Navegando em Tag

organizar viagem

Por aí

> Organizar uma Viagem: Por onde começar

11/04/2017

Comentei com vocês no instagram que começamos a fazer o roteiro da viagem que faremos em Abril 🙂 Então, antes de começarmos uma enxurrada de vídeos e posts sobre nossos passeios, vlog no canal e indicações, pensei em montar este post. Afinal, como montar roteiro de viagem?

  1. QUAL O ESTILO DA VIAGEM?
    Acho que tudo começa respondendo algumas perguntinhas: Qual a finalidade e motivo dessa viagem? É para comprar roupas e eletrônicos, conhecer uma nova cultura, se hospedar em um hotel bacana, passear com a criançada, comer em restaurantes mais chiques, conhecer determinado lugar ou todas as anteriores? Aqui também é onde começa a balança do quanto se pode bancar para o quanto é possível fazer. Como a nossa realidade não é “todas as anteriores”, tem que rolar um equilíbrio e a escolha para as prioridades. Nem pense que isso significa não se divertir. Acredito que é aqui que enxergamos como podemos nos aventurar e aproveitar o que temos e conseguir fazer um pouco de tudo 🙂
  2. HORA DE FILTRAR OS PASSEIOS
    Depois de escolher as prioridades, você pode começar a organizar uma lista de tudo que quer e pode ser feito na viagem. Faça uma lista grande e sem medo.  É hora de pesquisar roteiros na internet, ideias de amigos, indicação de guias e tudo o mais. Agora é o momento de montar um calendário com as datas de chegada da viagem e programar mais ou menos nos dias. Pode parecer fácil, mas leva um tempo para você organizar no mapa por regiões mais perto e depois checar se estarão abertos nos dias e horários que você planejou. Vale também verificar os preços e, se for algum passeio muito procurado, comprar os ingressos pela internet.
  3. COLOQUE MAIS DE UMA OPÇÃO DE SEGURANÇA
    Acho bem válido separar mais de uma opção do que fazer no dia. Vai que você coloca um dia no parque e na hora está chovendo? vai visitar um restaurante que resolveu fechar bem naquele dia? Pois é. Imprevistos acontecem e é deles que surgem as melhores histórias. Se der deu, não der não deu. Acima de tudo o mais importante é curtir o momento de estar naquele lugar que você sonhou.
  4. SEPARE UM DIA LIVRE
    Se possível também, reserve um dia para não fazer nada. No geral o tempo é justo e curto, mas se conseguir, é interessante para viver um dia como se morasse naquele local. Passear para região, caminhar, comer na esquina, dormir no parque, sentar na praça, comprar coisas do mercado. Às vezes você acordará se sentindo mal ou algo que não lhe caiu bem e você pode descansar tranquilamente, por isso ter uma brechinha na agenda e uma mente flexível fará toda a diferença.
  5. O QUE PUDER AGENDAR, MELHOR.
    Se você vai para um lugar e depois partirá para outros destinos, não deixe de já adiantar as passagens de avião. Caso o lugar seja concorrido acredito que vale a pena adiantar até as passagens de ônibus. Visita em algum restaurante concorrido, faça a reserva ao chegar na região ou pelo site. Ingressos de show, teatro, museu que seja difícil conseguir na hora ou que você não pode deixar de ver. Ah! não se esqueça de habilitar o seu cartão internacional!
  6. MAPA, METRÔ, NOME HOTEL, TELEFONES
    A gente conta muito com a sorte de ter sempre bateria no celular ou internet. E ai, vai que… né? Imprima um mapa da região, da linha do metrô e dos nomes do hotel e um telefone. Coloca em um cantinho da bolsa, junto com documentos pessoais e pronto. Você saberá voltar para o hotel ou a região em que está mesmo se o celular te deixar na mão. Embora a dica seja sobre se precaver, não deixe de montar um mapa no google maps. Facilitará muito a vida, além de dar uma direção e mostrar o tempo de um lugar para o outro.
  7. CUSTOS E EQUILÍBRIO
    Aqui entra a parte “dureza”. Embora eu ache que isso é a maneira que enxergamos. Com um pouquinho de planejamento e jogo de cintura é possível fazer tudo ou parte de tudo que queremos. Por exemplo, ao invés de comer todas as refeições em um restaurante, separe um ou 2 por dia. Faça lanches, vá ao mercado da região para comprar frutas ou alguns petiscos para o dia. Aqui é hora de cruzar o estilo da viagem, prioridades e quanto imaginou gastar por dia com alimentação, passeios e tudo o mais. Mas, não se esqueça: o melhor da viagem são as experiências.
  8. COMPANHIA É TUDO
    Acredito que o mais legal das viagens são as pessoas que conhecemos, encontramos, trombamos e escolhemos para dividir este momento. São elas que se sentirão perdidas com a gente, felizes ao experimentar algo novo e rir quando falarmos nada com nada naquele idioma diferente. Claro que às vezes também acontecem imprevistos de um passar mal com a comida, pegar uma gripe ou não estar muito afim dos mesmos passeios. Acho que é questão de tentar encontrar um meio termo de fazer um pouco de cada. Viaje com pessoas que você pode dizer sim ou não e, ainda melhor, que dirá “sim”, pois deseja vê-la feliz. Com parceria, conversa e organização, todo mundo fica felizinho e conhece de tudo do lugar e da cultura!
  9. APRENDA O BÁSICO
    Claro que você não precisa ser fluente em japonês para visitar o Japão, hehe. Mas, saber algumas palavras como: oi, bom dia, boa noite, com licença e obrigado, já deixará a pessoa mais confortável em te ajudar. Pesquisa sobre a moeda, costumes, hábitos, coisas típicas, nome de pratos. Não conte só com a boa vontade das pessoas. Além disso, conhecimento nunca é demais 🙂
  10. APROVEITE !
    Nem sempre conseguimos fazer tudo, seja por tempo ou dinheiro. Mas, não fique triste ou deixe de aproveitar por isso. Encontre maneiras de se divertir, crie situações e seja grato por estar em um lugar novo e especial!

Espero que estas dicas tenham dado aquele gostinho de viajar e conhecer novas culturas e pessoas. São muitos detalhes para programar, mas com paciência e organização tudo dá certo!