Na cozinha

> Le Manjue: Orgânico, saudável e funcional

23/05/2016
IMG_4014-17

Era uma quinta-feira e fomos convidados para conhecer o Le Manjue, restaurante que eu já tinha ouvido falar muitas vezes e é localizado na Vila Nova Conceição. Os ingredientes da casa são da própria horta, garantindo a qualidade de tudo para o preparo. Com um climinha super íntimo, delicado e iluminado apenas com lâmpadas pendentes, o lugar é super aconchegante. Tanto para ir em casal, como para um almoço com amigos. Na verdade, durante a semana rola um self-service com uma variedade de saladas incrível. Como fomos a noite, aproveitamos o cardápio que olha, é super variado!

IMG_4016-19 IMG_3987-2 IMG_3990-4 IMG_3988-3
Achei o menu super bem pensado. Para quem come carne, quem não come, veganos, com intolerância lactose, glúten, zero açúcar, menu kids, enfim. Tem pra tudo e todos!

Pedimos de entrada os bolinhos de arroz integral com ervas e recheado com queijo. Super crocante e uma delícia! Uma porção de queijo brie gratinado que veio com uma geléia de pimenta saborosa. Ao mesmo tempo que estava tudo bem preparado, tinha um toque caseirinho aconchegante. Para beber suco natural de maracujá com gengibre e mel para mim e abacaxi para o Barba.

No prato principal, eu já estava de olho no risotto integral de shitake. Barbinha foi na indicação do dia da casa, um risotto de pêra com damasco e filé mignon ao molho de gorgonzola. Achamos tudo super bem equilibrado em questão de temperos e texturas. IMG_3998-9IMG_4004-14IMG_4001-12 IMG_4010-15Barbinha ainda tinha espaço para a sobremesa, haha. Pediu um crepe de cacau com creme de avelã com sorbet de framboesa. Dei uma provadinha de leve e gostei. É um sabor bem diferente. Fabinho é apaixonado por chocolate amargo e cacau, curtiu muito. Inclusive a ganache de fabricação própria da casa – que quem nos segue no snapchat: ribeiro.isadora, viu como ele detonou e me deixou com só uma colherada.

Tivemos uma noite bem agradável e leve. Recomendamos! 🙂

| Le Manjue: Rua Domingos Fernandes, 608 |

AdoCão

> Cachorrada X Casa limpa

17/05/2016
impossível não fotografar essa patuca parceira  #LucySendoLucy | Ahh e teve vlog no YouTube.com/nanossavida ☺

Sempre me perguntam como a gente faz para manter a casa limpa e organizada com a cachorrada maluca e feliz que abrigamos por aqui. Na verdade, tudo isso começou de forma intensificada quando reformamos a nossa edícula.

Sempre falávamos que quando tivéssemos uma casa ela seria aberta e sem frescura. Quando digo isso, é uma casa à prova de farra de cachorros, sujeira de criança e com facilidade para limpar. O piso de madeira, por exemplo, era uma das minhas maiores paixões, mas, PENSA COMIGO: uma casa aberta, com terra, mato, umidade e 2 cachorros de porte médio? Só se fôssemos ricos para tanta manutenção. Este é um bom exemplo, do que aconteceu com praticamente com todas as decisões da casa. Tudo aqui a gente fez pensando dessa forma. Uma série de decisões baseadas no nosso estilo de vida e o que achamos que melhor se encaixa com ele. Pois sabíamos que queríamos ser família.

essa luz de vocês @melhordiadanossavida12976489_942648022522083_2083176887_n

Temos poucos móveis na casa, poucos apetrechos pequenos espalhados e deixamos só o que é necessário. Dessa forma, a cachorrada quase nem tem o que roer ou destruir por aqui.

Também evitamos deixar plantas no chão, pois podem ser mais atrativas. Lucy é um doce com elas, nunca estragou nada. Porém o menino Ringo ainda tem umas crises de filhote e corre com uns galhos por aí. Busco sempre pesquisar sobre os tipos delas, para quem nenhuma seja tóxica, vale reforçar.

