Categoria

Inspirações

Inspirações, VIDA

> O que é Meditação ? | Você e o Silêncio

25/11/2015

Meditação sempre foi uma palavra que soava mística para mim e como uma pessoa ansiosa com pensamentos a mil, eu dizia “nunca vou conseguir parar de pensar“. Até que meu irmão foi para um retiro religioso – que não era budista – e ele mencionou que acordava as 5 da manhã para meditar. ? E o meu “hã” ficou tão estampado que ele disse “meditação é harmonia e consciência consigo mesmo, não depende de religião, mas de ver a bondade e querer se descobrir”. Tempo depois, em meio a uma fase estressante da vida, resolvi tentar. Lia algum texto do Sri Ravi Shankar, Fernando Pessoa, Martha Medeiros ou nada e começava o dia. Escolhi a manhã pois é meu horário preferido e é quando busco o silêncio interior e exterior, naturalmente. Percebia que quanto mais eu tentava forçar me aquietar, mais me afastava do silêncio e quanto mais deixava fluir, eu conseguia. De certa forma, parecia que o corpo realmente precisava disso: um respiro.

Algumas pessoas me pediram para falar sobre meditação por aqui e fiquei extremamente feliz, pois foi uma prática que me transformou completamente. Por isso, convidei o Venâncio, fotógrafo sensível, pessoa muito do bem que conduz aulas de Yoga e meditação em Curitiba e que se dispôs a transmitir o seu conhecimento e falar um pouco sobre como meditar e a importância dessa prática na nossa vida. Abaixo, em suas próprias palavras, uma pequena introdução e o seu relato de como a meditação o renovou.

Antes de dar dicas de como meditar é importante responder a duas perguntas: 

O QUE É MEDITAÇÃO ?

Meditar é buscar a conexão com si próprio. Uma conexão que sempre houve, mas que, por inúmeros motivos, acabou se perdendo. Yogi Bhajan, um dos grandes mestres de yoga de todos os tempos, definiu assim:

Meditação é quando sua mente se torna limpa e receptiva, e você pode ouvir o Infinito.

POR QUE MEDITAR ?

Meditamos para que possamos nos conhecer, estarmos plenamente presentes e caminharmos para ser a melhor versão de nós mesmos. Muita gente pensa que a meditação serve para fugir, esquecer dos problemas do dia-a-dia. Pelo contrário: A meditação lhe trará clareza de pensamento para que você enfrente e resolva as questões da vida prática. A mediação é uma ferramenta! Ela pode rapidamente te livrar da insônia, da ansiedade, pensamentos destrutivos e demais influências negativas, sejam elas de origem interna ou externa.

A meditação e a prática do yoga transformaram profundamente minha vida. Como todo ansioso, eu gostava de dizer que era “a pessoa mais ansiosa do mundo”. Sofria de insônia. Quando conseguia dormir, a qualidade do sono era terrível. Minhas energias mental, emocional e física beiravam o zero. A falta de capacidade para lidar com frustrações e rejeições me mantinha num estado mental negativo todo o tempo. Meditação e yoga fizeram por mim, já nos 3 primeiros meses, o que 3 anos de outras técnicas jamais chegaram perto de realizar. É uma tecnologia simples, gratuita e que te acompanha onde quer que você esteja. Uma intervenção física e mental muito poderosa e bastante pertinente nos dias de hoje. Pelas notícias que vemos, pode parecer que o mundo está ficando cada dia pior. Gosto de pensar que é o contrário: a luz está chegando, e quando a luz chega, podemos ver o que antes estava escondido nas sombras. Nos conhecendo melhor, podemos nos reconhecer no outro, e ver o outro em nós. Isso muda tudo, pois nos traz a consciência de que somos um!

