Categoria

VÍDEOS

Faço & refaço, VÍDEOS

> Como fazer Produtos de Limpeza Caseiros

03/03/2017

Todo mundo sabe como eu sou tia doida da limpeza, né? Pois bem. A verdade é a cada dia que passa, pagamos caro por produtos de limpeza e, que nem sempre, são tão eficientes quanto acreditamos. Além de alguns componentes e ingredientes dos industrializados causarem reações alérgicas para algumas pessoas, grávidas e também para os bichinhos. Por isso, os produtos de limpeza caseiros além de úteis, não são prejudiciais e dão uma balanceada no consumo para aliviar a barra do meio ambiente. A maioria das bases de produtos caseiros de limpeza tem o vinagre branco, que age diretamente para matar germes, tirar manchas e gorduras. E também o famoso bicarbonato de sódio, que mata bactérias e dissolve manchas e odores fortes.

Com produtos de limpeza caseiros, a limpeza do dia a dia pode ficar menos agressiva para a nossa saúde, a natureza e com custo baixo. Em todas as receitas, você precisará de uma jarra com borrifador ou uma vasilha comum para misturar. Em lojas de utilidades e 1,99 você achará. Uma dica importante é não fazer litros deste produto. Por não ter conservantes, sua ação tem validade.

RECEITA 1: LIMPA VIDROS
250ml de água com 100ml de vinagre branco. Esta mistura é perfeita para limpar vidros e espelhos sem deixar aquele embaçado de produto. Para quem não curtir o cheiro de vinagre, apesar dele se dissipar rapidamente, coloque duas gotinhas de essência da sua preferência.

RECEITA 2: DESENGORDURANTE
É gente, a hora de limpar o fogão e locais engordurados pode ser triste. Mas, aqui pelo menos você gasta menos e não precisará fazer uma força absurda. Basta misturar uma parte de detergente com uma parte de vinagre branco. Uso 2 colheres de sopa para cada um. A quantidade dá certinha para uma limpeza e sobra para a torneira e pia 😛

RECEITA 3: LIMPADOR MULTIUSO
Esta, sem dúvidas, é a melhor receita. Perfeita para limpar bancadas, pisos frios, azulejos, geladeiras, microondas e tudo mais. Misture na jarra 250 ml de água, 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio, 1 colher de sopa de vinagre branco e meio limão. Não se assuste quando colocar o bicarbonato, é normal ele ferver em contato com o vinagre.

Você pode ver o passo a passo como de como fazer produtos de limpeza caseiros em vídeo também! Dá o play 🙂

E é isso 🙂 Uma casa limpinha, fresca, agredindo menos o meio ambiente e com ingredientes que você já deve ter em casa.

 

VÍDEOS

> Primeira Maratona Do Barba

22/06/2016

Dia 12 de junho costuma ser comemorado o dia do amor. Para nós, não foi diferente.

Se tem algo que aprendi sobre o amor é que ele é companheiro. Um ano atrás, começamos a correr por aí. As vezes juntos, as vezes separados, as vezes brigados, as vezes fofocando da vida. O máximo que pude com ele, foi até a exata metade: 21.1K. Depois disso foram 4 meses que eu o assisti vestir as bermudas, fazendo chuva ou sol, passando por um caminho novo e desconhecido durante a semana. Todo domingo ele voltava suado, com ideias, planos, sonhos novos e a sabedoria aflorada de sempre. Eu não tinha muito o que fazer, fora torcer. Procurava lembrar de sempre deixar o gatorade na geladeira para vê-lo sorrir ao chegar em casa. Não importa onde eu estava, a gente ia se encontrar e ele ia falar sem parar de como estava indo.

Foi um longo caminho. Longo, literalmente. Nunca o vi pensando em desencanar mesmo nas semanas mais agitadas de trabalho. Deixar de lado aquela planilha, aquela ideia de ir mais longe, de ir tão além. Observava no meu cantinho, um cara que não sabia o caminho que iria percorrer, mas sabia que iria chegar lá. O que me faz pensar que talvez eu não seja a pessoa mais indicada para fazer este texto. Afinal, não sei o que são 42.2K. Sei o que vi: uma pessoa determinada, com disciplina e realizando um sonho.

