Entre crônicas

> Uma vida mais leve

31/08/2016

Afinal de contas: O que é preciso para ter uma vida mais leve? Quase nada..

Felicidade, leveza e bem-estar nunca foram tão procuradas por aí. Ou talvez tenham sido e a gente não saiba medir essa proporção. De fato, a gente sabe que esta se movimentando pouco, estressando demais, querendo comprar muito e fazer tudo em excesso para compensar as infelicidades. Reuni neste post, não dicas, mas alguns pontos que parei para pensar bastante nestes últimos tempos e me ajudaram muito.

O QUE VOCÊ REALMENTE PRECISA?

Parece idiotice, mas acredite: a gente compra demais. Confesso que o fato de ser muito mão de vaca, até me faz comprar menos que o geral. Mas, não é o fato da compra em sí, mas do desejo. De achar que não se pode viver mais sem aquilo e precisar, precisar e precisar sempre. Entramos em uma lista sem fim do que achamos que precisamos. Quando na verdade, em 80% das vezes, não precisamos. Uma vida mais minimalista e consciente, não é papo hipster, mas nos faz não só comprar menos, mas valorizar o que temos. Acredito que este seja o maior segredo da paz de espírito.

MOVIMENTE-SE

Estar parado é quase parte do trabalho e do dia a dia de todo mundo e que nos trouxe grandes consequências para a saúde física, mental e espiritual. Caminhar, tomar um ar puro e suar tem que ser além de uma busca estética e física. Fazendo algo que sentimos prazer, pelo simples fato de fazermos é sentir e querer o bem ao nosso corpo. Cuidamos de nós, aliviamos nossos monstros e limpamos a nossa mente. Consequentemente, deitamos na cama a noite mais leves.

EQUILÍBRIO

Eu sempre repeti para mim mesma que o maior problema do ser humano é a falta de equilíbrio – serve para qualquer ponto da vida. Encontrar equilíbrio emocional, espiritual, físico, mental é fundamental. O que vejo acontece bastante é a dedicação de algumas semanas de uma forma extrema na intensidade 80 e depois volta aos 8 ou até mesmo ao 0, pois fica insustentável. Parece difícil encontrar o nosso “40”, quando é justamente ele que nos fará mais tolerantes e respeitosos com nós mesmos e com o mundo por um período longo. Ou que ao menos a gente consiga encontrar outras intensidades no decorrer da vida.

ECONOMIZE ENERGIA: NÃO SE ENVOLVA

Eu nunca tive paciência para me envolver em discussões. Ainda mais quando são pela internet. O desgate, a falta de interpretação e o desrespeito por não enxergarmos olho-a-olho é algo que realmente, não me atrai e me incomoda muito. Mas, não é só assim que gastamos energia à toa, mas quando damos uma ação desproporcional para os problemas do dia a dia. Mas, este já é outro tópico. Importante mesmo é preservar a sua paz, seja ficando no seu cantinho, respirando fundo mil vezes ou perdê-la e depois recuperá-la sem precisar ficar sem chão.

SAIBA QUEM VOCÊ É

Conhecer a sí mesmo é fundamental. Saber até onde podemos ir, nossos limites, sentimentos, reações, sensações e lidar com nós mesmos é importante. Claro que podemos ir além, mas estar disposto a passar um tempo consigo mesmo sem que isso seja um problema, faz com que a vida seja mais tranquila. É possível lidar com nossos monstros de forma natural, sem pressa, respeitando a nós mesmo e sem comparações com a vida das outras pessoas. Cada um tem o seu tempo.

SORRIR É DE GRAÇA

Pode estar tudo cagado, mas não deixe de ver graça na vida. Não necessariamente a que nos faz sorrir e gargalhar, mas a graça de estar vivo. A tristeza virá, virá e sem dó alguns dias, mas procure lembrar o presente que é estar vivo. Não precisamos de muito. SÉRIO.