Interessados? Então vamos dar uma olhada em dicas simples de como podemos começar
… 
no próximo post 🙂

Inspirações

> Do Coração para o Papel: A Delicadeza das ilustrações de Malena Flores

10/11/2015

Dias atrás ganhei um envelope cheio de amor dela: Malena Flores. Desde então a acompanho pela sua maneira delicada de ver a vida e passá-la para o papel em traços ainda mais singelos e suaves. Então, nada mais justo do que compartilhar com vocês, em suas próprias palavras, essa mulher de 22 anos, baiana, que tem Flores em seu nome e transmite arte. IMG_0953-30

Tenho uma relação muito íntima com lápis e papéis. Desde criança, não lembro precisamente quando desenho. Costumava riscar as folhas de documentos importantes do meu pai e levava muita bronca por isso também. Papel limpo em casa era raridade.

Por morar em uma cidade muito pequena e sem incentivo à arte, não pude fazer cursos relacionados a desenhos. Tanto é, que estou a poucos meses de me formar em Pedagogia. Desenhar sempre foi uma vontade íntima de externar cores e bons sentimentos para quem pudesse ver o que faço. Transmitir alguma coisa boa que fizesse alguém sorrir, suspirar e até parar para ler o que aquilo tudo, amarrado no papel, pudesse narrar. Me tornei ilustradora por “ousadia”, sem um papel certificando isso, sabe? Mas sou uma ilustradora de todo coração e não aceito menos que isso.a6c20918585211.56301dbb6c2e9

Meu principal motivo é fazer um rebuliço do bem no coração de alguém através do que faço. Gosto de ilustrar moças de olhos fechados ou que transmitam serenidade. Homens sem músculos e com flores nas barbas. Tento não fazer nada que seja “duro” ou que não ofereça uma leitura leve. De coisas ruins o mundo tá farto e eu não quero contribuir para isso

c7384a18572057.562cbb3680b4e

Um dos trabalhos que mais me sinto abençoada por ter feito é o livro A Menina Que Colecionava Borboletas, da Bruna Vieira. Às vezes penso que foi muito divino, porque a Bruna poderia ter convidado qualquer outra ilustradora muito mais conhecida que eu. Mas não. Ela me encontrou no meio de um lugar desconhecido e confiou em mim. Isso significa muito. Ilustrei a capa e um caderno de ilustrações que está no miolo no livro.

55801718585211.56301dbb4e025

O segundo trabalho favorito é, na verdade, meu projeto poético chamado Prosa de Cora. Nele eu me desfaço de tantos detalhes e tento transmitir mais leveza em tudo: tanto nos desenhos, quanto nas frases. Não sou escritora, muito menos contista. Tô tentando arrumar minhas palavras desajeitadas para dizer que os bons costumes não estão fora de moda e que temos que ter mais fé na vida.

tumblr_nvwqxcGj9i1uo4nk9o1_1280 tumblr_nw8eeyUQiN1uo4nk9o1_1280 tumblr_nvwr3nK4yN1uo4nk9o1_1280tumblr_nwok2jqAHt1uo4nk9o1_1280

 Até acho que, se meu nome não fosse Malena Flores, meu pai poderia substituir o “Fl” por “C”. Malena Cores.”

Fica tranquila Malena, com este coração, você cria todas as cores que quiser.

Suspiraram aí também? 🙂

——————————————————————————————————————————–
| Malena Flores: Instagram | Molduras : Parederia | 

Inspirações, Tenho, Indico ou preciso

> 5 Famílias para Seguir e se Inspirar

28/09/2015

Um dia em um texto aqui no blog, eu disse que eu sempre soube o que eu queria ‘ser‘. E de fato, desde pequena eu tinha a resposta na ponta da língua para a pergunta “O que você vai ser quando crescer?” – vou ser mãe. E tive a sorte de casar com a minha xerox masculina neste assunto. Desde sempre me interessei pelo universo infantil. Pelas pesquisas e relatos comportamentais, mais do que roupinhas – mas, também morro de amores. Talvez algumas pessoas também gostem de se informar e acompanhar mães e famílias com suas presepadas para inspirar. Por isso, este post 🙂 Espero que gostem!

