AMOR, CRÔNICAS

> O que realmente importa no amor

09/05/2016

Com o passar dos anos em um relacionamento, é inevitável não pensar ou perguntarem se ainda há o tal “romance”. Flores, chocolate, cartas ou o que você considerar, de fato, romântico. Quando compartilhamos o dia a dia vem o sentimento de que o romance mudou ou até, morreu. Na verdade, ele se fortalece e cria raízes fortes com a rotina.

A cada dia ganhamos uma pequena parcela para agradecer e valorizar. Coisas que a gente só percebe muitas vezes quando o outro não está.Quando dizem que é preciso parar para enxergar o amor, é verdade. O amor exige atenção e cuidado. Estar atento aos detalhes, ao tempo, ao outro, a sí mesmo. Afinal, quando a saudade aperta ou o coração pode desmoronar, sente-se falta unicamente da essência.

O barulho que ele faz na casa, o som dele pegando a xícara de café, como ele esquece o adoçante na mesa e me lembra todo dia de tomar mais água. O abraço perdido no corredor, as piadas no almoço, o café da tarde rápido mas compartilhando sonhos e planos. O beijo na testa quando estou ocupada, o bilhete perdido na carteira para agradecer por nada. Os vídeos idiotas antes de dormir, conselhos rápidos entre um email e outro do dia, a paciência ao roubar o lençol a noite e a compreensão de entender quando não se esta bem e não há o que ser feito.

Existe a tendência de idealizar muito, quando na verdade, o amor está no dia a dia, em pequenas atitudes que não damos o valor que elas merecem em sua grandiosidade. Muitas vezes as deixamos passar, não ligamos ou não percebemos, mas é isso que é necessário carregar diariamente. O dia em que o amor não estiver por perto: A essência de cada um é tudo o que realmente importa. O que deixa exclusivamente a saudade de uma risada, um carinho singelo, apoio amigo e o respeito.

A gente sonha e sonha muito. As surpresas e demonstrações fazem parte também. Mas, olha, a gente se cobra tanto! Quando no final, o que o amor é, é isso: O simples, o verdadeiro, puro, a naturalidade. O carinho sem idealizações, sem pedir nada em troca.

Que não falte tempo ou sensibilidade e gratidão para enxergar o amor nas pequenas doses da tão incansável rotina. A graça do romance é essa: entender as pequenas coisas do amor, como grandes e com valor incalculável, pois vieram do coração.

Afinal, nada pode vencer a força de um amor que adora viver cada dia, dia a dia e lado a lado – mesmo sendo tudo sempre quase igual.

Se você gostou desse post, talvez também goste desses:

  • Micael Plaça

    Quanta sensibilidade <3

    • Isadora Ribeiro

      <3 :') obrigada

  • Par de Meias

    Começar essa terça com texto da Isa é muito bom ♥

    • Isadora Ribeiro

      Own <3 obrigada flor!! que seja uma semana linda!

  • Vivi Cherry

    Linda!!! Sempre com textos inspiradores.
    Boa semana, bjuxx

    • Isadora Ribeiro

      <3 Obrigada Vivi!!! 😀 ótima semana lindona!

  • Bianca Nascimento

    ❤ Isa, e família sempre me inspirando! Um amor esse texto! Amo a sua escrita, Isa!

    • Isadora Ribeiro

      obrigada lindona <3

  • Letícia Caetano

    Que lindo, Isa. Chorei, gente… Perfeito <3

    • Isadora Ribeiro

      ownnn <3