FAÇA VOCÊ MESMO (DIY), Faço & refaço

> Como fazer uma horta em casa

24/10/2014

horta1

Vire e mexe posto foto dela lá pelo instagram. Sou apaixonada por ela, não posso negar. Ela colore minha casa, traz aromas, vida e sabor pro que quer que eu esteja a cozinhar, além de é claro, me relaxar. Ela? minha hortinha. INHA, porquê meu desejo é ter salsa, lavanda, meu alface, rúcula, tomatinho e tudo mais fresquinho aqui com a gente. Mas, vamos por partes.
Fiz questão de escrever cuidar ali na foto propositalmente. Por quê? Porque fazer uma horta é muito fácil, sim. Cuidar é outra. Fazer a gente compra vasinho no mercado e pronto. Cuidar é um desafio… agradabilíssimo e apaixonante 🙂 Vem comigo pro que interessa!

IMG_4080-4

O VASO

Sempre ouvi dizer que vasos de barro são muito melhores para qualquer tipo de plantas, pois elas respiram melhor, a temperatura do barro não deixa a raíz esquentar demais e a drenagem da água é boa para não apodrecer a plantinha – eu AMO. Mas, também, meu pai sempre plantou em latas de tinta, pneus, vasos de plástico e sempre brotou muito, desde que a planta esteja bem nutrida e que ela tenha a quantidade de sol e água necessária pra sua espécie, ela vai vingar. Os vasos de plástico são muito mais baratos e fáceis de achar. Importante é estar atento que eles são muito frágeis e se forem de cor preta, é bom evitar exposição direta ao solzão do meio dia, pois eles esquentam muito e podem ser prejudiciais as raízes das plantas frágeis. O que eu acho também importante pensar é no tamanho e a quantidade de temperos no mesmo vaso. Cada tipo de erva tem sua preferência por luz e por água. Então, é complicado plantar e manter bem muitas ervas no mesmo vaso, por ex: manjeiricão precisa de terra sempre úmida e o alecrim nem tanto. Fica prático por economizar espaço, mas é prefirível fazer em vasos individuais de tamanho MÉDIO (mercado vendem em vasos muito pequenos) até para que cada raíz tenha espaço de crescer bem e possa dar novas mudas. A raíz se molda conforme o tamanho do vaso. Meu pai plantou um manjeiricão em uma lata de 12l de tinta e ele está praticamente um árvore, uma delícia!

Passo-a-passo vaso

Esta sequência vai funcionar com praticamente qualquer tipo de planta. 1. Verificar se o vaso tem furo embaixo para a água escoar. 2. pedras, cacos de telhas. 3. areia grossa (se não tiver, é só não colocar) 4. terra adubada 5. a muda da plantinha. 6. terra até pegar um pouquinho do caule.

IMG_4079-3

Na foto da esquerda pra direita o vaso maior é de capim-cidreira, hortelã, alecrim, dois de orégano, dois de manjeiricão, tomilho e cebolinha.

A MUDA

Pronto! Já sabe o tipo de vaso e já sabe como montar. Agora falta a atriz principal do rolê, não é? No meu caso, eu fui até a casa dos meus pais, onde eles tem de tudo quanto é plantar, até pé de café. Mas, hoje em dia muitos mercados já vendem as plantinhas em vasos pequenos ou vai até o uemuraé onde eu costumo ir. Algumas plantinhas, como a cebolinha são bem bem bem fáceis de plantar. Compra um punhado delas no mercado e deixa na água por uns 7 dias, a raíz vai ficar mais forte e você já pode plantar.

IMG_4077-2

A-B-C DE CADA PLANTA AROMÁTICA

Vou tentar ser bem rápida e objetiva aqui para o post não ficar imenso. Mas, qualquer dúvida é só ver aqui 🙂

Capim-cidreira, Tomilho e Manjeiricão: São plantas que necessitam de alta luminosidade, com luz solar direta pelo menos algumas horas por dia. Regue de forma a manter o solo úmido, sem que fique encharcado. Ou seja, “um pouquinho por dia”. A planta mais desenvolvida, ela aguenta um período mais forte de seca.