SE AME, AME E AME

O amor é importante, é sim senhor. Mas, além do amor a independência emocional é primordial. A vida vai nos surpreender muito com coisas boas e ruins. Estar resolvido consigo mesmo e se bastar é necessário. Não jogue este peso em ninguém.

INSPIRA E EXPIRA

Pense duas vezes, três, quatro, quantas forem preciso. Claro que em determinado momento você precisará explodir, mas ainda assim: respire. Respirar, literalmente falando e, da maneira certa, nos acalma, equilibra e faz com que tudo saia de um estado a mil por hora para o normal em poucos minutos. Respirar com consciência é uma arte e um dos melhores remédios que descobri nos últimos anos.

TEM PROBLEMA DE 1 E PROBLEMA DE 10

Aprender a não problematizar demais deixa a vida mais leve de forma instantânea. Existe problema de nível 1 e de 10. É importante termos reações e investirmos nossa energia à mesma maneira. Não é preciso reagir com toda força e se desgatar com um problema de nível 1, por exemplo. Se você parar para pensar em tantas coisas difíceis e ruins no mundo, vai perceber que a grande maioria do caos e das nossas dificuldades, não merecem tanto de nós. Guarde a sua melhor energia e força para quem você ama e quem quer bem. É isso que levamos da vida.

Espero que possa ter contribuído um pouco. Claro, se tiver algo para acrescentar aqui, que te ajudou, deixe aqui nos comentários 🙂 vamos nos acrescentando!

Se você gostou desse post, talvez também goste desses:

  • Vanessa Barbosa

    Sensacional! Não tenho palavras para agradecer. Tão bom conhecer na internet pessoas como você, tão bom acompanhar parte de tua vida e ficar admirada, inspirada para ser alguém melhor. Gratidão Isa, que teus dias sejam leves e que a energia positiva sempre esteja presente na tua jornada! Bjs

    • Isadora Ribeiro

      AI, QUE FOFA :’) já to chorando aqui! obrigada!

  • só #gratidão por esse texto <3

    • Isadora Ribeiro

      ai sua linda <3

  • Gostei dos níveis de problema. Eu preciso aprender a ser mais seletiva porque me estresso muito com qualquer coisinha que provavelmente seria de nível 0,1! rs

    Também não gosto de me envolver em qualquer tipo de discussão. Muitas vezes mesmo que eu queira retrucar e sabia que eu estou certa eu fico quieta. Concordo com a pessoa e ponto. Não sei se é muito saudável, porque muitas vezes eu deixo de conversar e abrir a mente e ver o ponto de vista dos outros, já que na minha mente eu estou certa e ela errada.

    • Isadora Ribeiro

      hahahahah sim! eu também tenho que pensar nisso todo santo dia! hahaha

  • Ótimo texto! Tenho conseguido trabalhar a maioria dos pontos, destralhar, consumo consciente, movimento, amor próprio… mas como pessoa teimosa que sou, com certeza o ponto mais difícil é o ~não se envolver e consequentemente gastar energia com o que não merece rs. Mas continuemos tentando! haha

    Ps. #chateada por estar trabalhando no dia do encontro, queria muito ter ido mas torço pra que em breve role outro!

    • Isadora Ribeiro

      Ahhh sim <3 vamos fazer outro sim! acho que antes de terminar o ano 🙂 espero que consiga!!

  • estava pensando nos níveis de problema esses dias, não pensei exatamente desse jeito mas o pensamento era o mesmo, existem situações que nós nos desgastamos que na verdade não precisavam de tanto desgaste assim. busco todo dia viver a vida com mais leveza. o que mais tenho buscado é me conhecer mais, tenho percebido que na verdade não sei muito bem quem eu sou, o que eu gosto/não gosto. mas é aquilo que você falou, de forma natural, sem pressa, no tempo certo, as coisas estarão no lugar.

    • Isadora Ribeiro

      sim <3 vamos com calma, nos respeitando, entendendo, sem pressão né? que tudo vem ao seu tempo o/

  • Pingback: Tipo um pedido – Blog da Yohanna()