> Flavia Calina::. Flavinha -ó eu, fazendo a íntima- é a mãezona do youtube. Voz calma, serena, paciente e extremamente contagiante. Ela vloga sua vida com o marido e a filhinha Vitória. Conta com naturalidade e sabedoria sobre as dificuldades e medos da maternidade e da sua jornada até ter conseguido engravidar. Emocionante e com conteúdo incrível.calina

> Flavia Rubim::. Outra Flavia que irradia luz nessa internet. Acompanhava a moça carioca no instagram e agora, ela, o marido e a Cora estão com um canal no youtube. Lá rolam dicas, conteúdo inspirador e vlogs. Uma energia leve e gostosa que dá vontade de abraçar a tela!

> Chata de Galocha::. Lu Ferreira está gravidíssima da Bia. E ainda mais linda! Engraçado como a cada vídeo, ela parece mais radiante. Sempre muito bem vestida, maquiada e no bom humor com uma pitada de sarcasmo – adoro. O mais bacana é que a Lu é super urbana e moderna, um contraste dos dois perfis acima. Ansiosa pelos looks dessa baby que ainda irá nascer.chatagalocha

> Mother::. Mother é um site gringo da James, do blog Bleubird. Neste cantinho, bem menos impessoal, ela aborda dicas para facilitar a vida das mamães, moda infantil, moda para mães, entre diversas matérias sempre com um bom gosto impecável, simples like pinterest.mother

Pedrinho Fonseca::. Pedrinho é maravilhoso. Nunca vi alguém com tanto dom com as palavras e de viver a vida. Acompanho ele e sua esposa Luna Fonseca pelo instagram, onde com fotos carregadas de emoção em cada legenda, narram a vida com seus três lindos filhos agora em Minas Gerais.pedrinho

 

Se você seguir alguém que não está desta lista, compartilha e divulga esse amor com todo mundo nos comentários 🙂

Inspirações

> TAG: 7 Coisas

28/07/2015
setecoisas Hoje resolvi mudar um pouquinho por aqui e responder uma TAG (7 Coisas) que alguns blogs que acompanho estão fazendo. Assim, cada vez mais a gente vai se conhecendo um pouquinho mais, além de fotos e vídeos, não é mesmo?
  • 7 coisas para fazer antes de morrer

Ter filhos – humanos e outros bichinhos
Ter uma horta grande com legumes, hortaliças e folhas para nos alimentar
Aprender a tocar violino
Parar de esquecer a chave para o lado de fora da porta
Ter um trailer
Escrever um livro
Correr uma maratona

  • 7 coisas que eu mais falo
Se eu não faço ‘tal coisa agora’, imagina quando tiver filhos.
OXI
Pára Fabinho!
O que eu quero comer?
Saí de cima de mim Lucy!
Ringo para de comer a ração da sua mana!
Guarda leite pra mim! – não vivo sem leite no café pela manhã, haha
  • 7 coisas que eu faço bem
Dar risada – e das altas
Guardar dinheiro
Dramatizar
Risotto de qualquer coisa
Cumprir prazos e metas de trabalho, nunca deixo ninguém na mão
Cuidar dos assuntos da casa com carinho e facilidade (essa Fabinho quem disse)
Trabalhos manuais
  • 7 coisas que me encantam
Pessoas educadas, gentis e que resolvem os problemas de forma racional
A simplicidade da natureza e dos animais
Música acústica
Pessoas extremamente criativas e humildes
Nascer do sol
Folhas secas
Acompanhar o crescimento de uma planta ou flor
  • 7 coisas que eu não gosto

Bagunça
Calor
Tomar remédio – me nego!
Perder tempo discutindo sem fundamento
Jeitinho brasileiro
Comida gelada
Desrespeito