Quando perguntei como foi chegar, ele me disse: foi emocionante. Poucas palavras, grandes atitudes. Ele é assim. Reza a lenda que até chorou. Não pude ver dessa vez, quem sabe na próxima?

Quando nos conhecemos, quase 7 anos atrás, ele me disse que correria a são silvestre(15k) e, emendava logo sem seguida, uma risada. Hoje, ele foi muito além. Esse cara que me mostra a cada dia, que nunca é tarde. Nunca é tarde para ir atrás, ainda que 5/6 anos depois. Você pode ir e alcançar o que quiser.

É só ir.

Dia 12 de junho não teve jantar, flores ou champagne. Deu tudo bem fora dos planos, mas comemoramos o amor de todos os 3270 dias juntos, realizando sonhos que jamais pensamos. Se tem algo que aprendi sobre o amor é que ele nos faz ir além. Neste dia, ele foi e muito.

Fabinho, em sete anos, passamos por tudo e de tudo. Se tem algo que você me faz sentir é orgulho: de estar, dividir, sonhar e conquistar um dia de cada vez contigo. Estarei sempre ao seu lado pra te aplaudir, afofar e sorrir com o seu sorriso. Você pode tudo. Fechando o primeiro ano de corrida assim: ❤

Escrevo este texto sorrindo de orelha a orelha, Barbinha. Como todos os outros dias contigo. Parabéns!

 

Na cozinha, VÍDEOS

> Só Shots: 25 ANOS DA ISA

01/06/2016

Aí que eu resolvi fazer aniversário bem em um sábado. Maravilhoso? Não muito pra quem é freela. Por isso, demos um jeitinho de comemorar pessoa super especiais em um dia na semana. O lugar escolhido foi o Só shots, espaço que fica no Itaim, bairro super da galerê. Rachamos o taxi e em pouco tempo estávamos por lá.

DSC00611-3

O espaço parece uma extensão da nossa casa. A decoração rústica e cheia de elementos antigos nos fez falar “OWN” a noite inteira. E o que são estes pratos? BABAMOS. Preciso desse conjunto! A playlist era incrível e o atendimento das garçonetes foi super querido!

Começamos a noite pedindo uma tábua de frios com queijos, cebolinha, picles, torradas e 3 opções para comer com pão pita, a coalhada, beringela e homus. Amamos dar preferência para pratos que são assim fáceis de dividir. No final, repetimos a tábua e pedimos uma batata rústica que era super crocante!

DSC00616-8
As bebidas! Como o próprio nome já diz, o conceito são bebidas em pequenas doses, mas você também encontra drinks e cervejas é claro. Mas, queríamos curtir essa onda dos copinhos, afinal AMAMOS coisas minis 😛 Estávamos em bastante gente, pegamos uma garrafa de negroni que Sr. Barba casou com ela. Uma garrafa de batida de coco e outra de batida de amendoim. Todas são inofensivas e docinhas. Mas, não te deixam super crazy, calma hahah. Ainda mais se você estiver em grupo como nós, vale super apenas dividir 🙂

Para ver mais deste dia é só clicar abaixo no vídeo que tá bem legal <3

Inspirações, VÍDEOS

> 21K : MEIA MARATONA

27/04/2016

Foi no final do ano quando ouvi o Fabinho me dizer: Vou fazer a prova da meia maratona. “Quantos são mesmo? Ah, 21km, você é louco”. Na hora ele falava animado da planilha de treino e, enquanto isso, apenas uma coisa passava na minha cabeça: O que faz alguém correr uma meia maratona? O que leva alguém a ficar praticamente 2 horas correndo?

Barba me falava do trajeto. Não teriam praticamente subidas e era próximo de casa, um percurso que estávamos até acostumados. Não me perguntem o porquê, mas meses depois começava a fazer sentido me inscrever. Senti uma ponta de confiança ao pensar: Será que eu consigo? Vamos ver, me respondi em voz alta. Me inscrevi faltando 2 meses e 8 dias para a prova e o frio na barriga começou com um misto de tranquilidade e paz interior que me arrisco dizer que, só quem corre consegue sentir.

