AMOR, CRÔNICAS

> Teoria da Azeitona: Equilíbrio no Relacionamento

22/03/2016

Dia desses assisti mais uma vez o primeiro episódio de how I met your mother. Em resumo, Ted conta a da sua teoria da azeitona que é mais ou menos assim: Seu amigo Marshal odeia azeitona, diferente de Lilly, sua namorada há 10-15 anos, que adora. O equilíbrio perfeito para o relacionamento do casal. Só que não é bem assim que funciona…

Todos nós sabemos bem que um relacionamento precisa de equilíbrio. Na verdade, o ser humano é uma busca incessante pelo equilíbrio e, em qualquer relação seja na amizade, família e casamento, “alguém tem que ceder”, a famosa frase que você já deve ter ouvido. Na teoria, sim, é mais ou menos assim. Embora na prática, muitas vezes nem tanto. As vezes travamos uma briga grande com nosso próprio ego para abrir mão de coisas, sejamos bem francos, coisas muito-muito-muito idiotas. Já pensou em brigar por um pedaço de pizza que estava na geladeira? Parece estupidez, mas acontece e a gente quase nem percebe. Enquanto quem está de fora da história, só consegue rir – e isso é mesmo o melhor a se fazer.

Depois de um tempo de relacionamento amoroso, mais me convenço que em grande parte dos conflitos do dia a dia, o mais saudável é rir. Você percebe o quão tonto está sendo, amolece o coração de quem ama, não o machuca e não se desgasta. As vezes é preciso brigar? As vezes é. As vezes a gente precisa dizer que gosta de azeitonas, mesmo se a outra pessoa também goste, assim como Marshal, que no final das contas adorava e nunca havia dito por medo do amor não funcionar. Mas, a boa notícia é que o amor é assim: ele não vem pronto. Agora a gente se equilibra na corda bamba da vida não mais sozinho, mas ao lado e com a bagagem de alguém. Por isso, valorize quem te arranque um sorriso fácil. Em dias difíceis em que ninguém quer abrir mão da sua azeitona, isso vale ouro. Para então perceber como determinado problema é pequeno, como do tamanho de uma azeitona, para abalar a cumplicidade e coisas boas que se tem juntos.

teoria da azeitona2

No amor, a única coisa que não pode faltar é o respeito a sí, ao outro e a coragem. Estar ao lado de alguém que nunca desistirá de fazer o amor funcionar em meio aos conflitos do dia a dia e sem perder o bom humor, é a maior declaração que se pode receber.

Ninguém disse que seria fácil, mas há o amor que vale a pena lutar. Sem manual ou regras: apenas coragem.

Se você gostou desse post, talvez também goste desses: