Navegando em Tag

dia-a-dia

Pedaços+Momentos

> Pedaços + Momentos: Rotina, te amamos!

07/08/2017

Faz uma semana que voltamos de uma viagem de 10 dias com a família por terrinhas mineiras. Voltar a rotina é algo imensamente prazeroso pra mim, pois aprendi a gostar de cada detalhe do dia. Claro, lavar louça não é legal, pegar sujeira dos cachorros o dia todo muito menos e sair do sofá com pêlos até a testa nem se fala. Mas, fazer feira, dividir o café da tarde, acompanhar a hortinha e dormir na nossa cama são pequenos detalhes que renovam.


Lucy anda calma, muito calma. Segue feliz da vida e com ataques sem noção por não saber dosar o seu tamanho, mas serena. Para nós é estranho vê-la entrando nessa fase. Ele sempre foi a filhotona grande da casa e, agora, esta ficando mais velha com seus quase 5 anos. Ás vezes é difícil lidar com o tempo que insiste em voar.


Ringo segue preguiçoso, mas anda mais ativo que o normal. Corre, brinca, voltou a destruir o vaso da lateral do quintal. Agora reveza o sofá com a caminha que fica ao lado e nunca, nunca, desgruda da sua irmã. Acredito que isso nunca irá mudar.


Fabinho voltou ligado nos 220. Muitas gravações, projetos com bandas em andamento, pós e freela daqui e de lá. Como sempre mantém a calma e me passa um pouco dela quando o coração começa a apertar. Fabinho sabe valorizar e sustentar os bons momentos, tem um coração com boa memória de emoções. As minhas, aprendi a controlar melhor, mas por vezes insistem em esquecer de bons momentos que me renovaram 7 dias atrás. Espero que isso seja contagioso com os anos.


Essa semana estava com aquele inchaço de TPM bem chato, dificuldade de me concentrar, cabelo e pele secos e torcendo para vir uma chuvinha para umidificar o ar. Não foi uma das semanas mais tranquilas, não corri legal e me senti um pouco perdida com a quantidade de coisas para fazer. Ainda assim não nos faltou nada – fica difícil reclamar. Para algumas pessoas pensar que temos o que comer, o que vestir e onde dormir, pode soar dramático demais, mas os problemas ficam pequenos quando valorizamos isso.

Acredito que na próxima semana o fôlego e energia voltem com tudo. Espero. Até lá sigo o ritmo que o corpo mandar. Afinal, ele sabe mais do que eu quando precisa silenciar e sossegar. Por mais intensa e hiperativa que eu goste de sempre estar.

As fotos são do #SemanaNNV do instagram. Segue lá que toda semana coloco um resuminho dos nossos dias 🙂

Pedaços+Momentos

> Pedacos + Momentos: Mesma coisa de sempre só que diferente

04/04/2017

Nunca escondi de vocês como a nossa vida é normal e muitas das vezes não tem nada de diferente ou “demais”. Seguimos com o que temos e fazendo o que precisa ser feito no dia, com algumas firulas de felicidade e doses de amor – já sabem quem são os maiores responsáveis por isso, né? Então. Apesar de valorizarmos muito esses momentos juntos, ultimamente até que temos muitas coisas diferentes para contar.

Uma delas é que finalmente a pós deste ser barbudo está chegando ao fim e agora é fase dele ler, ler, ler e ler. Depois será escrever, escrever, escrever e escrever. É engraçado pensar que ele me conheceu um pouco depois que sai do colégio, trabalhando em uma empresa de social, me viu entrar na faculdade, me formar e transformar de área. E eu acompanhei muitos dos processos dele. Finalmente essa fase está chegando ao fim.


Aqui em SP está um clima delícia. Finalmente chegou a minha estação preferida para bebericar um bom vinho. Nesse link do vinho site, você pode conferir uma lista com diferentes opções de vinhos bons e baratos. Acho muito bacana para testar novos sabores.

Quem me segue nos instagram viu que fui com a família toda para a Villa Ártemis, um cantinho especial com pessoas lindas de coração. Sempre renovo minha fé e esperança no mundo quando vamos pra lá.