Fabinho mergulhou nessa comigo, como em todos os meus projetos furados ou os relevantes que me enfiei nestes 6 anos juntos. Acordávamos cedo, calçávamos os tênis, protetor, protetor labial, mochila de água e fugíamos. Todos os domingos, lembrava daquela pessoa que 8 meses atrás não conseguia respirar por 300m. Mas, que resolveu não parar. Desde o meu primeiro 1km, até os 15km, 16.5km, 18km, 19.5km, ele esteve em todos. Eu repetia: Só tenho que ir e voltar. Ele ria.

Eu sempre pensava que motivação faria alguém correr por tanto tempo? e o tédio? e a vontade de sentar e não fazer mais nada? a ansiedade de chegar em casa e ir para o almoço de família? os emails não respondidos? o trabalho? A verdade é que tudo isso é apenas um detalhe, quando se esta correndo. Me arrisco em dizer que quase não faz mais importância. Foi aí, que peguei gosto. Descobri que quanto mais longe ia, mais tempo eu ganhava de coração leve, mente tranquila e serenidade para os trancos da vida. Eu teria mais tempo para pensar, pensar em tudo e terminar sem lembrar de nada. Olhar para o asfalto se tornou a melhor terapia que eu poderia fazer por mim mesma. Era neste tempo que eu me aturava e brigava com meus monstros interiores. A insegurança, o medo, a ansiedade e a falta de compromisso. Cada quilômetro a mais, a recuperação doía um pouco mais, mas mal sabia eu que este era o combustível.

O melhor de correr é que tanto faz se você se está bem ou mal. Na verdade, se estiver mal é melhor ainda. Já corri com lágrimas no rosto, com o peito angustiado, brigada com o Fábio, ansiosa com resposta de trabalho: em todas elas, marquei meus melhores tempos. Terminava a corrida dando a importância certa para aquele problema e de que uma hora as coisas vão se resolver. E se não resolver, tudo bem também.

Há quem diga que o nosso semblante mudou desde que começamos a correr. Criamos um certo sorriso, sem estar sorrindo. Uma tranquilidade e leveza física, mas muito mais mental. Foi correndo que entendi que meu corpo é a minha casa e que preciso cuidar bem dela para que funcione bem. Foi correndo que entendi que posso ir além, mas que manter um passo seguro e bem administrado também é importante. Foi correndo que descobri que o trajeto não importa, quando se tem vontade de seguir em frente. Foi correndo que senti a minha fragilidade à flor da pele, mas que não chega nem perto da força que há em mim e eu não sabia. Hoje, apenas corro.

pésVi gente nova e muita gente com 60-70 anos. Minha vontade era parar e dar um abraço. Chegamos nos 16km e já não importava mais. As pernas sabiam o caminho. Ao mesmo tempo, o problema estava mais em cima: a mente. Esta talvez seja nosso maior desafio no asfalto ou fora dele. Barba queria registrar minha chegada e foi mais rápido nos últimos 3km. Por um segundo, me senti só. Uma solidão diferente. Eu estava com 3 mil pessoas ao redor e eu poderia parar, ninguém me impediria. Comecei a ver pessoas caminhando, sentadas no meio fio. Outras olhando para o relógio religiosamente, mudando de música constantemente, comendo gel de carboidrato para dar energia. A verdade é que nada disso funciona, se você não esta seguro com a sua mente. Ela te dirá para parar e você pode. Mas, por quê? “Tô chegando em casa“, eu pensava. Eu tinha energia em mim, mas minhas pernas me diziam outra coisa. Olhei no celular pela primeira vez na prova e faltava 1.100km. Apertei o passo. Controlei o impacto e fui. Fui, mais uma vez. Só que dessa vez: Cheguei aos 21.1km. Nossa primeira meia maratona.

Como tudo na vida, o trajeto foi sofrível. Nunca vou me esquecer das mensagens de incentivo que ouvi no caminho, a senhora com 60 anos que me inspirava, a nossa amizade forte, dores, desconforto, o prazer da água. Mas, foi incrível.

