Navegando em Tag

como programar refeições

Na cozinha, RECEITINHAS

> Nosso prato em potinhos

07/03/2017

Muita gente pergunta como funciona a questão de preparar todos os dias as refeições aqui em casa. De modo geral, no café da manhã é meio que cada um por sí. Acordo bem antes do Fabinho e ele depois faz o lanche dele. Eu não vario muito de um pãozinho com alguma coisa, panqueca ou cereal integral e uma fruta, então é mais simples e rápido. No jantar, comemos alguns restos do almoço com mais uma coisa e outra nova ou fazemos um sanduíche reforçado. O almoço é a única refeição em que “paramos” de fato para fazer. Mais ou menos também, pois buscamos deixar tudo ao máximo já agilizado. Por isso, resolvi dar um foco maior nesta refeição neste post. 🙂

Aqui seguimos a lógica e a orientação de que o almoço precisa ter:

  • X de Carboidrato
  • X de Proteína vegetal ou animal
  • Leguminosas
  • Legumes e verduras a vontade
  • 1 porção de fruta (de preferência as cítricas)

O famoso arroz e feijão nós fazemos e congelamos nestes potinhos. O que sobrar comemos a noite ou completa o almoço do dia seguinte. As leguminosas como grão de bico, ervilha, milho, cozinhamos e colocamos em porções. Principalmente porque elas são uma parte importante para a proteína vegetal. Algumas vezes opto por fazer hambúrgueres ou bolinhos para já ficar mais certa a porção (pra mim, no caso). Legumes e verduras nós lavamos, cortamos e colocamos em potes na geladeira como alface, beterraba, tomate, abobrinha, cenoura.


Na hora de cozinhar descongelamos o arroz e feijão ou lentilha e montamos uma salada com legumes e verduras já cortados. Descongelamos os grãos ou a porção de hambúrguer/bolinho/torta/bláblá “vegetal” e pronto! Em algumas refeições o máximo que faço é cozinhar 2 ovos, fazer uma omelete ou refogar legumes ou cogumelos. Fabinho no caso faz a porção de carne que quiser ou come “o que eu como”.


Suco? também congelamos. Costumo bater couve com beterraba e um pouco de água e já deixar em cubinhos de gelo. Misturo com outra fruta que tiver na casa como maçã, abacaxi, limão ou laranja.

  • Considerações-“O arroz fica igual fresco?” Não, mas não fica tão diferente assim. E eu não teria tempo para parar todo dia para fazer então, sim, congelar é a melhor opção pra nós.
    – Alguns legumes e verduras como brócolis ou couve-flor que cozinhamos, também congelamos em porções. O que fazemos é sempre variar um ou outro. Isso vale para o arroz que ás vezes é integral, 7 grãos, quinoa, trigo de kibe e assim vai.
    – No caso dos vegetais também, sempre tento comprar quinzenalmente coisas diferentes para provarmos. O mesmo com o feijão que nem sempre é o carioca, mas o preto, branco, lentilha, etc. Cada quinzena fazemos um pouco de uma opção nova e congelamos. Assim é possível sempre variar. Mas, sinceramente? tem gente que come “arroz branco+feijão+bife+batata frita” a vida toda e não enjoa. É uma questão de escolhas e equilíbrio de cada um.

Espero que o post tenha dado ideias por aí <3