Também compramos uma go pro para nós, para servir como mais uma opção de câmera nos nossos vlogs. Espero que gostem do resultado que faremos com carinho 🙂

Estamos ajustando os últimos detalhes da viagem. Finalmente! Eu AMO planejar roteiros de viagem, Fabinho já é mais de boa e do tipo aventureiro, haha. Então, eu piro montando mapas, opções e tudo o mais. Não vejo a hora de compartilhar tudo com vocês 🙂

Agora estamos na última semana para a maratona. É engraçado pensar que ficamos tanto tempo nos preparando para isso. É engraçado não, é emocionante. Foi um processo “doloroso” e cansativo, mas que tenho certeza que precisei passar por algum motivo, não só pelo fator esportivo. Semana que vem contarei finalmente para vocês do dia!

Antigamente eu acharia ruim as coisas serem rotineiras, hoje eu acho normal. Aprendemos a enxergar graça em cada detalhe do dia que pode deixar tudo mais especial, apenas por estarmos vivos e com pessoas de bom coração.

Agradeço.

AMOR, CRÔNICAS

> Meu Amor Tem Nome

10/01/2017

Quando o conheci adorava como se divertia com a rotina e qualquer coisa. Confesso, esperava o ano em que este encanto passaria. Depois parei de contar e comecei a apreciar. Fábio chora de rir de coisas que me deixam doida. Ri do leite que joguei sem querer na parede, do tênis atolado de lama, do chão imundo de patas, de ficar suado após andar de bike para encontrar alguém ou trabalhar. Fábio dá jeito pra tudo para aproveitar o agora. Espero que, com os anos, este dom, seja contagioso.

Fábio tem outro dom, ele não precisa me levar para o fim do mundo para colecionar lembranças incríveis. Nosso hobby virou planejar e administrar. Um mês trocamos as panelas, no outro vamos em um lugar diferente. Eu me empolgo, mas ele aprendeu a sonhar quietinho e vai me contando conforme dá. Já sabe que não pode me dar tanta corda assim pra voar – mas me deixa solta pra ir e vir ou pousar.
Fábio não tem medo da vida ser pacata. Ele também sabe quando estou envergonhada e tenta contornar a situação contando que estou envergonhada. Fábio me envergonha. No começo me deixava indignada como ele jurava que sabia tanto de mim. Odiava como ele tinha razão. Depois, paramos de querer ter razão. Hoje, pergunto pra ele o que eu quero jantar. Fábio se diverte com meus defeitos. Conta sempre como ocupo 70% da cama, porém não cansa de dividí-la comigo. Mas, não se conforma como sempre deixo a chave do lado de fora da porta.
Fábio observa tudo ao redor e se diverte quando choro sem explicação. Adora quando falo com a voz mais idiota possível com o Ringo e quando faço jingles para a Lucy. Fábio gosta de me ver feliz por nada. As vezes faz uma dança idiota para isso acontecer ou sorri calado quando canto “que vida boaaaa” depois de tomar banho no chuveiro que enchi o saco para ele comprar uma ducha forte. As vezes canto só para vê-lo sorrir. E a vida é boa.
Dos 3 choros que vi nos olhos de Fábio em quase 7 anos, um deles foi ao me ver abobada quando me deu um violino de aniversário. Fábio se emociona com gente feliz. E presenteia muito bem. Eu sou péssima, não lembro data, nome, rosto. Fábio decora até o semblante dos meus colegas que ele não conhece pessoalmente. Acho incrível. O recomendo para todo mundo como amigo: Ele dá chance para tudo. E como! Fábio acredita até demais nas pessoas. Digo orgulhosa e surpresa que carreguei o saco de 20kg de ração dos cachorros sozinha e ele diz “eu acredito, pequena”. Achava que era difícil surpreendê-lo, mas é o contrário. Ele não vê ninguém como pequeno. Fábio não precisa de nada para estar bem e eu não canso de apreciar isso. Afinal, é encantador dividir a vida com o amor.

Admito: antes eu não ligava muito para o nome Fábio. Depois acabei me apaixonando pelo nome também, e sorrio com os olhos fechados antes de pronunciar o Fá, mas o chamo mesmo é de Fabinho. Resolvi mudar este texto de “você” para Fábio para fazer mais sentido. A pessoa que me deixou sem palavras, a mesma que eu poderia escrever por linhas e linhas sem perder o sorriso. Com quem fez todo o sentido e trouxe um nome para o meu verbo amar.

Bom, já repeti demais, deu pra decorar.

Fotografia

> Antes das flores, vem a chuva

08/11/2016

Os dias de primavera estão super chuvosos aqui em SP. Diferente da primavera que a gente imagina com aquele sol e tons amarelados, está tudo bem cinza. Eu sigo aproveitando ao máximo esse ventinho fresco que ainda resta antes do verão vir e dar aquela castigada. Já fiz creme de abóbora da despedida do friozinho umas três vezes e a chuva continua intensa por aqui. Ainda bem. A natureza é sábia. Para vir as flores, lindas, coloridas e fortes: vem antes a chuva.

Processed with VSCO with a5 presetProcessed with VSCO with a5 presetProcessed with VSCO with a5 presetA bagunça aqui é grande. A cachorrada fica mais ansiosa e a casa? suja mais rápido. É limpa pata, seca os pêlos e varre o chão toda hora. Ninguém quer ficar cheirando cachorro molhado. Saio para correr, volto ensopada, pegadas de barro por todo lado, folhas molhadas no quintal. Não dá para reclamar, de nada adianta. Só quando acaba a luz, aí… É ruim – ou também não.

Processed with VSCO with a5 presetProcessed with VSCO with a5 presetO clima de final de ano já vem tomando conta. Começamos a planejar as ideias para o ano que vem e a dar aquela espiada nas passagens de avião. Tadinho de Novembro, quase não existe, é só um salto para o ano acabar.

Processed with VSCO with a5 preset

E nós, continuamos por aqui, unidos, em qualquer clima que as estações inventarem para vir.

Que seja flor – quando tiver que ser!

AdoCão

> Tudo o que eu queria dizer para o meu cachorro

12/07/2016

Lucy e Ringo,

Talvez vocês não façam ideia, mas vocês me fazem muito bem. Eu falo isso o tempo inteiro para vocês, mesmo sem me questionar se me entendem: sei que entendem. Também sei que nós não somos dos mais ricos para dar da melhor marca de ração, o melhor brinquedo, a roupa mais fofa ou a maior cama. Sorte a minha que ao conviver com vocês, pude perceber que vocês valorizam o que importa. Por isso, nunca neguei o meu tempo para vocês.

Vocês devem pensar que aqui em casa somos loucos, correndo para lá e para cá. Trabalhando e querendo resolver a vida da melhor maneira possível, enquanto vocês querem, por que querem brincar. Vocês são a alma da casa, o que me faz sempre lembrar que o jeito de criança, nunca pode se apagar.

Vou aproveitar pra mencionar que às vezes a gente senta no chão, apenas por sentar e, pra vocês, é o melhor evento do dia. Hora de rolar e lamber. Quando estamos no sofá e eu levanto para pegar um copo de água, eu aviso, “não levanta, eu só vou até ali”, e vocês me seguem. É sério, não precisa desacomodar. Melhor ainda é entrar e sair de casa por 1 segundo e a recepção ser a mesma de 1 ano fora. De saudade, vocês entendem bem. Isso, não precisa mudar.

Saibam que quando saio para passear e vocês ficam em casa, não costuma ser fácil. Imagino vocês sentados como meus amigos. Imagino o tempo todo o que nos diriam, se pudessem falar. Principalmente nos momentos difíceis, alguns conselhos tenho certeza que cairiam bem, mas o olhar consola como ninguém. Admiro a pureza de não precisar de palavras para demonstrar o amor de forma incondicional. A verdade é que eu precisava da simplicidade de vocês. Da maneira feliz de ver a vida, apenas por ser vivida.