  • 7 coisas que eu amo
Viajar de carro
Pizza de mussarela
Roda de violão no quintal
Fábio se declarando para mim dormindo
Estar na minha casa
O cheirinho das patas de cachorros
Dormir na barba do Barba
♥ Se você tiver um blog e estiver afim de fazer esta TAG ou tiver algo para compartilhar comigo sobre as suas 7 coisas, deixa aqui nos comentários 🙂
Inspirações, Tenho, Indico ou preciso

> 4 Documentários para Inspirar a Vida e a Busca pela Felicidade Genuína

12/07/2015

Falar sobre felicidade é algo delicado e individual, mas ao mesmo tempo simples e tão igual. Afinal, somos todos seres humanos: carne e osso. Buscando uma vida para desfrutar. Estava para ver estes documentários há muito tempo, mas tudo tem seu tempo certo e não poderia ter sido melhor. Terminei e corri aqui para montar este post, pois não posso deixar isso apenas comigo. Espero que inspirem vocês tanto quanto eu a trabalhar por uma vida mais leve, equilibrada e com crescimento pessoal, social, familiar e espiritual. Isso é tudo!

I AM – Você tem o poder de mudar o mundo.
iam

Documentário mais recente que assisti dessa lista. Trata- se de Tom Shadyac, diretor de filmes super clássicos como Ace Ventura e Professor Aloprado. Tom sofreu um acidente na cabeça e passa por uma fase difícil entre a vida e a morte e, dessa forma, repensa sobre o mundo e os valores ao seu redor. E não é que a solução estava na nossa cara esse tempo todo?
____________________________________________________________________________________________________

HAPPY
happy1

Happy é um documentário que segue a mesma linha do I am. Ele aborda questões como a relação de felicidade com muito dinheiro é algo ilusório e superficial. Happy mostra que pessoas são mais vivas e bem vividas quando cooperam e não competem, quando são úteis para as pessoas ao redor e possuem a clara certeza de que essas pequenas coisas de graça, são o motivo da felicidade na sua forma mais pura. O que mais me fez apaixonar, é o fato do documentário ser super pé no chão e consciente. ____________________________________________________________________________________________________

TARJA BRANCATarja-Branca-Foto-4

O documentário Tarja Branca, segue uma linha diferente dos outros documentários desta lista que abordam o tema sobre felicidade. Porém é igualmente inspirador saber como o ato de brincar é algo que precisamos para viver e manter acesa a nossa criança interior para a nossa paz ser uma constância no dia a dia.
____________________________________________________________________________________________________

EU MAIOR

Eu maior é uma reflexão de diversos entrevistados de áreas diferentes, percepções distintas e ao mesmo tempo, tão parte de um único todo. Já assisti pelo menos cinco vezes e é sempre mais incrível de notar novos valores ou de valoriza- los ainda mais. Assisto sempre que posso. Porque é preciso.

Os três primeiros documentários você encontra no Netflix.

Simples, não? ♡
Boa semana!

Inspirações

> Inspirações: Para Celebrar o Amor I

21/02/2015

Xô contar uma coisa pra vocês! Em fevereiro, um amigo fotógrafo de lifestyle e wedding que tenho muito carinho pela pessoa que é e pelo trabalho, veio até São Paulo dar um workshop – eu vou contar sobre isso em outro post, merece. Resumindo!: ficamos meio que como modelos para o pessoal um final de tarde. Fomos taggeados em várias fotos e muita gente pensou que tinhamos, de fato, “casado”. As aspas é só porque nós já nos consideramos nesse estágio. Mas, um dia pensamos em sim, como gosto de pensar, celebrar o amô.
Falando sobre isso, resolvi juntar algumas coisas que eu adoro. Conversando com uma amiga, percebi que eu sou um tanto quanto óbvia em meus gostos: coque, bota, unha preta, penas, cachorrada, flores, crochê, violão, velas e campo. PÁ! tá aí.
As noivinhas ou as que sonham fervorosamente com este dia, espero que gostem das simples ideias ou que ao menos as inspirem 🙂

