pertencemos, o amor não se subdivide, mas transborda.

| Parceiros e Links de produtos do segundo andar : ADORNO DE PAREDE HANDMADESUPORTE DE VASO 1 SUPORTE DE VASO 2 TECIDO DA ALMOFADA E CANGANEON E FILTRO DOS SONHOSVELA PERFUMADA |

FAÇA VOCÊ MESMO (DIY), Faço & refaço

> TOUR NA CASA 1: O primeiro andar da casa

28/09/2016

O primeiro andar da casa já existia. Era grande e ao mesmo tempo vazio. Não dizia nada. Uma coluna no meio e uma mureta bem inconveniente que sempre deixava molhar tudo quando chovia. Antes da reforma passamos muitos apuros ali. Chovia, chovia e a gente com fome, dormindo no quarto da frente, com preguiça de se molhar inteiro para pegar uma bisnaguinha na cozinha – que ficava na casa do lado de fora. Molha pé, Lucy ensopada, cabelo cagado, vamos preparar o que comer. Ainda com toda essa muvuca recebíamos amigos direto ali. Comíamos no pallet que a antiga moradora deixou por lá e inventamos de mesa, tocos de madeira como cadeiras e até fogueira no piso de concreto.

img_1110-2 img_1111-3 img_1117-7

O mais engraçado foi que nossos amigos se sentiam em casa mesmo naquele fuzuê e até comentei “será que eles vão gostar tanto assim dela reformada?”

Quando a reforma começou era pó, quebra daqui, dali, tira isso, concreta aquilo. ZONA. Até que 8 meses depois nasceu a nossa casinha.

Escolhemos um piso frio por ser mais prático e que imita cimento queimado que somos fãs. Paredes claras para rebater a luz que invade a casa com as portas de vidro. Tubulação aparente para facilitar e ainda decorar o lugar, alguns quadros, cadeiras antigas e muitas plantas. Foi assim. Não tínhamos prateleiras na despensa, armário na cozinha, gabinete, tapete, sofá. Agradecia, eu tinha um teto pra morar.

img_1112-4img_1118-8 img_1119-9O tempo foi passando e nós nos organizando. Primeiro resolvemos o gabinete, depois as prateleiras. As comidas já tinham onde ficar e organizar. Depois fui recheando o lugar e compartilhando tudo com vocês aqui no blog :). Foi a vez dos banquinhos, suporte para vasos, quadros, bastidor bordado. Por fim, nosso armário que ia pro lixo, o móvel que fiz sozinha e nossos vasos de concreto.

A lavanderia e despensa ficam pertinho no mesmo andar. Íamos fechar com uma porta, mas acredito que assim fica bem mais convidativo. É fácil de colocar o varal, difícil de alcançar algumas coisas com esse tamanho maravilhoso que tenho. Faz parte. A gente se vira 🙂

img_1121-11

Casa é uma coisa engraçada. No fundo a gente sabe que a felicidade de ter o nosso cantinho é manter tudo o que amamos o mais próximo possível. O que nos inspira, alegra e muda o nosso dia. É o nosso universo, nosso mundo em um lugar.

Meu espaço preferido é a área aberta da cozinha, com aquela luz da manhã e a sombra das folhagens da árvore. Bate vento e voam folhas por todo lado na sala. A mesa grande onde cabem os amigos bem a vontade, a cachorrada corre, o sofá que suporta todo mundo bem juntinhos. Cozinhar é divertido. Ficamos próximos, conversando, cantando, rindo, bebendo. Nosso plano deu certo. Montar um lugar em que todos entrassem e tirassem os sapatos, sentassem onde fosse possível, comessem e bebessem. Já era assim antes de ser reforma. Agora tem a nossa cara, nosso suor e as nossas digitais. Ganhamos além de um teto, um lugar onde dividimos a vida e compartilhamos amor.

