CRÔNICAS, VIDA

> O que é pra ser, vai ser.

19/12/2016

“O que é pra ser, vai ser”, parece tão óbvio, tão simples, mas, claro, não é.

A gente cresce ouvindo uma lista gigantesca de desculpas esfarrapadas do porquê as coisas não deram certo para gente. Porquê o time não ganhou, não foi convidada para a festa, o dia não foi bom, o sonho não deu certo neste ano. A única verdade e que é dura de aceitar é: não deu certo, porque não deu.

Da mesma forma que “o que é pra ser, vai ser”, o que não é, não vai ser.

Essa frase na negativa, não soa tão bela quanto a famosa no título. É óbvio. A gente só quer pensar no que pode dar certo, no que irá sair tin-tin por tin-tin de como sonhamos e imaginamos que nos fará bem. Quando deveríamos no preparar para pensar e aceitar que as coisas irão dar errado. Não uma, ou duas, mas algumas vezes na vida. Não dar certo nem sempre é sinal de que deu errado.

Não importa se você guardou o seu sonho a sete chaves em um diário, se contou pra meio mundo, se nunca nem o escreveu em um papel de guardanapo, se comentou com a fofoqueira das amigas. Se for pra ser, vai ser. MAS, é bom saber: se não for, não vai ser. A gente aponta que a culpa foi do olho gordo, da fé que colocamos demais ou do medo que surgiu. Por que parece ser tão difícil aceitar que não foi a hora certa?

Aceitar quando as coisas não acontecem como a gente quer é dar um peso mais leve para o nosso mundo. Carregar uma mala mais compacta e sem excessos para viver. É desejar que a vida aconteça e, que talvez, se molde em como sonhamos e desenhamos em nossos sonhos. A gente nem sempre sabe o que é melhor pra nós. É triste lidar com isso. A gente sabe o que é bom agora, olhando para frente. Contar com o tempo das coisas é aceitar uma visão de andares mais altos do que podemos enxergar. Um plano.

Queria que tudo acontecesse como imagino? É claro. Algumas vão. Outras a vida irá ensinar que eu estava bem enganada sobre a felicidade, outras irá surpreender ou esfregar na nossa cara que foi muito melhor assim. Pode não ser hoje, amanhã, ano que vem ou no próximo ano bissexto. Em algum momento vai.

Corre, luta, estuda, treina, aprimore, sonhe, planeje, invente, crie, faça contas, invista. Se for pra ser, vai ser. Senão for, resta aprender e agradecer. Não arranja culpa ou desculpa. Algo foi preciso levar disso.

As coisas nem sempre dão certo, infelizmente, mas quando dão são inesquecíveis e incríveis. Acredite. Quanto ao tempo e o que a vida acha melhor para cada um, não há o que fazer. Aceite. Faz parte – ou não faz. Vai saber.

Se você gostou desse post, talvez também goste desses:

  • Diego Sena™

    Amei, amei, amei. “o que é pra ser, vai ser”, o que não é, não vai ser. É tãoooo difícil aceitar isso. Eu estava pensando, acho que isso se aplica a tudo na vida, não só a sonhos. Semana passada eu estava indo de moto para o trabalho, peguei o mesmo caminho que pego nos dias de semana (era um domingo), dai antes de “enrolar” como dizemos aqui em Natal, eu pensei, deveria ir pela outra rua, dai disse, nada, vamos por essa mesmo, e “pimba”, derrapei e cai de moto pois estava tendo um ferinha e fecharam a rua e eu não sabia. Na mesma hora pensei, nossa, se eu não tivesse vindo por aqui como queria não teria caído, mas depois pensei, talvez tivesse, quem sabe naquele dia eu não deveria cair. A lição, no final, é que, mais cuidado nas curvas e menos velocidade. Essa é a parte boa, o aprendizado, seja ele bom ou ruim.

    • Isadora Ribeiro

      com certeza <3 espero que esteja tudo bem contigo!!

  • Gente que texto <3 eu nem sei o que comentar direito.
    Sim essa frase devia ser a frase pra todo mundo, o que não é pra ser, não é pra ser, sempre achei isso! <3 texto magnifico!

    • Isadora Ribeiro

      que linda <3 obrigada flor!!