Algumas vezes eu fico perdida. É pata pra desviar, rabo batendo na canela, 21kg sentado em cima de mim no sofá, mas estou bem. Tenho vocês comigo. Se tem vocês, está tudo certo. É verdade.

Vocês podem não perceber o quanto, mas eu gostaria de dizer mesmo que vocês não entendam, o quanto, mas o quanto e quando vocês me fazem bem. Quanto!

Fotografia, Iphone

> Tirei e não postei – 5

28/06/2016

Então lá fomos nós mais uma vez para o Sul visitar a família do Barba e, para ele fazer a tão sonhada e treinada maratona. Confesso que as vezes a sensação que tenho é que cada vez mais em que vamos para lá, mais a saudade e a vontade de estar por perto aumenta. A gente aproveita o silêncio, as companhias, novidades e lembranças. A gente mais sossega e aprende do que qualquer outra coisa. Aprende a olhar pro que temos, a curtir a saudade que sentimos de casa, a aproveitar os mínimos momentos e agradecer a família e a força que não economizamos para que tudo se equilibre. Vale a pena!

Aqui, algumas fotos que tirei na viagem com o celular, mas que não foram postadas 🙂 13509720_1029802057055265_927087667_o13499726_1029801807055290_1780026867_o 13509609_1029801513721986_1588757587_o 13499923_1029801497055321_638651779_o 13499773_1029801890388615_1972048278_o

13499571_1029801473721990_127138465_o 13499726_1029801483721989_1128776186_o13460901_1029802087055262_1506168085_o 13493664_1029801460388658_1908641661_o 13493645_1029801540388650_640773889_o 13493324_1029801830388621_1209982575_o 13467389_1029801627055308_1987769888_o 13460988_1029801493721988_1942450634_o

No meu prato por um dia

> No meu prato por um dia: Aproveitando tudo

16/05/2016

É, gente o dia a dia é osso. Tentamos ao máximos deixar tudo o mais agilizado possível, mas ainda assim temos que nos virar e revirar. Mas, importante é não parar de tentar se esforçar, afinal alimentação é coisa séria – e que também precisa ser leve, de boa e sem neura. Aqui a gente antes de tudo se diverte. Procuramos fazer algumas coisas em casa, substituir algumas por integral, não cortamos os carboidratos nem a pau, damos chance para sabores de legumes e frutas novas, ter tranqueiras na prateleira para salvar e comer com satisfação. Bom, esse aqui foi mais um dia de se vira nos trinta.

  • Café da manhã: Pão de forma com pasta de amendoim caseira e queijo minas caseiro. Para a pasta de amendoim, basta aquecer o amendoim sem pele e sem sal por 5 minutos em fogo baixo e bater no mixer ou liquidificador até virar a pasta. Não adoçamos. O queijo, bem, conto em outro post.
  • Lanche da manhã: Castanha do pará.

IMG_3938-2

  • Almoço: Hambúrguer de quinoa que mostrei lá no canal. Você pode clicar aqui para ver como faz. Eu tinha um pouco de abobrinha e purê com espinafre do dia anterior, aproveitei. Queijo, tomatinhos e champions.

IMG_3941-3IMG_3937-1IMG_3942-4IMG_3945-5

  • Lanche da tarde: Nos dias de TPM eu fico praticamente louca por sucrilhos de chocolate. Não me perguntem o porquê, mas sei que isso anda acontecendo por alguns meses. Afinal, né, vamos concordar que um brigadeiro seria mais eficiente hahahah

IMG_3946-6

  • Janta: Lembram da abobrinha que aproveitei no almoço? Pois bem, ainda tinha. Resolvi fazer uma pizzinha com ela. Só refoguei com alguns temperinhos e deu amor, digo, pizza. As vezes quando quero ser mais light uso pão sírio no lugar dessa massa ou faço a massa.

IMG_3947-7 IMG_3949-8

Este ano a gente tá super enrolado. Mas, ao ponto de estar complicado até ir na feira. Essa semana por exemplo, acho que tínhamos só laranja e morango na casa. O tempo anda curtinho, mas a gente continua se virando – com amor e cuidado. Isso que importa <3