Felicidade, define.

| Parceiros e Links de produtos do primeiro andar : SOFÁ CINZAPANOS DE PRATOTÁBUA BREAKING BADMOLDURAS E QUADROSCACHEPÔ DE VASOILUSTRAÇÕESPRATO PERSONALIZADODIY VASOS DE CONCRETOTAPETE ESTEIRA |

 

FAÇA VOCÊ MESMO (DIY)

> Antes da reforma: Como a nossa casa era

26/09/2016

Acho que muita gente nova apareceu neste cantinho desde que começamos a reformar, não é? Confesso também que, para quem tem blog e é fotógrafa, não tiro tantas fotos como deveria – eu acho. Temos poucos registros da mudanças e tudo o mais. Foi tudo tão intenso e ao mesmo tempo rápido. Mas, enfim. Foi como tinha que ser. 🙂

Para quem não viu como era a nossa edícula antes de reformar, separei algumas fotos. Ela era aberta e ainda não tinha o andar de cima ainda.

img_2002 img_2003 img_2004

Ignorem o Barba agachadão ali, ok? HAHA

Quando visitamos esta casa pela primeira vez já adoramos a disposição, pois era exatamente como imaginávamos. Uma área na frente e um espaço no fundo em que poderíamos construir para morar. Em casas antigas é bem comum ter essa divisão casa+edícula. Lugar separado para caseiros, quartinho para quem trabalha na casa ou para enfiar o filho rebelde na adolescência, haha. A gente, resolveu separar para morar e deixar a parte da frente e que é maior para trabalho.

Foi difícil encontrar um lugar com a metragem que precisaríamos, afinal não era só um estúdio, mas o meu, o do Barba e um lugar para morar. Depois de muita procura trombamos com esta casa que é muito antiga e foi um achado. Como já contávamos com a reforma por conta dos estúdios, não faria tanta diferença ela estar nova ou não. Resumo da ópera: casa antiga, mais em conta, tinha espaço e fechou. Vendemos o apartamento e nos mudamos para ela. Alguns meses (me arrisco dizer que foram 4) depois começamos a reformar a edícula.

Demorou! Foram meses e meses de muitos imprevistos que vocês podem ver ou relembrar alguns aqui. A maioria não posso nem citar, mas quem já construiu e reformou, ainda mais em terreno antigo, sabe como é. Foi cansativo DEMAIS. Nunca imaginei que fosse ser tanto. Talvez por morarmos e trabalharmos no mesmo lugar que toda bagunça aconteceu, tinhamos que lidar com tudo ao mesmo tempo, sempre com urgência pra resolver. Mas valeu a pena!

Agora com o tour vocês podem imaginar um pouco melhor como foi toda essa mudança. Aqui também existem muitas fotos. Insisto em bater na tecla de que, quem faz um lar é o nosso coração. Espero que possamos ir nos conhecendo mais pelo canal 🙂 infelizmente, ou melhor, felizmente, não dá para fazer um tour em alguém, heheh. Precisamos de tempo e paciência. <3

Esta semana vai ser todinha casa, decoração e histórias aqui e no blog! Espero que gostem 🙂

Tenho, indico e preciso

Soluções baratas para casa

11/08/2014

Dá pra perceber bastante nossos pitacos na reforma. Vou contar neste post tudo o que foi de economia – mas, também por gosto – e que pode ser feito, pesquisado, procurado por que né, economizar e botar a mão na massa nunca é demais.

Aqui é o meu negócio preferido da casa – um dos, né. Esse pilar foi uma coisa incoveniente que tivemos que lidar para aproveitar a lajem antiga. Pensando, pensando, pensando, veio a ideia de “encapar” o bichinho com tábuas de madeira, bem rústicas com parafusos amostra também. Aplicamos um selador e BUM, o pilar ficou digno de ser chamado de conveniente agora.
Outra coisa aqui é a parte elétrica exposta que foi uma das coisas que mais queríamos na casa. Financeiramente, sai basicamente a mesma coisa da elétrica normal. A vantagem é que qualquer problema na elétrica, não precisa quebrar parede,  nem fazer bagunça, além de ficar demais o desenho desses canos pela casa.

