Navegando em Tag

bem-estar

CRÔNICAS, VIDA

> Não espere por 2018!

26/12/2017

A vida é um ciclo. Não só em questão de seguirmos 12 meses, 365 dias, 7 dias na semana e 2 finais de semana. Mas por sermos feitos de fases, momentos e crises.

Então, chega o último mês do ano e todos começam a passar pela mesma fase onde a nostalgia e os sonhos começam a virar rotina. A gente acorda lembrando do que viveu no começo do ano e dorme pensando no que podemos realizar da nossa lista do ano que vem.

Já em 2017 eu não fiz lista nenhuma. Tinha algumas ideias e metas na cabeça, mas coloquei um único objetivo no meu ano: não viver em vão. Se existe algo que 2016 me ensinou é que precisamos entender que não somos imortais. A gente esquece disso e vivemos muitos dias sem agradecer se quer por termos acordado ou termos saúde. Eu não queria mais viver assim.

Quando a gente pensa que devemos todos os dias viver todo dia com propósito ou sermos gratos, imaginamos que precisamos ser felizes ou que coisas boas aconteçam o tempo inteiro. Enquanto é justamente o contrário. Vivi momentos duros e dificílimos em 2017 em que era impossível agradecer, mas vivi. Vivi sabendo que precisava viver tudo aquilo. Este ano eu reclamei menos e deixei a vida ser mais ela também.

Somos feitos de ciclos e fases, metas e sonhos, mas não espere o ano acabar para começar a realizá-las. Comece hoje. Agora, com o que tem ao seu alcance. Comece. Seja grato e comemore toda e qualquer micro conquista. Aceite seus momentos e seja gentil com você mesmo. Não espere o ano virar para fazer tudo isso.

2017 me ensinou que cada dia somos presenteados de alguma forma. Precisamos querer ver e ter paciência. Alguns dias são mais fáceis, outros conseguiremos agradecer um tempo depois, alguns nos farão sofrer, mas farão brotar o nosso melhor sorriso se prosseguirmos.

Não espere 2017 acabar para começar os seus sonhos. Não espere 2018 para se sentir livre.

Ame agora. Abrace agora. Peça perdão, exercite, agradeça, organize, doe, escreva, cuide, adote, trabalhe, mude e descanse. Curta tudo que está acontecendo na sua vida agora. Faça uma lista do que você pode agradecer a vida e se dê por satisfeito. Isso não é se acomodar, é viver o presente. Isso é não sentir falta de nada, mesmo não tendo tudo.

CRÔNICAS, VIDA

> Um dia deixaremos a vida ser como é

21/02/2017

A gente jura saber o que é preciso para viver. A gente bate o pé que temos que ter isso, comprar aquilo, realizar X coisa e ir para tal lugar. O que a gente não sabe, é que, na verdade, não sabemos de nada.

Um dia não criaremos um padrão de como as pessoas precisam ser. Conseguiremos olhar para cada um como um ser humano com vontades, desejos, opções e ideais. Um dia aprenderemos a deixar de lado a rixa, os discursos pré montados e a necessidade de impor a nossa vontade no outro, na família, seja quem for. Daremos a chance de olhar na contramão e exaltar as coisas boas, para ver a beleza do ser diferente e que nos faz tão únicos. Um dia, olhar para quem as pessoas são e não o que usam, estará na moda.

Um dia a gente resolve deixar de ter razão para ser feliz. Não colocaremos nas costas de ninguém a nossa felicidade e a necessidade de adivinhar o que estamos sentindo. Passaremos a apreciar o que é espontâneo e verdadeiro, ainda que seja completamente diferente do que gostaríamos de ver. Um dia gastaremos mais tempo vivendo do que imaginando como as coisas deveriam ser.

Um dia encontraremos pessoas que farão o nosso silêncio ser confortável e com quem fazer nada junto torna-se o melhor programa para qualquer dia da semana. Antes deste dia, aprenderemos que olhar para o lado e ter alguém sorrindo de volta, sem ter motivos, apenas por você estar sendo exatamente como é, é o maior tesouro da vida. Um dia entenderemos que o que levamos da vida, não é nada que se pode pagar, mas somente as relações que construímos, dia após dia, com esforço. Um dia redescobriremos o que é cativar.
Um dia cairemos na real de que o amor é o melhor remédio que podemos usar e que não há contra indicações.

Um dia olharemos a vida, sem pensar no que ainda não temos, e agradeceremos por todos os aprendizados. Um dia deixaremos a vida ser como é. Neste dia, seremos livres.

CRÔNICAS, VIDA

> Uma vida mais leve

31/08/2016

Afinal de contas: O que é preciso para ter uma vida mais leve? Quase nada..

Felicidade, leveza e bem-estar nunca foram tão procuradas por aí. Ou talvez tenham sido e a gente não saiba medir essa proporção. De fato, a gente sabe que esta se movimentando pouco, estressando demais, querendo comprar muito e fazer tudo em excesso para compensar as infelicidades. Reuni neste post, não dicas, mas alguns pontos que parei para pensar bastante nestes últimos tempos e me ajudaram muito.

O QUE VOCÊ REALMENTE PRECISA?

Parece idiotice, mas acredite: a gente compra demais. Confesso que o fato de ser muito mão de vaca, até me faz comprar menos que o geral. Mas, não é o fato da compra em sí, mas do desejo. De achar que não se pode viver mais sem aquilo e precisar, precisar e precisar sempre. Entramos em uma lista sem fim do que achamos que precisamos. Quando na verdade, em 80% das vezes, não precisamos. Uma vida mais minimalista e consciente, não é papo hipster, mas nos faz não só comprar menos, mas valorizar o que temos. Acredito que este seja o maior segredo da paz de espírito.

MOVIMENTE-SE

Estar parado é quase parte do trabalho e do dia a dia de todo mundo e que nos trouxe grandes consequências para a saúde física, mental e espiritual. Caminhar, tomar um ar puro e suar tem que ser além de uma busca estética e física. Fazendo algo que sentimos prazer, pelo simples fato de fazermos é sentir e querer o bem ao nosso corpo. Cuidamos de nós, aliviamos nossos monstros e limpamos a nossa mente. Consequentemente, deitamos na cama a noite mais leves.

EQUILÍBRIO

Eu sempre repeti para mim mesma que o maior problema do ser humano é a falta de equilíbrio – serve para qualquer ponto da vida. Encontrar equilíbrio emocional, espiritual, físico, mental é fundamental. O que vejo acontece bastante é a dedicação de algumas semanas de uma forma extrema na intensidade 80 e depois volta aos 8 ou até mesmo ao 0, pois fica insustentável. Parece difícil encontrar o nosso “40”, quando é justamente ele que nos fará mais tolerantes e respeitosos com nós mesmos e com o mundo por um período longo. Ou que ao menos a gente consiga encontrar outras intensidades no decorrer da vida.

ECONOMIZE ENERGIA: NÃO SE ENVOLVA

Eu nunca tive paciência para me envolver em discussões. Ainda mais quando são pela internet. O desgate, a falta de interpretação e o desrespeito por não enxergarmos olho-a-olho é algo que realmente, não me atrai e me incomoda muito. Mas, não é só assim que gastamos energia à toa, mas quando damos uma ação desproporcional para os problemas do dia a dia. Mas, este já é outro tópico. Importante mesmo é preservar a sua paz, seja ficando no seu cantinho, respirando fundo mil vezes ou perdê-la e depois recuperá-la sem precisar ficar sem chão.

SAIBA QUEM VOCÊ É

Conhecer a sí mesmo é fundamental. Saber até onde podemos ir, nossos limites, sentimentos, reações, sensações e lidar com nós mesmos é importante. Claro que podemos ir além, mas estar disposto a passar um tempo consigo mesmo sem que isso seja um problema, faz com que a vida seja mais tranquila. É possível lidar com nossos monstros de forma natural, sem pressa, respeitando a nós mesmo e sem comparações com a vida das outras pessoas. Cada um tem o seu tempo.

SORRIR É DE GRAÇA

Pode estar tudo cagado, mas não deixe de ver graça na vida. Não necessariamente a que nos faz sorrir e gargalhar, mas a graça de estar vivo. A tristeza virá, virá e sem dó alguns dias, mas procure lembrar o presente que é estar vivo. Não precisamos de muito. SÉRIO.

SE AME, AME E AME

O amor é importante, é sim senhor. Mas, além do amor a independência emocional é primordial. A vida vai nos surpreender muito com coisas boas e ruins. Estar resolvido consigo mesmo e se bastar é necessário. Não jogue este peso em ninguém.

INSPIRA E EXPIRA

Pense duas vezes, três, quatro, quantas forem preciso. Claro que em determinado momento você precisará explodir, mas ainda assim: respire. Respirar, literalmente falando e, da maneira certa, nos acalma, equilibra e faz com que tudo saia de um estado a mil por hora para o normal em poucos minutos. Respirar com consciência é uma arte e um dos melhores remédios que descobri nos últimos anos.

TEM PROBLEMA DE 1 E PROBLEMA DE 10

Aprender a não problematizar demais deixa a vida mais leve de forma instantânea. Existe problema de nível 1 e de 10. É importante termos reações e investirmos nossa energia à mesma maneira. Não é preciso reagir com toda força e se desgatar com um problema de nível 1, por exemplo. Se você parar para pensar em tantas coisas difíceis e ruins no mundo, vai perceber que a grande maioria do caos e das nossas dificuldades, não merecem tanto de nós. Guarde a sua melhor energia e força para quem você ama e quem quer bem. É isso que levamos da vida.

Espero que possa ter contribuído um pouco. Claro, se tiver algo para acrescentar aqui, que te ajudou, deixe aqui nos comentários 🙂 vamos nos acrescentando!