O sofá de couro eu preciso confessar que é um sonho. As vezes eles entram com as patas molhadas ou cai terra e eu nem me enlouqueço. Pego um paninho e TCHARAN, tá novo. Embora eu ame tecidos como linho e veludo para estofados, esse tipo couro é um forte candidato.

e resolveram sentar ali pra contar como foi o dia #BarbaSendoLucy #nanossatoca de hoje, é de (de)coração. Temos uma única regra: se tem café na mesa é preciso dar tempo: 5 minutos, horas e horas, em pé, pra sí, olhando nos olhos, ajudando a revisar um email, sorrindo, ouvindo, soluçando de chorar, procurando as palavras, repensando tudo, sonhando alto, dividindo o silêncio, rindo dos cachorros, tanto faz. Importante é ser inteiro. Levamos ela à risca, na vida, mesmo fora da mesa - só uma desculpa pra mais um café

Os pêlos? Bem, não tem como. Apesar da área externa ser grande, Lucy e Ringo transitam pela casa toda e, algumas vezes, na cama. Quando eles estão na fase de troca de pêlo, varremos a casa pelo menos duas vezes. Principalmente a sala, onde a Lucy mais fica. Cansa? Cansa muito. Enche o saco? Enche. Mas, vale a pena. Tudo faz parte de um todo. A gente se diverte, acha graça, ama e temos trabalho. Se me arrependo? Jamais. Por mais cansada e estressada que eu possa estar ou sem tempo, ter a companhia dos dois comigo o tempo inteiro, conforta meu coração.

Manter a casa sempre em ordem, eu costumo dizer que é como cuidar de mim. Cuidar do meu, do nosso mundo. Cada um tem seus afazeres e manias para deixar cada dia mais agradável aqui. Um lar é viver diariamente em construção, dentro e fora. Não uso produto mágico ou eletrodoméstico tecnológicos. É preciso muita vontade, amor e nada mais.

Além de me presentear com sua parceria e companhia, ainda nos registra com esse olhar-amor. Obrigada, miga @reemonteiro Em breve alguns looks no nanossavida.com fotografados por essa linda!

A gente vai amadurecendo, criando raiz e buscamos cada vez mais algo confortável, prático e simples. E eu num vejo nada de ruim nisso. Afinal é possível alinhar com bom gosto e do jeitinho que amamos. Vocês sabem como eu amo ter tudo no lugar e bem limpinho então, acredite que é possível manter tudo normalzão mesmo com dois terrorzinhos. Vale lembrar que tudo tem um limite e quando queremos, eles respeitam bem. Quando falamos “fora” no quarto, eles já correm para o limite da porta e esperam sentadinhos.

Acredito que alcançamos uma boa comunicação, transbordamos amor e o trabalho sempre vai existir. E isso se chama relacionamento, ou melhor, família. Lar. Como preferir 🙂

“Tudo vale a pena quando a alma não é pequena”.

No meu prato por um dia

> No meu prato por um dia: Aproveitando tudo

16/05/2016
IMG_3953-9

É, gente o dia a dia é osso. Tentamos ao máximos deixar tudo o mais agilizado possível, mas ainda assim temos que nos virar e revirar. Mas, importante é não parar de tentar se esforçar, afinal alimentação é coisa séria – e que também precisa ser leve, de boa e sem neura. Aqui a gente antes de tudo se diverte. Procuramos fazer algumas coisas em casa, substituir algumas por integral, não cortamos os carboidratos nem a pau, damos chance para sabores de legumes e frutas novas, ter tranqueiras na prateleira para salvar e comer com satisfação. Bom, esse aqui foi mais um dia de se vira nos trinta.

  • Café da manhã: Pão de forma com pasta de amendoim caseira e queijo minas caseiro. Para a pasta de amendoim, basta aquecer o amendoim sem pele e sem sal por 5 minutos em fogo baixo e bater no mixer ou liquidificador até virar a pasta. Não adoçamos. O queijo, bem, conto em outro post.
  • Lanche da manhã: Castanha do pará.

IMG_3938-2

  • Almoço: Hambúrguer de quinoa que mostrei lá no canal. Você pode clicar aqui para ver como faz. Eu tinha um pouco de abobrinha e purê com espinafre do dia anterior, aproveitei. Queijo, tomatinhos e champions.

IMG_3941-3IMG_3937-1IMG_3942-4IMG_3945-5

  • Lanche da tarde: Nos dias de TPM eu fico praticamente louca por sucrilhos de chocolate. Não me perguntem o porquê, mas sei que isso anda acontecendo por alguns meses. Afinal, né, vamos concordar que um brigadeiro seria mais eficiente hahahah

IMG_3946-6

  • Janta: Lembram da abobrinha que aproveitei no almoço? Pois bem, ainda tinha. Resolvi fazer uma pizzinha com ela. Só refoguei com alguns temperinhos e deu amor, digo, pizza. As vezes quando quero ser mais light uso pão sírio no lugar dessa massa ou faço a massa.