IMG_1478-12

Essa mesa é minha xodó! Usamos as madeiras que estavam no telhado velho. Pensamos em fazer por nós mesmo, mas elas empenaram e precisaram ser aplainadas, cortadas, coladas e encaixadas uma na outra com um parafusão, soldada na parede e ainda com esse pézinho de tijolinhos e com o parafusão na ponta – ou seja, a casa cai mas a mesa não! Pagamos a mão de obra e valeu muito! Cabe muitos amigos e nem precisa de porta copo, pois ela não mancha 😛

IMG_1489-20

Quem já chamou um mecânico, já viu esses suportes de luzes. Comprei na Santil por 11,70 dilmas, SÓ! Trocamos o fio, pois o que vem é muito simples e temos luminárias super charmosinhas. Ah, para os que gostam de mais cor, spray nelas 😉

IMG_1516-40IMG_1519-42

Os tijolinhos da casa, são da demolição da casa do meu pai de mil anos atras – eta exagero. É muito gostoso olhar pra essa parede, além de linda tem todo um fator famliar. Fabinho já olha pra ela com um certo trauminha, afinal carregou por 3 lances de escada, com meu pai e meus irmãos uns sei lá quantos mil tijolos pra cá. Sempre vale apena! Por tanto, sai falando pra galera que você quer tijolo de demolição antes de comprar e força no muque!

IMG_1522-44

Quando tive que escolher azulejos foi um problema, seja pro piso como pra parede. Não sou muito fã, por mim era madeira em tudo. Mas, aqui tivemos dois poréns: piso de madeira seria uma burrice, pois a casa é toda aberta com quintal e terra, teríamos que viver pra limpar a sujeira do chão com Lucydog correndo e trabalhar pra pagar os reparos. Optamos pelo piso NewYork (que na foto da mesa dá pra ver) que é discreto e estava bem em conta na Leroy. E, o azulejo das paredes, eu queria um bem clean que já é baratinho por sí, mas a diferença foi como colocaram. Quem for na vila madalena, vai ver muitos bares com este azulejinho branco em escamas, um detalhezinho bonito que já faz diferença.

IMG_1520-43

Meu tapetinho que já me perguntaram de onde é, foi um achado de “família vende tudo”, desculpem. Aqui, em Alto de pinheiro, tem vários em casas alugadas que ficam mudando, encontre um e dá seu e-mail que eles vão te informando onde estiverem. Na são gualter e este na alvilândia antes de cruzar com a são gualter. Um dia voltando do mercado reparei e corri pra lá. 90 dilmas nesse bonito que já enfeitou a casa de alguém e agora veio pra nossa.

IMG_1461-1

No forro, fizemos de compensado. Além de mais em conta, tinha um aspecto com mais manchinhas e ranhuras da madeira: o que nós amamos.

IMG_1502-1

Diferente do tijolo da casa, esses do chão foram de uma caçamba. Isso mesmo! Fábio um dia caminhando na rua viu que estavam descascando uma casa e foi na caruda pegar. E, isso amigos, aconteceu com duas caçambas diferentes. Ser cara de pau é ó, da hora. Nas laterais pensamos em colocar grama, mas grama não é tão barata assim – depois disso nunca mais julguei as placas de não pise na grama – , então colocamos pedra brita pra segurar o barro. Cada saco é muuuito barato e, quando der pra por grama depois, as pedras já servem para drenar 🙂 E é isso! Ah! Com excessão da penteadeira, os móveis da casa foram todos achados, reaproveitados ou feitos. A pessoa que nos ajudou na obra tinha em uma casa que estava refomando e o antigo dono ia se livrar do armário do quarto, armarinho de cozinha e um outro que vamos colocar no banheiro. Ele nos ligou e fomos pegar, era tudo no estilinho que íamos procurar: com cara de vó e meio campo. O armário do quarto esta impecável, já os outros as condições são bravas, mas vamos restaurar. Depois coloco por aqui..

