O que aprendi, VIDA

> O que aprendi: De crescer

18/02/2014

Seja em qual fase for, crescer é sempre uma boa opção. Dizem que dói. Ah, e como dói. Não é gostoso. Mas, fica, não fuja, não se perca: amadureça. Mete a cara, segue em frente. Vale a pena, vale sim. Escreva capítulos de desafios, sem medo. A vida é assim: um desafio sem fim. Se for jovem, escuta o velho. Se for velho, escuta o jovem. Depois dos 15 anos a vida voa, eles falavam, e é muito sério. E o dinheiro? Só some, não cresce. Agora a vida não tem pena. O carro quebra. O pedreiro some. A casa suja ingratamente. A louça brota e cria raízes na pia. O dinheiro da tatuagem vai pro IPVA. Não tem jeito. E aquele seu amigão te convida pra ir na balada e você só sente o cheiro de cândida na mão? Olê! Tá fácil não. Mas, algumas vezes, se permita. Faz parte. A vida é uma danada. E você? cresceu!
Se não cozinha, não come. Se não lava, não limpa. E quando a gente paga sozinho, valoriza. Mas, e o feijão? Nunca é igual da mãezinha. Tem jeito não. O sabor é o próprio tempero do amor, curtido no tempo. Tem que esperar, não dá pra apressar. Enquanto isso, trabalha. Arranja o que fazer. Inventa, faça exercício, incrementa. Não pela vida, mas por você. Cabeça vazia não vai pra frente. Conheça gente, muita gente, o máximo que puder. Tenha histórias, conte histórias, faça histórias. Quando envelhecer é o que a gente mais leva no olhar. Elas: histórias. Se permita. Testa um emprego por pior que seja. Pega o trem na Presidente Altino e vai até a Berrini amassado feito sardinha, junta dinheiro e continua sonhando. Uma hora vai meu amigo, vai mesmo.
decrescer
Abraça o que puder, o quanto puder, por quanto tempo puder. A vida não perdoa. Ame a família o quanto estiver por perto, um dia você se muda e a falta aparece. Aproveite seus pais, mesmo sendo eles sendo seu avesso. A distância faz milagres, abre rombos de saudade e reconecta corações. Não deixa o “tarde demais” chegar. Resolva o que puder hoje. Se vire pra lavar a roupa suja e em algumas madrugadas, assalte a geladeira – mesmo que não tenha mais a mesma graça. Valorize quem cuida da sua casa. Parcele o mínimo que puder, pague à vista o que estiver na sua vista. Assuma o controle, até mesmo das baratas. E se não alcançar os armários, compre uma escadinha.
Faça o que puder sozinho, movimente-se e cuide do que é seu. E quando vier visita, passa um cafézinho. Sorria, mesmo não tendo pagado o IPTU. Não fuja, jamais. Bate no peito e corre atrás. Se não der certo sozinho, não deu. Pede ajuda ou tenta outra vez. O tempo ainda é o melhor professor. Por isso, não tenha pressa. É isso. Não se cobre tanto. Se o sonho não deu certo: reinventa. Curta o tempo. Porque o tempo é curto. Amadureça, deixa ser. O caminho não dá pra prever. Traça aqui, contorna ali, colore, retoca, retoca, retoca. Somos uma tela em constante preenchimento. Eternamente. Colorindo e? crescendo.
Mas, não esqueça dentro de você, a sua criança na alma, que nunca deverá crescer. (-;

Se você gostou desse post, talvez também goste desses:

  • Ladeira

    Texto sensível, poético, verdadeiro…
    Amei!

    • Isadora

  • Uaau. falou tudo!!
    me identifiquei bastante quando vim morar sozinha *-*
    um ótimo texto..

    http://www.chadecalmila.com

    • Isadora

      Que bom que se indentificou 🙂
      volte sempre e tudo de bom ♡

      beijos!!

  • Nossa amei seu texto,
    realmente é bem assim temos que aprender a nos virar, gostei bastante do seu blog, principalmente dos seus textos,
    Convido você e todas as suas leitoras para conhecerem meu cantinho,
    e se gostarem seguirem, retribuo a todos ^_^
    Blog: Desvendando Segredos

    • Isadora

      Oi Talyta, que bom que gostou!!
      volte sempre ♡

      beijinhos

  • Amei o texto!
    Concordo com tudo! A vida cobra: precisamos crescer por mais difícil e espinhoso que seja é necessário. E quando o processo de se espremer e conhecer seu próprio eu acaba, só resta aquela sensação boa de dever cumprido!
    Amei
    Beijos
    leitoraemlondres.blogspot.com

    • Isadora

      Nossa Claudia, é exatamente essa a sensação!!
      vamos caminhando né? 🙂
      obrigada pelas palavras!
      beijos beijos!

  • Bruno Skero

    Demais Isa, você escreve muito bem, bonito texto, me inspirou aqui! 😀 Bom dia

    • Isadora

      Ô maluco! hahahah
      obrigada mesmo! ♡
      que bom que te fez bem de alguma forma!

      Beeeijo!

  • Ana Luísa

    Isa to revirando seu blog (que só me inspira) e “Não se cobre tanto. Se o sonho não deu certo: reinventa.” Demais isso, demais os seus textos! Parabéns <3

    • Isadora Ribeiro

      Ah que demais, Ana! <3
      Obrigada!!!! fico feliz que te inspirou!!! 😀