IMG_3947-7 IMG_3949-8

Este ano a gente tá super enrolado. Mas, ao ponto de estar complicado até ir na feira. Essa semana por exemplo, acho que tínhamos só laranja e morango na casa. O tempo anda curtinho, mas a gente continua se virando – com amor e cuidado. Isso que importa <3

Interiores

> Para ter uma casa aconchegante

10/05/2016
scfmoroocanteaparty1

Aconchego é uma das nossas palavras preferidas. Acho que dá pra notar, né? Uma casa ou um ambiente aconchegante faz com que possamos viver o dia a dia de forma mais tranquila e com um leve sorriso no rosto. Como tudo nessa vida, não é preciso muito para ter um cantinho gracioso e cheio de charme. Aqui neste post listei alguns pontos essenciais para você montar o seu recanto de maneira leve e sem precisar gastar muito. Lembrando que: o cheirinho de café passado, contribui muito e cabe no bolso 😉

c9b6039a1ef884f6aaa4839038dbc025luz15-450x600
As luzes são fundamentais para um espaço ter aconchego. Principalmente as que possuem a tonalidade mais amarelada, pois nos trazem relaxamento e até mesmo um soninho. Por isso, principalmente no quarto, dê preferência para tons mais calorosos, para aquecer o ambiente a noite. Escutar uma boa música, ler um livro e pensar na vida. O pisca-pisca está em alta, justamente pela leveza e delicadeza. Além de criarem um contorno ao redor de um espaço como a cabeceira, janela, vitrolas, prateleiras.

Outra opção são luzes indiretas nos abajures, pendentes e nas velas perfumadas que espalham um cheirinho bem agradável. A luz natural é um fator importantíssimo! Priorize janelas grandes e portas para arejar e deixar a luz do sol iluminar de maneira uniforme todo ambiente.

3806e54b3be82c9bf712c90f10d41dddProcessed with VSCOcam with m5 preset
A madeira é um dos materiais e revestimentos que mais me trazem aquele calorzinho no coração. Usada no criado mudo, molduras e também no chão e nas paredes, você pode trazer o tom cru e natural ou pintar com cores neutras ou fortes. Essa é uma forma de ter personalidade e criar um ambiente que todos sintam-se abraçados. Tapetes e colchas são peças-chaves que deixam qualquer local com aquele toque elegante e convidativo. Capriche na roupa de cama, mantas e em tapetes alegres. Nada precisa ficar impecavelmente arrumado e esticadinho, basta estar em harmonia.

jamiestreetphotography_bedroom-2f625e9e9f38cb26aa7bd071ad7fafb20
Fiz questão de buscar referências com todos os estilos para acabar com o mito de que um espaço minimalista ou com menos cores, não tem aconchego. Por isso, antes de buscar tendências, é bacana olhar para dentro e pensar: Como seria o meu lar? Uma casa aconchegante geralmente mistura um pouco da casa dos nossos pais, avós e da nossa personalidade. Então, crie o seu refúgio usando peças nostálgicas como cobertores, cadeiras herdadas e peças artesanais.

Tonalidades mais neutras ajudam a trazer calmaria e leveza para o ambiente. Mas, se você gosta de um espaço vibrante, coloque cores vivas nos detalhes como almofadas, vasos, móveis e roupa de cama. Só não se esqueça de equilibrar tudo muito bem.

2b906dc139990f5410a9c4bf4d6734a9
Plantas, vasos, almofadas, arandelas, redes, revistas, livros e caixotes são objetos que nos remetem ambientes externos, trazendo a sensação de que estamos fora da correria da cidade. Faça com que cada cantinho seja belo, mas também seja convidativo para uma conversa, cochilo, leitura e café. Dessa forma, todos que entrarem na sua vida se sentirão bem recebidos e também, acolhidos com um toque familiar.

decoracao-historiasdecasa-mundo-009d743a8ec8c0294fb68f61a4361b38302
Todos estes elementos nós buscamos de alguma forma incorporar na nossa vida e casa. Tudo de maneira simples e até mesmo, feita por nós mesmos. No final das contas, importante é ter história para contar, passar um café e receber sempre com um gratidão quem entrar no nosso  lar.

Não há nada mais aconchegante do que o carinho e a gratidão pela vida!

Imagens Pinterest e Histórias de Casa

AMOR, CRÔNICAS

> O que realmente importa no amor

09/05/2016
eu & esse barbudo que mora e você comigo de @naovivosemstore  logo logo lá no blog! Obrigada pelos clicks, amizade e risadas @amandamandymarques  #motoXforce #motofoto

Com o passar dos anos em um relacionamento, é inevitável não pensar ou perguntarem se ainda há o tal “romance”. Flores, chocolate, cartas ou o que você considerar, de fato, romântico. Quando compartilhamos o dia a dia vem o sentimento de que o romance mudou ou até, morreu. Na verdade, ele se fortalece e cria raízes fortes com a rotina.

