Navegando em Tag

pessoas reais

CRÔNICAS, VIDA

> A realidade é difícil de aceitar

15/08/2017

Eu nunca fiz força para ser uma coisa diferente. Nem imagino como seja isso.

Na verdade, por um longo período eu fiz de tudo para mostrar que pouco importa como estou por fora. Eu não queria que me vissem, mas que me enxergassem além dessa casca que chamamos de aparências. Como é difícil para o ser humano, né? Quase impossível.

Faz mais ou menos 4 anos e meio que tenho este blog. Apesar de receber muitas perguntas sobre como é lidar com a exposição, eu me sinto ok. Não mostramos, postamos ou contamos nada além do que nos deixa confortáveis e do que contaríamos por aí. Nos vídeos, fotos e registros Fabinho está quase sempre de chinelo e sem camisa e eu quase sempre de suéter e descabelada – ou de coque para concentrar todo o descabelamento em um ponto só. Assim seguimos vivendo a vida como temos que viver. Para a maioria das pessoas é fácil aceitar que este é o Fabinho e que ele tem a forma dele de ser no mundo. Já no meu caso, não parece ser tão normal assim.

É engraçado pensar o quanto uma mulher demonstra ser corajosa por aparecer sem maquiagem e o quanto a gente precisa se justificar porque a unha não está impecável, quando o look do dia é o mesmo de ontem ou quando resolvemos sim meter um batom vermelho pela manhã, só porque estamos afim.

Muita gente ainda não entendeu que mulher não é vitrine. Muita dessa gente, isso é triste, é mulher.

Estou eu, na minha casa, fazendo almoço e com a calça cheia de pêlos dos meus cachorros. A minha vida é rotineira e entediante para a maioria das pessoas, eu sei. Para mim já foi também. Trabalho diariamente para enxergar beleza da vida nos mínimos detalhes, sem precisar de muito, fico sozinha a maior parte do dia e sem esperar que algo mirabolante aconteça para que eu seja feliz. Aprendi a deixar a vida ser e, consequentemente, a me deixar ser.

Amo a liberdade de ser quem eu sou com a pessoa que eu amo e com meus amigos. Amo a leveza que o meu companheiro sente de simplesmente ser junto de mim – não ser do jeito que eu quero. Quer dizer, eu amo o que ele é, senão não teria graça. Isso é tudo que desejo para todas as pessoas. Isso é felicidade.

As pessoas postam e escrevem textos imensos de que a internet, o facebook e as redes sociais precisam de mais realidade, mas será que estas pessoas sabem aceitar e lidar com a realidade? Será que algo enfeitado e montado não atrai muito mais? As pessoas querem ver pessoas sendo como elas querem e seguindo o que dizem ser um padrão de felicidade, não sendo livres.

Pessoas reais não usam maquiagem, pessoas reais usam maquiagem quando querem e porque gostam, não porque dizem que elas precisam estar 100% do tempo perfeitas. Pessoas reais tem roupa rasgada, meia furada e roupa repetida. Pessoas reais compram uma roupa nova porque amaram, precisavam e usam uma roupa chiquérrima quando querem – até mesmo para ficar em casa.

Pessoas reais não perdem a oportunidade de viver a vida. Pessoas reais ficam suadas, saem de cabelo molhado, mexem na terra, levam marmita, lixam móveis, esfregam roupa no tanque, juntam dinheiro para um restaurante caro para fazer algo diferente, tem unha lascada e fazem quando o tempo ou a vontade permite.

Pessoas reais estão vivendo a vida delas, que pode muito bem ser diferente de tudo que descrevi acima. Pessoas reais estão buscando o equilíbrio em todas as áreas entre o que amam, precisam e sonham. Formando uma versão melhor a cada dia: e isso não é coisa que só se vê no espelho. Pessoas reais falam, gargalham, sentem vergonha, choram, gritam, silenciam quando necessário, ficam sozinhas com a netflix na sexta-feira e param no primeiro boteco de esquina sem conhecer ninguém se é isso que estão afim.

Pessoas reais possuem uma vida normal, além da que é compartilhada. E elas sabem que as outras pessoas também são assim. Afinal, quão profundo é o ser humano para caber em apenas um feed? Estas pessoas procuram o lado bom das coisas, aceitam o lado ruim e seguem vivendo um dia após o outro.

Pessoas reais aceitam a liberdade de ser e sonhar das outras pessoas.

Isso as selfies não mostram. Precisamos sentir. Precisamos SER mais.

“Somos só poeira estelar”.

Ô beleza!, VÍDEOS

É Preciso Falar sobre Beleza – A verdadeira

25/10/2015

Já parou para pensar que as pessoas que reclamam da mídia por mostrarem mulheres irretocáveis, muitas vezes, são as mesmas pessoas que postam comentários grosseiros nos perfis alheios exigindo que mulheres sejam perfeitas e não reais? Difícil..

Acordo, me olho no espelho e se estiver afim, eu invento alguma coisa. Se meus olhos estão pequenos um delineador ajuda. Se estou sonolenta um rímel salva. Se estou meio pálida ou caidinha um blush dá uma carimbada de sol. Se não estou afim de nada, só o protetor solar. Para mim, beleza sempre foi um feeling. Como me escutar. Maquiagem está para se usar, não para esconder a vida como ela realmente é. É difícil ser quem somos. Lutar contra os dedos apontando, julgamentos e precisando dar explicações que não precisamos ou queremos dar. Para se aceitar você precisa estar sempre de cara limpa, caso contrário, você é mais uma que tenta se esconder por trás de uma base.

Não.

Cada pessoa tem a sua rotina, manias e necessidades. Este talvez seja o maior problema hoje em dia, não ver mais pessoas como pessoas, com os seus universos e prioridades diferentes. Apenas como uma única foto no instagram. É preciso se aceitar independente da sociedade, do que homens e mulheres vão julgar bonito ou não para você? É. Cada um tem a sua forma de ver beleza. Mas, antes é preciso pensar:

Por que a gente tem que sempre pensar na beleza exterior e, não o bastante, colocá- la em um pedestal?

Eu acredito na beleza. A beleza que me abraça quando nada vai bem, que chora ao ver o nascer do sol, sorri com os olhos quando a alegria transborda e agradece olhando firme nos meus olhos. A beleza que vem de dentro e essa, não compete com a de fora, pelo contrário. É preciso parar de pensar na beleza como competição e o único projeto de vida das pessoas. As pessoas querem ser ouvidas.

Escute- as. Se escute! Um rímelzinho, ajuda? Ajuda. Quando tiver afim, passa. Sem medo. Precisa provar nada pra ninguém não.

Podem ter dito o contrário, mas neste mundo, você pode tudo.

Fica tranquila.