Navegando em Tag

edícula

FAÇA VOCÊ MESMO (DIY), Faço & refaço

> TOUR NA CASA 1: O primeiro andar da casa

28/09/2016

O primeiro andar da casa já existia. Era grande e ao mesmo tempo vazio. Não dizia nada. Uma coluna no meio e uma mureta bem inconveniente que sempre deixava molhar tudo quando chovia. Antes da reforma passamos muitos apuros ali. Chovia, chovia e a gente com fome, dormindo no quarto da frente, com preguiça de se molhar inteiro para pegar uma bisnaguinha na cozinha – que ficava na casa do lado de fora. Molha pé, Lucy ensopada, cabelo cagado, vamos preparar o que comer. Ainda com toda essa muvuca recebíamos amigos direto ali. Comíamos no pallet que a antiga moradora deixou por lá e inventamos de mesa, tocos de madeira como cadeiras e até fogueira no piso de concreto.

img_1110-2 img_1111-3 img_1117-7

O mais engraçado foi que nossos amigos se sentiam em casa mesmo naquele fuzuê e até comentei “será que eles vão gostar tanto assim dela reformada?”

Quando a reforma começou era pó, quebra daqui, dali, tira isso, concreta aquilo. ZONA. Até que 8 meses depois nasceu a nossa casinha.

Escolhemos um piso frio por ser mais prático e que imita cimento queimado que somos fãs. Paredes claras para rebater a luz que invade a casa com as portas de vidro. Tubulação aparente para facilitar e ainda decorar o lugar, alguns quadros, cadeiras antigas e muitas plantas. Foi assim. Não tínhamos prateleiras na despensa, armário na cozinha, gabinete, tapete, sofá. Agradecia, eu tinha um teto pra morar.

img_1112-4img_1118-8 img_1119-9O tempo foi passando e nós nos organizando. Primeiro resolvemos o gabinete, depois as prateleiras. As comidas já tinham onde ficar e organizar. Depois fui recheando o lugar e compartilhando tudo com vocês aqui no blog :). Foi a vez dos banquinhos, suporte para vasos, quadros, bastidor bordado. Por fim, nosso armário que ia pro lixo, o móvel que fiz sozinha e nossos vasos de concreto.

A lavanderia e despensa ficam pertinho no mesmo andar. Íamos fechar com uma porta, mas acredito que assim fica bem mais convidativo. É fácil de colocar o varal, difícil de alcançar algumas coisas com esse tamanho maravilhoso que tenho. Faz parte. A gente se vira 🙂

img_1121-11

Casa é uma coisa engraçada. No fundo a gente sabe que a felicidade de ter o nosso cantinho é manter tudo o que amamos o mais próximo possível. O que nos inspira, alegra e muda o nosso dia. É o nosso universo, nosso mundo em um lugar.

Meu espaço preferido é a área aberta da cozinha, com aquela luz da manhã e a sombra das folhagens da árvore. Bate vento e voam folhas por todo lado na sala. A mesa grande onde cabem os amigos bem a vontade, a cachorrada corre, o sofá que suporta todo mundo bem juntinhos. Cozinhar é divertido. Ficamos próximos, conversando, cantando, rindo, bebendo. Nosso plano deu certo. Montar um lugar em que todos entrassem e tirassem os sapatos, sentassem onde fosse possível, comessem e bebessem. Já era assim antes de ser reforma. Agora tem a nossa cara, nosso suor e as nossas digitais. Ganhamos além de um teto, um lugar onde dividimos a vida e compartilhamos amor.

Felicidade, define.

| Parceiros e Links de produtos do primeiro andar : SOFÁ CINZAPANOS DE PRATOTÁBUA BREAKING BADMOLDURAS E QUADROSCACHEPÔ DE VASOILUSTRAÇÕESPRATO PERSONALIZADODIY VASOS DE CONCRETOTAPETE ESTEIRA |

 

FAÇA VOCÊ MESMO (DIY), Pedaços+Momentos

> Pedaços e momentos: A reforma parte… (perdi as contas)

15/05/2014

Desde que postei para me mandarem curiosidades de posts, recebi de tudo quanto é coisa, mas vencedora é sem dúvida de como vai a tal reforma. Bom, como vocês viram, fizemos um segundo andar na edícula do fundo que antes era um puxadinho de cozinha. A ideia é morarmos no fundo e a parte da frente ficar inteiramente para trabalho. Toda vez que falamos pros amigos que estamos em reforma, todos dizem “Ahhh, mas não capricha muito não, o mais legal é essa coisa bruta e um pouco bucólica da casa”. E nós também achamos e isso faz parte de nós. Muita coisa será exposta, como a parte elétrica e o tijolo do fundo que é da demolição e completamos com os que se salvaram da casa do meu pai – sim, aqui, tudo tem uma história. Queremos tudo leve, clean e sereno. Cores naturais e muita madeira reaproveitada também, como o do balcão da cozinha e os pilares. Nosso desejo maior foi manter o aspecto de casa aberta e muita luz. Agora, falta pouca coisa de acabamento, instalar as janelas de vidro e tratamento dos móveis de madeira que encontramos. Mas, depois eu conto melhor aqui. Por hora, digo que aprendemos muito com esse momento e começamos a amar lojas de construção 24 horas, haha.
Mas, sem dúvida, o melhor disso tudo é conviver com estes caras que trabalham aqui. Em cada cafézinho ouvimos uma história, só risada, energia boa e muita zoação. É claro que não vemos a hora de finalmente poder colocar nossa mesa aí fora e encher o bucho com quem amamos tanto e que fazem festa com a gente mesmo com a situação no pó, entulho, sofá rasgado e sem cozinha. Esse nosso sonho, é de longe, então ver cada tijolinho alí e vencer cada trabalho para colocar nisso é realmente uma alegria muito grande.
Mas, a verdade é que não importa onde você chegou, mas sim com quem dividiu sua jornada. Isso, é o que mais valorizamos na vida. Eu estaria doidinha se não fosse pela alegria desses caras me fazendo rir todo dia e sem o ouvido compreensivo e afago dos amigos. Já fica aqui o obrigada ♡
IMG_8427-5 IMG_8429-6 IMG_8430-1 IMG_8431-2 IMG_8404-1IMG_8433-7 IMG_8436-8 IMG_8439-9 IMG_8440-10 IMG_8445-13
Ps: Aos que eram apaixonados como eu no pé de acerola, sim, ele foi podado. O vizinho agradeceu pois já estava invadindo toda a casa dele e agora podemos deixá-lo crescer controladamente. Sim, quase chorei no dia, mas ela brota. Ô se brota!