A cada dia ganhamos uma pequena parcela para agradecer e valorizar. Coisas que a gente só percebe muitas vezes quando o outro não está.Quando dizem que é preciso parar para enxergar o amor, é verdade. O amor exige atenção e cuidado. Estar atento aos detalhes, ao tempo, ao outro, a sí mesmo. Afinal, quando a saudade aperta ou o coração pode desmoronar, sente-se falta unicamente da essência.

O barulho que ele faz na casa, o som dele pegando a xícara de café, como ele esquece o adoçante na mesa e me lembra todo dia de tomar mais água. O abraço perdido no corredor, as piadas no almoço, o café da tarde rápido mas compartilhando sonhos e planos. O beijo na testa quando estou ocupada, o bilhete perdido na carteira para agradecer por nada. Os vídeos idiotas antes de dormir, conselhos rápidos entre um email e outro do dia, a paciência ao roubar o lençol a noite e a compreensão de entender quando não se esta bem e não há o que ser feito.

Existe a tendência de idealizar muito, quando na verdade, o amor está no dia a dia, em pequenas atitudes que não damos o valor que elas merecem em sua grandiosidade. Muitas vezes as deixamos passar, não ligamos ou não percebemos, mas é isso que é necessário carregar diariamente. O dia em que o amor não estiver por perto: A essência de cada um é tudo o que realmente importa. O que deixa exclusivamente a saudade de uma risada, um carinho singelo, apoio amigo e o respeito.

A gente sonha e sonha muito. As surpresas e demonstrações fazem parte também. Mas, olha, a gente se cobra tanto! Quando no final, o que o amor é, é isso: O simples, o verdadeiro, puro, a naturalidade. O carinho sem idealizações, sem pedir nada em troca.

Que não falte tempo ou sensibilidade e gratidão para enxergar o amor nas pequenas doses da tão incansável rotina. A graça do romance é essa: entender as pequenas coisas do amor, como grandes e com valor incalculável, pois vieram do coração.

Afinal, nada pode vencer a força de um amor que adora viver cada dia, dia a dia e lado a lado – mesmo sendo tudo sempre quase igual.

CRÔNICAS, VIDA

> Maio(r)

04/05/2016
..you were only waiting for this moment to be free

Me comunicar de alguma forma sempre esteve no sangue. A vontade de falar, ouvir, aprender, rir e conhecer pessoas diferentes. Mas é no final da tarde que esse meu ímpeto dá uma leve sossegada. Todo início da noite eu fico mais calada, quieta, na minha. Penso na vida, em quem amo, no dia. Vejo o que posso melhorar ou deixar rolar.

Existem dois meses do ano em que a coisa aflora: dezembro e maio. Não que eu goste de datas para me renovar e muito menos que eu acredite nelas, mas é um símbolo. A vida continuará a mesma no dia seguinte do ano novo ou do meu aniversário, mas eu posso estar diferente – ou não também e tá tudo bem.

Em dezembro e maio, ele, aqui, já sabe. É 24 horas final de tarde na minha alma. Fico mais quieta, mais excluída, mais em silêncio, mais na escuta e na observação. Analiso meu coração e os pequenos-grandes-sonhos. As pessoas que tenho comigo ou as que devo deixar ir, quem é verdadeiro ou quem é morno. É em maio que eu sei o que faz meu coração bater mais forte. Em maio que sinto o medo do tempo acelerado versus os meus planos. É em maio que a ideia de quando eu tinha 6 anos de idade, de salvar o mundo, renasce. Maio eu perco o chão e me sinto terrível, pelo fato de me esforçar tanto por anos para manter o equilíbrio na corda bamba da vida. Maio tá aí pra me mostrar que, se perder, também e se equilibrar.

Cada ano que passa eu me sinto mais comigo, por isso acredito do valor desse tal de maio. Antes eu não queria ouvir os meus monstros internos, hoje eu sei que é necessário marcar um café com eles. Antes eu sentia dificuldade de ver alguém partir, hoje eu sei que faz parte e aceno. Antes eu teria mais ambição de dar a volta ao mundo, hoje eu sei que me conhecer é o maior favor que faço para minha suposta melhor versão. Dizem por aí que maio renova. Eu não sei bem de onde saiu essa história, mas por aqui, nos meus quase 25 maios vividos, posso dizer que sim. Ou ao menos é um início de algo maio(r).