IMG_1525-46IMG_1527-47IMG_1532-48

Nesse meio vazio pretendemos por um deck, ou fazer, ou sei lá. Vamos ver! Espero que tenham gostado e ajude a inspirar e cavucar coisas por aí. ♡

FAÇA VOCÊ MESMO (DIY), Faço & refaço

> Faço e Refaço: Penteadeira do banheiro

01/08/2014

Tive muitas ideias quando comecei a imaginar nossa edícula anos atrás. Nesse meio do caminho muitas ficaram para trás, outras a gente reinventou, ou melhor, remodelou conforme o orçamento. A única coisa que não queríamos abrir mão era da casa toda aberta e clara, o demais podia ser como o tempo($) e a criatividade mandassem. Lenga-lenga pra outra hora, no banheiro, eu imaginava um móvel chave! Queria pouca coisa, mas algo tinha que ser “o centro”. No começo pensamos em pegar um pé de máquina de costura, fazer um tampo de madeira e colocar a cuba. Até que conseguimos encontrar alguns móveis (já conto esta história) no estilo provençal, então veio a ideia: Por que não adaptar uma penteadeira?

IMG_9371-3 IMG_9377-6 IMG_9372-4IMG_9378-7
IMG_1506-32IMG_1507-33
IMG_1509-35
IMG_1511-37
IMG_1510-36IMG_1512-38

Depois de muita pesquisa, encontrei um preço bom no mercado livre (670,00), a grande maioria estava por volta de 1000,00 dilmas. A qualidade dela estava ótima e os ex-donos dela foram muito simpáticos. Orçamos com alguém para dar um tratamento bem básico nela e ficou por 700,00, sem chances pra nós! Aí, foi mão na lixa! Ela chegou com o espelho fixado no móvel, Fabinho desmontou para colocarmos em uma altura melhor na parede, lixou o móvel e passou um polisten para proteger melhor a madeira. O pessoal da instalação hidráulica fez super rapidinho os encaixes da cuba e torneira nela, hoje em dia muita gente anda fazendo adaptações de móveis como pia, então só dar aquela explicadinha boa antes. Ela tem alguns arranhões e lascas, mas faz parte da história dela e também não atrapalhou em nada nosso contexto da casa.
Por que foto daquele cantinho vazio? Depois mostro o que vai ali! 😉

FAÇA VOCÊ MESMO (DIY), Pedaços+Momentos

> Pedaços+Momentos: Casa semi vazia

31/07/2014

Mudança, cansaço mais correria do trabalho é uma beleza – o preço dessa brincadeira de ser gente grande. Hoje, depois de uma semana consegui pegar minha câmera e fotografar, sim, mereço um pescotapa. E é claro, a felicidade de ter uma lavanderia funcionando (nesses 7 meses, fui até meus pais lavar roupa, mygod!). É pó que não acaba nunca e detalhes e detalhes e detalhes pra rechear e colorir esse lugar. O lado bom de querer fazer muita coisa no DIY é economizar e ter algo seu – ainda que seja um defeitinho -, mas também é tirar tempo de onde não tem pra fazer: é prateleira na despensa, fazer um gabinete da pia, reformar móvel da cozinha, prateleira da sala, reformar o sofá velho, almofadões pro mesanino, VEXI! Mas, pouco a pouco vou mostrando o que tem de novo. Por enquanto, fica aí, a edícula praticamente pelada (imagens +18 – tudunpsss) mas que já está 100% no quesito aconchegante. Próximo post conto sobre a reforma da penteadeira do banheiro que reformamos e adaptamos uma cuba e também alguns itens bem baratinhos que fizeram muita diferença por aqui. 🙂