a3c48debab80ce8d441f01bc4a638872
7b308e71e7f64a3deb899fefbe677edf1c918f496c88be525d38d1bd320c048a
2cb2ed2851b431dd6a1396ba63981a17
3320bdacbdfd1ade2e3e98efb9f3b1ed 08e364dce5462d67e8222d12746bbd8c
e9377e414c93e8408dcadb22d151ab3f 1545225db10033e54e7e481a12f420c6
d7a36da2dc54d635698b544f70ea3299 7f20e2bb34c58b66cdd6b502515bf1c9
0fef8866a12b25d0b78098dc513449ae714f96ef6de7ee7c2ef8f1589cd2d36d
16b76553e536d3a050e5fdaba699233f23d531967e38623b89d08e8982642ac29f38a2da3e1e5aa256eb040c0a6c9d4e5984d8256906673b027f672eb42c8fe6

f4cc27047f4014fdab1e67cb61209c54
Confesso que não sou uma mulher que sempre-sempre sonhou com este dia, como muitas. Meu maior sonho, sempre foi ter uma família e, para nossa maior felicidade, estamos construindo e a planejando aos poucos. Pra mim, esse será um dia leve, em que vou olhar nos olhos só de pessoas que amamos e que riram com a gente, nos ajudaram e nos deram força para continuar no amor. Um dia em que tudo terá um significado importante para nós e não os que tradições considerem precisar ter. Neste dia, será mais um sim que vou dizer a ele, dos que já digo todos os dias com o olhar e em palavras – Lucy testemunha.
Neste dia, vamos celebrar a benção que é querer ser o lar de alguém. Celebrar a vida, a família e a amizade.
E claro, celebrar o bem mais valioso que podemos cultivar em nós e, que eu aposto, que você sabe qual é. 🙂

It’s all about love – e de preferência, do jeitin de vocês. Enjoy ♡

CRÔNICAS, Inspirações, VIDA

> 14 coisas que fizeram a diferença no meu 2014

28/12/2014

Mês de dezembro é nostalgia, não tem jeito. E todo fim de ano escrevo uma lista de metas para o ano que vem, risco algumas alcançadas, repenso outras e também escrevo o que “fez o meu ano”. Aqui, selecionei alguns itens mais especiais. Não sou nada fã desse formatinho de escrever em listas, mas fica o registro do que teve um valor muito especial pra mim em 2014. Espero que se identifiquem com algo do ano de vocês ou que seja útil para o ano que vem. 😉

1.DOEI MUITA ROUPA
Este ano fiz um cata no meu guarda roupa pelo menos umas 10 vezes. Dei BEM mais da metade do que eu tinha. E não me fez falta nenhuma. Me sinto mais leve, mais tranquila. Realmente, a gente guarda muito mais do que precisa e consegue usar. E quando damos alguma coisa e fazemos esse bem, sempre o bem volta pra gente – como uma amiga que vem te visitar e lhe traz umas 3 peças de roupa, do nada, bem no dia em que você deu uma sacola cheia.

2.DEI TEMPO
Tempo. Palavra linda que vale ouro atualmente. Aprendi ainda mais a respeitar o meu, dos outros e dos mais lerdinhos que me tiravam do sério. Enxergar que cada um tem o seu momento, o seu silêncio e isso precisa ser respeitado e valorizado. Viver um dia de cada vez sim, mas sem desespero. E, acima disso, amei o tempo que era só meu. Assistindo meu seriado, lendo meu livro, comendo a minha comida cheia de frescura, minha meditação. Estar acompanhado é uma delícia, mas se suportar e se amar sozinho, é um presente – que só você pode se dar.