É nos 31 dias de maio, que acontece o meu 31 de dezembro. Ele, aqui, sabe, não me espera e me deixa comigo: eu me aguento. Todo mundo tem dias em que precisa aquietar. Estes são os meus fixos e oficiais do ano. E mesmo assim, arranjo um jeitinho de vir aqui falar. Geminiano com ascendente em capricórnio e vênus em câncer é mesmo uma coisa, né? ô combinação!

Na cozinha - para o amor -, RECEITINHAS

> Como Fazer Iogurte Caseiro

03/05/2016
Processed with VSCO with t1 preset

Gente, já vou começar dizendo que: O iogurte caseiro é fácil, delícia e naturalíssimo.

A gente tem a tendência de pensar que é impossível. Afinal, parece meio complicado de olhar um pote de iogurte e pensar “posso fazer isso aí” – mas é simples! Primeiro você precisa comprar um leite integral destes mais “gordurosos”, geralmente estão em garrafas como este da foto ou em saquinho. De caixinha não dá!

Processed with VSCO with t1 preset

Recomendo este da Fazenda ou o da Leitíssimo.

Vou explicar em passos curtos e diretos para ficar fácil na hora que você for fazer, tá?

  • Ferva 1 litro de leite. Quando formar aquelas bolinhas nas laterais antes do leite subir, pode desligar.
  • Deixe amornar na própria panela (aqui precisou de 20 minutos) até que você consiga colocar o dedo no leite e contar até 10. Eu diria que são dois-três pontos mais quentes que temperatura pra criança, sabe?
  • Despeje em um recipiente de vidro e acrescente um pote de 170g de iogurte natural e integral industrializado. Misture, tampe ou cubra com filme plástico, enrole em um pano de prato e deixe de repouso fora da geladeira. Coloquei dentro do microondas.
  • Aguarde pelo menos 12 horas. Eu esperei 15 horas para ter a consistência cremosa-líquida, para bater o iogurte caseiro com frutas.

Para fazer o Iogurte grego caseiro. Separei metade deste iogurte que ficou em repouso e coloquei no pano de prato ou fraldinha com uma peneira ou escorredor. Importante colocar um pote embaixo, assim como na foto, pois o soro irá escorrer. Depois você coloca na geladeira e espera pelo menos mais 6 horas. A consistência dele fica semelhante de chantilly. É incrível!

Processed with VSCO with t1 preset

Algumas observações:

  • Guarde em potinhos e você pode consumir e usar em receitas. Aqui consumimos em 5 dias, mas dizem que ele dura até 10 dias.
  • A receita pode ser feita com até 4 litros de leite. Ou seja, você pode usar de 1 até 4 litros de leite para 1 copinho de iogurte. Mas, lembre-se de fazer o que você irá consumir na semana para não estragar!
  • Aqui nós não adicionamos açúcar, pois preferimos mel. Você pode colocar suco de laranja, frutas picadas, bater com morango ou o que mais gostar. Aqui nós deixamos apenas um de morango pronto para tomarmos no dia e os outros naturais, assim quando cada um for comer, faz como desejar. Mas, é melhor sempre bater com frutas quando for consumir no mesmo dia. Como não possui conservantes é bacana se atentar.
  • A dica é guardar 170g do seu iogurte caseiro para que, na próxima vez que você for fazer, não precise colocar o industrializado. Pode usar o seu! 🙂
  • Outra coisa é começar a fazer, já pensando que você precisará dar uma checada nele depois de 12 horas. Portanto, se você não gosta de acordar cedo, não comece a fazer as 5 da tarde.
  • O sabor, principalmente do grego, é igual e bem mais leve do que os industrializados. O batido com frutas, fica um pouco menos encorpado, mas tem um saborzinho fresco sem igual.
  • Dá para fazer com tudo desnatado? Já li por aí que sim, mas não fiz para saber se dá certo. Dizem que ele funciona, mas fica mais ralinho por não conter tanto gordura né. Nunca fiz com qualquer outro tipo de leite, sem lactose ou enfim, também não sei se dá certo.

IMG_3924-5

Processed with VSCO with t1 preset

Com 6 reais e pouco você consegue ter quase 2 litros de iogurte. No mercado, você gastaria 15 reais. Além do fato de você conhecer todo processo e saber que a fruta é totalmente natural. Bacana, né?

Espero que gostem e que dê certo por aí!

Quem me segue no snapchat (ribeiro.isadora), já sabe que aprontei mais uma.

Depois conto para vocês! 🙂