Hortelã: As várias espécies de hortelã são plantas de clima temperado, suportam bem baixas e altas temperaturas. Pode ser cultivada em lugares ensolarados ou em sombra parcial. Em sombra parcial é mais fácil manter o solo úmido e o ambiente fresco, principalmente quando sua região tem um clima mais quente. O local deve ser bem protegido do vento, pois pode prejudicar. Irrigue de forma a manter o solo sempre úmido, mas não encharcado.

Alecrim e Orégano: O orégano e o alecrim precisam, assim como o manjeiricão, de alta luminosidade e luz direta ao menos por algumas horas diariamente e depois só luminosidade/sombra. Quanto mais luz solar receber, mais  aromáticas serão as folhas. Irrigue com frequência para ter um solo úmido por mais ou menos 15 dias que plantar, depois pode regar menos. Aguentam bem períodos de seca.

Cebolinha: A cebolinha necessita de luz solar direta ao menos por algumas horas diariamente. Ela é uma planta bastante “fácil” e crescerá bem em quase qualquer solo, exceto os solos encharcados. Irrigue com frequência para que o solo seja mantido úmido, mas sem que fique ensopado senão os ramos ficarão murchos e amarelos.

Pode parecer um bicho de sete cabeças lendo, mas não é. Pra foto eu puxei os vasinhos mais para o lado, mas geralmente deixo os que precisam de mais luz para o lado em que bate mais luz e os que precisam de sombra, atras da árvore. Dividindo assim, já ajuda também a dividir para a quantidade de regas pra cada grupinho, nesse tempo de seca. Com chuvas, não é preciso regar se elas ficam no quintal. No apartamento, é bem tranquilo também de fazer isso na varanda, por exemplo, é só organizar por cores de vasos, quem sabe. Meu pai, sempre falou que cada planta escolhe um lugar na casa, e é muito verdade. Então, vai sentindo como a planta vai desenvolvendo e vai testando. Estas flores, comprei a muito tempo. Quem me vendeu disse que elas eram frágeis e cairiam logo e no fim, deixei ela sem querer ali na pia e ela gostou e já esta florescendo pela segunda vez. Agora, ela TEM QUE ficar ali, ahahah. Morro de medo de tirar e ela não florescer.

IMG_4095-8 IMG_4100-1IMG_4094-7
Lucy adora dar um cheirinho na hortelã, na pimenteira e no manjericão. Nada boba!

Espero que tenha sido útil este post. Não desanime se a primeira muda não der certo. Quem vos fala, é uma pessoa que a primeira planta que teve sozinha foi um cacto e ela conseguiu matar – cacto, a planta mais fácil de cuidar. Hoje, depois de ler muito, consegui entender a lógica de cada plantinha, elas são parte da rotina já; deixo a água do café esquentando e vou dar uma olhada nelas. Por isso, já prepara um canto aí no apartamento, no quintal da casa ou na janela do quarto e tempera tudo que tem direito ♡

Se você gostou desse post, talvez também goste desses:

  • Fui num casamento e a lembrancinha era um mini cacto, na hora lembrei de você e me animei de começar uma coleçãozinha de suculentas! Obrigada por me inspirar! Que você possa sempre continuar <3

    • Isadora Ribeiro

      Ahhhhhh que fofa!!! hhaha
      Que bacana! quero ver fotos, você vai adorar, aposto 🙂
      Amém <3

  • DaniTupi

    Amei o post! Tenho algumas coisinhas em casa, mas tenho pena de usar as minhas na cozinha… : )

  • Karyne

    A minha hoje etsá em jardineirinhas, mas vamos passar p o chão, achamos que desenvolve melhor. Em vasinhos fica tão lindo e é ótimo até mesmo p decorar a cozinha ou o quintal =)

    Blog do Sofá

    • Isadora Ribeiro

      Ahhh que demais!! Elas realmente pegam muito bem, mas também atrai muitamuita praga e pulgões, é mais difícil de controlar e drenar. Aqui, com a Lucynha seria impossível, iria comer metade hahahah. Uma ótima e linda hortona pra vocês o/

      Beijos,
      Isa

  • Aislan Carlos

    eu consegui matar dois cactos tbm 🙁
    e tem um espaço massa aqui em casa vou só pegar uns vazos e organizar. Esses dias fui plantar diretamente no solo, que é de vovó, para que? ela é muito ciumenta, vixe..
    ah e gostei do post flw.

    • Isadora Ribeiro

      eeee obrigada <3 🙂