Hoje, me peguei pensando: 42K? O que leva alguém a correr isso? Talvez eu também tenha que descobrir…

Tenho, indico e preciso, VÍDEOS

> Restaurante Mexicano: La central

01/04/2016

Foi numa quarta-feira que recebemos o convite para visitar o La Central, um restaurante mexicano localizado no centro de São Paulo no belo edifício Copan. A decoração é super clean: cimento queimado nas paredes, luz indireta amarelada e mesas bem dispostas iluminadas com velas. Já amei aí! Mas, como vocês podem ver no vídeo, a fome era grande, hahah

IMG_2466-2

Achei cada prato bem surpreendente e amei as diversas combinações, principalmente com cogumelo, que possuem no cardápio. Já o Barba, pode dizer que se lambuzou com a carne de cordeiro, que é assada por dias. Maior capricho! E para quem não é tão treinado com pimenta como eu, pode ficar tranquilo que é super equilibrado.

Nos divertimos muito em casal, mas recomendamos horrores a visita com amigos e uma boa galera para descontrair e provar a melhor marGUERITA – tem que ver o vlog pra entender, hahah – que tomamos até hoje!

Espero que gostem desse passeio com a gente! 😀

Ler & Ver, VÍDEOS

> Organização para a Vida Toda

24/02/2016

Reza a lenda que eu sou um pouco neurótica com organização. Escuto isso desde mais nova. Eu tinha meu jeito de dispor os cadernos na mala, os bichos de pelúcia na prateleira e por 10 reais, arrumava o quarto inteiro do meu irmão. Eu sempre vi vantagem nisso. Por ser uma pessoa frenética e resolvendo mil coisas ao mesmo tempo, manter um lugar específico para cada coisa, me poupava tempo de procurar. Ao contrário do que muitos dizem sentir preguiça de deixar tudo em ordem, eu ficava furiosa quando precisava procurar por algo, me fazendo perder meia hora do meu dia – e não sei porquê conjuguei no passado se isso permanece até hoje.

Outro ponto que me sempre me deu prazer, foi de sentir que eu tinha, dentro do possível, no meu controle. Eu sabia quando alguém entrava no meu quarto, sabia quando mexiam na minha bolsa, sei quando pegam uma caneta da minha mesa ou quando Barba não encontra o arroz na despensa. Não que eu me importe pela atitude de mexer no que é meu, mas o fato de conhecer cada objeto e o porquê ele esta na minha vida, deixou o meu dia a dia mais simples. Eu não preciso acumular 200 lápis e não saber onde eles estão. Posso ter 12, bem posicionados estrategicamente para a frequência de uso. E hoje, assim vai da nossa despensa até meu guarda roupa. Aqui, o Barba tem o jeito dele de organizar que possui uma lógica diferente da minha: por cores, utilidade, tamanho, frequência, enfim. Cada um cuida de uma área e fomos nos adaptamos a lógica do outro. E foi aí que nosso casamento realmente começou: Quando fundimos nossos mundos.

No vídeo conto um pouco sobre o livro e as minhas impressões. Recomendo muito a leitura para quem esta afim de começar a ajeitar as coisas ou até mesmo para os maniáticos como eu. No final das contas, conhecimento nunca é demais e sempre vale o papo e o café. Espero que gostem e que ajude o começo de ano ser mais leve, livre e com somente o necessário no coração, na vida e no lar!

VÍDEOS

> Como Virar Fotógrafa – Por Amanda Marques

19/02/2016

Oi, gente! Hoje é sexta, dia de vídeo novo lá no Youtube.com/NaNossaVida. Esta semana foi bem corrida por aqui e exaustiva mentalmente, tem um vlog que vai sair e dá para entender um pouquinho melhor. Ou falei no snapchat (ribeiro.isadora)? Tô loca de vez! ENFIM, como memória boa vocês sabem que eu não tenho, deixa eu contar rapidinho sobre este vídeo cheio de amor!

Hoje o vídeo é de fotografia! Quer dizer, sobre mudar de trabalho e ir para uma área que você deseja. Como já gravei contando a minha experiência e, atualmente, ando me desdobrando em várias áreas além de foto, convidei a minha amiga Mandy para falar. Acredito que nunca é tarde para correr atrás do que se ama e sonha, mas é importante planejar e se preparar sempre e é sobre isso que falamos no vídeo. Adoro o jeitinho apaixonado, super sincero e realista que a Mandy fala sobre fotografia. Sempre acabo nossas conversas suspirando para o mundo, haha. Por isso, espero que inspire a quem sonha em trabalhar com fotografia, mas não sabe bem por qual caminho começar.

Espero que gostem e acrescente na vida de vocês assim como ela soma na minha 🙂

Bom final de semana!