Por aí, VÍDEOS

> PATAGÔNIA CHILENA: GELEIRA – LAGUNA DE SAN RAFAEL – dia 3

17/07/2017

Eu sempre jurei que nunca entraria em um barco. Que bom que resolvi quebrar essa promessa nessa viagem. Eu perderia a chance de ver uma das coisas mais lindas de toda a vida.

Acordamos por volta das 6 da manhã e saímos do hotel as 7 horas. Entramos no ônibus rumo a entrada do Puerto chacabuco, onde estava o barco “Chaitén” que iria nos levar até a laguna de san rafael. Eu acordei muito nervosa, mas extremamente feliz por poder viver tudo aquilo. Era um sentimento misto e agridoce. Assim como no passeio para as Capillas, resolvi pensar em uma coisa de cada vez. Por hora eu só tinha que caminhar até o barco. FUI.

Tomamos café da manhã super gostoso e sem nem ter percebido, já tínhamos navegado quase 1km. Estava tudo bem e bem escuro ainda. Resolvi tirar um cochilo para me acostumar com toda aquela ideia e acordei com Fabinho todo empolgado dizendo “VOCÊ TEM QUE SUBIR”. O dia clareou e abriram a parte de cima. O vento era MUITO forte, mas trazia uma sensação de liberdade, frescor e uma energia gostosa. Me deixei levar por todo aquele azul. Me senti um nada de nada perto de toda aquela imensidão.

Pudemos conhecer o capitão e o mais engraçado foi entrar e eles estarem escutando a trilha de Into the wild. Foi inevitável não rir e sentir aquele clima tão leve e renovador que eles estavam. Navegamos muito e almoçamos no navio. A organização e todo cuidado do pessoal no passeio é incrível. Super queridos e preocupados em atender e receber bem a todos.

Depois de 5 horas, chegamos em um trecho onde a água já mudava de cor. Começamos a ver a diferença de tons azul para um esverdeado. O verde passou e deu lugar a tons escuros, brancos e azul. De longe pudermos ver um “pequeno” ponto azul reluzente. Acho que foi a única hora em que o navio ficou em silêncio e só ouvíamos o barulho ensurdecedor do vento que já estava mais gelado.

Tivemos a sorte de pegar um dia nublado, mas quando chegamos estava com um garoa fina. Entramos no bote e um facho de sol se abriu e formou um arco íris. Estava feito o espetáculo, onde ficamos a 3km da geleira maior, por questões de segurança. Neste dia vimos apenas 1% de um campo de gelo glacial. SIM, é imenso!

Quando pisamos no barco a chuva começou. Não nem dizer a sorte que tivemos naquele dia! Conseguimos ver e registrar para você tudo. O alívio foi grande!

Quando recebemos o convite para participar desta viagem, no resumo do passeio dizia “Embárquese en parte de la aventura a una de las últimas maravillas naturales del mundo“. Me senti privilegiada e ao mesmo tempo triste de pensar em tantos impactos que estamos causando na natureza. É realmente triste conversar com pessoas que trabalham neste passeio e o fizeram por 6 vezes em anos diferentes e dizerem: elas estão diferentes. Estão diminuindo.

Toda nossa viagem principalmente para a patagônia nos fez pensar e repensar nas nossas atitudes. Na nossa pressa, escolhas e estilo de vida que estamos formando e temos a chance de ainda evoluir mais. Espero um dia voltar ou quem sabe meus amigos e filhos e puderem ainda ver o que vemos.

ACOMPANHE NO VÍDEO ESTE DIA 🙂

Se você gostou desse post, talvez também goste desses:

  • Ameei o post, Isa! As fotos estão maravilhosas e mata a gente de vontade de viver isso tudo, de ver de perto tudo isso…
    E realmente esse tipo de coisa faz a gente refletir…
    Beijos!