3.ME ORGANIZEI AINDA MAIS
Organização é tudo na vida, em tudo. Quanto mais a gente se organiza, mais a gente se conhece. É uma troca que só agiliza nosso dia a dia e ainda, deixa aquela sensação de “casa limpa” por dentro – só corre o risco de ter umas manias chatas e irritantes, mas quem não tem? 😉

4.NÃO VIAJEI
E isso foi bom. Acredito que tudo tenha um momento certo e o deste ano, foi esse. Em contrapartida, foi uma delícia ver como é bom ter a sensação de estar aconchegado e com os pés fincados em um lugar. De ter um lar e não querer desgrudar dele – assim como no livro, “o pequeno príncipe diz: as pessoas grandes não gostam de criar raízes, criar laços, querem sempre mudar”. Como é bom não precisar fugir de nada e matar no peito que problema não se resolve sozinho – nem mesmo com estrada. Como é bom não precisar fugir do mundo quando a gente se aceita, se cuida e ama respirar o ar de casa. Como é bom se divertir em casal sem precisar sair, morrendo de rir com uma pizza no chão da sala ou um café na praça. Já dizia um amado por aí “para viajar, basta existir”. Pra mim, hoje, isso diz tudo sobre a vida e a sua simplicidade. Como é bom estar em casa.

5.PLANTAS
Elas me abraçaram este ano! Eu diria que foram além de terapêuticas, foi um aconchego que me faltava para me sentir em casa e nem eu sabia o quanto. Estar próximo da natureza, nos traz mais vida, faz nos sentir mais frágeis e mais humanos – a gente não é tanto que pensa que é. Somos o que semeamos. Colhemos o que plantamos, em tudo. E a natureza é uma prova viva e nítida nisso. Me fez bem, muito bem. Viramos realmente, cada dia mais, bichos do mato. Nem ligo.

6.CORRI – COM CONSCIÊNCIA- ATRÁS DO MEU SONHO
Corri e vou continuar correndo em 2015, enquanto as pernas tiverem boas e, se não tiverem, me adapto e corro com as mãos mesmo. 2014 foi um ano doloroso em infinitos segmentos pra mim, um ano de muitas decisões e realizações meio vagas, mas ainda assim, foi o melhor. Estranho de escrever isso.

7.COLETIVO
Este ano, mais do que em todos os outros, me frustei com a falta de senso coletivo em que vemos todos os dias em pequenas coisas. A facilidade em que as pessoas quebram pequenas regras e se acham certas e que tem motivos pra isso “estou cansado, trabalhei o dia inteiro”, “eu preciso lavar meu quintal com mangueira todo dia, sim”. Passei dias com essa amargura em mim, até que resolvi, me concentrar em melhorar minha parte e na medida do possível, tentar espalhar isso. O país pode estar em um momento complicado, praticamente em uma manipulação para por em guerra todo mundo contra todo mundo -e ninguém percebe-, mas a gente ainda pode facilitar a nossa vida e pelo menos, não atrapalhar a do outro.

8.CUIDADOS COM A CASA
No fim deste mês, consegui me equilibrar entre viver e manter a casa limpa. Eu realmente tenho um certo probleminha em querer deixar tudo sempre no lugar e na ordem certa. Não consigo trabalhar se tem louça na pia ou se precisa passar uma vassourinha ou tirar o pó. E, isso, pra quem trabalha em casa, é um tormento. É uma disputa infinita de atenção que agora estou conseguindo me manter na corda bamba.

9.PACIÊNCIA PARA BRIGAR
Sempre odiei brigar. Não por medo do conflito, mas por simplesmente ter preguiça. Prefiro dormir do que bater boca, só isso. Esse ano me prestei, não a brigar, mas a ter paciência para lidar com as coisas, não no meu tempo mas, no tempo da outra pessoa. No fim das contas, pra pessoa, nada mais é do que demonstrar que você se importa em resolver o problema dela. E resolver – nem sempre o seu problema – é o caminho certo.