IMG_1504-30IMG_1494-23IMG_1478-12IMG_1468-7IMG_1477-11IMG_1466-5IMG_1493-22IMG_1485-17IMG_1486-18
IMG_1464-3 IMG_1479-13IMG_1515-39IMG_1497-24
IMG_1501-27IMG_1500-26IMG_1503-29IMG_1502-1IMG_1524-45

FAÇA VOCÊ MESMO (DIY), Observando, VIDA

> Observando: Sobre o melhor momento

29/07/2014

Eu imaginava que o melhor momento da vida a dois, no quase – praticamente – casados, seria poder servir um jantar com os kits de pratos novos, lindos, sem riscos de garfos na maior dança da mesa linda repleta de toalinhas de crochê. Imaginei que o melhor quintal seria aquele forrado de grama verdinha e a mangueira enroladinha. Também pensei que passaria de fase no jogo da vida quando tivesse todos os móveis colocados e arrumados na sala, com um sofá neutro, um tapete colorindo o chão e que convidaria os amigos pra inaugurar quanto tudo estivesse assim, no seu lugar, sem pó, sem mais sinais de aventura. Mas, já estava tudo no seu lugar, faz tempo. Já estava tudo no lugar mesmo com terra por todo lado quando descobrimos que o esgoto da casa passava pelo meio da sala e tiveram que quebrar de fora a fora. Estava tudo certo mesmo quando o carro pifou e comprar material ficou ainda mais emocionante indo de ônibus ou de bicicleta. Já era o melhor momento, quando o cano estourou no meio da sala e escorreu pelas paredes quase molhando meu computador de trabalho. Já era o melhor momento quando fomos umas quatro vezes procurando uma bendita pia na Leroy escura e com preço camarada ou quando a gente descobre que grama é cara, meu amigo e atacamos pedra brita pra cobrir a terra por enquanto. Já era o melhor momento quando a porta lateral resolveu cair ou quando o tão esperado primeiro banho no chuveiro novo, resolveu não aguentar o 220v e ficar mais gelado que cachoeira. Já era o melhor momento, porque era o que tínhamos que viver juntos e com quem caminha ao nosso redor. Todo momento é o melhor momento, quando já se é um lar. Ainda bem que a realidade é danada e nos faz ver que o melhor momento da vida é viver com quem nos traz sorrisos – apesar do que a vida nos põe à prova. Os amigos que chegam da África 2 horas depois de mudarmos apenas o fogão e a geladeira, os outros que nos visitam no dia seguinte quando as panelas ainda estão pelos chãos e cada prato é de um conjunto diferente e nos dão o melhor final de semana de todos. Os pais que chegam e só tem batata e pão velho pra inventar a primeira janta especial e que nesses primeiros momentos, você nem lembrou de pegar a câmera por tamanha alegria naquele instante. Primeiros momentos, são só detalhes, especial é poder viver da melhor forma os meios das histórias que contamos com quem está com a gente. Melhores momentos são aqueles que nos fazem chorar, e até cair uns cabelos, mas depois a paz vem, sempre vem.
O melhor momento da vida é ser quem você é inteiramente, trabalhar pra ser melhor todos os dias por quem se ama e por você e economizar qualquer 10 conto pra investir em um sonho por quantos anos forem precisos. Um dia, esse dia chega e a bagunça que precisou ser feita pra alcançá-lo: é só bagunça e piada depois.

afterlight(8)afterlight(5)afterlight(2) afterlightafterlight(4) afterlight(3)afterlight(7) afterlight(6)afterlight(9)

Daqui a pouco, prometo compartilhar a saga da reforma dos móveis que encontramos, cada achadinho antigo e invenções para cá que terão várias. Devagar e sempre, prato por prato e pegando muita madeira nas caçambas a fora, chego lá e compartilho por aqui 😛