10.ESPERAR E ESPERAR
Esperar é um inferno. Mas, um inferno que a gente tem que não só passar, mas se queimar um pouquinho, ficar de banho maria na vida. Não tem como se livrar. E já vou dizer: não adianta que não dá pra apressar. Então, evolui no que está ao seu alcance, se empenha enquanto toma um toddynho porque, olha, não vale apenas se desgastar e desperdiçar energia. Não mesmo.

11.SEM MAIS CHORAMINGAR
Se a coisa tá ruim, tá ruim. Desabafa e chora, mas não se estende. Simples. Gasta energia pensando em como resolver ou tentar ter a racionalidade de sacar se é hora de não resolver nada, abraçar a vida é só ir – passa um cafezinho que ajuda.

12.COMPARTILHAR
Eu sempre fui tive o coração mais fechado que aberto. Demoro para confiar, mas quando confio, me entrego. Eu sempre fui até um limite e, criar um blog, foi agridoce. Hoje é minha gaveta preferida do dia! um cantinho que quando abro, só tem coisa sincera e verdadeira – e no meu limite. Poder compartilhar que meu dia foi péssimo ou que está tudo em paz e ser abençoada com um comentário de que sim, também era assim que outra pessoa se sentia, é demais. Compartilhar é acrescentar. É querer evoluir junto. Uma benção que o virtual nos trouxe – que saibamos usar bem.

13.CATIVAR
Este ano amei demais. Estive perto de amigos sempre, cuidei da minha cachorra ao máximo – economizei com isso também-, passei o cafézinho do meu namorado todo santo dia pra ele ter um dia bom, tomei muitos cafés da tarde com meus pais e ri demais mesmo quando os dias estavam uma droga. Escolher as pessoas que caminham com você, é como ter uma família a dedo. Cada um sabe o que é melhor pra sí e o que pensa sobre a vida, e se não sabe é melhor descobrir. As pessoas que são seu tripé no dia a dia fazem toda diferença. Eu, não tenho do que reclamar.

14. “SERÁ QUE A GENTE CONSEGUE FAZER?”
Foi a frase mais falada em 2014 nessa casa. E fizemos TUDO que quisemos fazer com o que sobrou das madeiras da reforma: 2 mesas para os estúdios, bancos da cozinha, gabinete da pia, molduras, prateleiras, quadros, reformamos móveis, reviramos todas as caçambas da rua, carregamos quase 3 mil tijolos, fizemos cortina, suporte de vasos, tanta coisa! E a moral da história é: você pode fazer o que quiser, contanto que pesquise nessa internê, tenha muita vontade e cabeça pra funcionar em improvisos bacanas. Ainda temos uma listinha, nos falta tempo agora. Mas, começo do ano estamos aí, reformando móveis e caçando ideias. Não é preciso ter rios de dinheiro para decorar seu lar. Basta ter carinho – e desapegar do esmalte.

15. INTERNET, INTERNET
Eu sempre me achei bem resolvida com ela. Nunca fiquei mexendo frenéticamente no celular se estou em uma conversa (ao menos se é minha mãe no whatssap), na verdade, nunca nem uso na rua, ficou muito desatenta. E também jamais tentei passar uma vida que não é minha, uma coisa que não sou eu e procuro sempre responder as pessoas, odeio deixar alguém falando sozinho. Algumas vezes a correria complica, mas dá se um jeito. Mas, um ponto sempre me pegou: trabalho. Recebo muitos contatos pela internet e sempre respondia. Podia ser 3 da manhã de um sábado e lá estava eu mandando referências. Parei. Não por desleixo, mas porque é preciso. Freela perde um pouco essa mão de horários e tudo mais é complicado. Limites é a palavra, né?

E você? o que fez este ano que te fez melhor? conta! 🙂

A gente se vê em 2015. Obrigada por TUDO neste ano que passamos juntos por aqui. Prometo falar menos – mentira, não vou cumprir isso nunca. ;)