Casamento, Fotografia

> #IsaeBarba: Vamos celebrar o amor!

18/01/2018

Quem nos acompanha no Instagram viu que contamos um novidade 🙂 Recebi muitas mensagens querendo saber mais sobre as fotos, então resolvi montar este post!

Como contei, o nosso pedido de casamento é uma história de muitos dias, meses e anos. Na verdade, foi uma decisão diária que fomos pouco a pouco vivenciando cada segundo, com zelo e consistência. Ano passado, mais ou menos em setembro/outubro, nós começamos a colocar no papel a ideia de celebrar a nossa relação. Na verdade em várias épocas nós cogitamos, mas estávamos esperando um momento melhor (conto melhor em outros posts).

Em novembro, nós já íamos fazer uma sessão de fotos com o pessoal da Essência para usarmos na identidade nova do blog, mas queríamos fotos para comunicar e contar para a nossa família e amigos sobre nossa decisão de uma forma bem direta. Conversei com a Amanda e o Felipe e eles toparam fazer as fotos assim que voltássemos de férias, pois eu não aguentava mais guardar segredo!


A ideia das fotos era apenas ter o mais essencial possível e logo a Amanda disse para fazermos na Pedreira do Dib. Levei um vestido que a minha mãe comprou para mim anos atrás, quando já pensávamos em fazer a festa. Ela comprou no ebay para que eu pudesse ver se gostava daquele estilo e para encontrar alguém para fazer algo similar. Acabei guardando o vestido pois sabia que em algum momento poderia ser interessante. Usei uma bota antiga minha, um top improvisado e um buquê de “matos” que surgiu na hora hahah. A ideia era chegar o mais perto possível de “noivos”, pois eu imaginei que pensariam que eu estava grávida quando falasse que eu tinha uma novidade (e ainda assim pensaram HAHA).

Levei também um macaquinho branco com manga de renda que eu recebi uma vez. Ele é lindo, bem leve e tem o detalhe na manga bem charmosinho. Essa segunda opção eu pensei mais porque não sabia se o top improvisado daria certo. No fim, acabamos fazendo fotos com os dois e gostei muito 🙂


Acho que a sessão de engagement é bem bacana para comunicar e também registrar o início dessa nova fase. Muitos casais também aproveitam para anunciar a data do casamento e também para utilizar as fotos na festa, convite ou o que for preciso. Além de ser uma ótima ideia de fazer um pedido oficial surpresa, né? bem fofo e com a emoção bem registrada.

Espero que gostem de acompanhar mais uma fase da nossa vida <3 Vamos nos divertir muito!

Você pode ver mais fotos deste dia no nosso Pinterest 🙂

CRÔNICAS, VIDA

> (Fé)rias

16/01/2018

Um pouco antes de terminar o ano a nossa vida estava de ponta cabeça. No sentido de bagunça mesmo. Tanta coisa para fazermos que acabamos deixando alguns tapetes mais sujos que o normal, pêlos pelo sofá e relevar o almoço megaultra improvisado. Foi uma fase gratificante, mas que eu não via a hora de pararmos por alguns dias para colocar tudo em ordem e voltar ao nosso normal.

Alguns anos atrás talvez eu surtasse por não conseguir manter as coisas funcionando perfeitamente bem sempre. Desta vez, eu não só compreendi, mas senti paz. Sabia que era um momento, que passaria e que logo tudo estaria de volta com nosso tempo para nos renovar.

Ficamos alguns dias no Sul, com nossos pais e foram dias muito especiais. Colocamos os pés pro ar, li livros que queria e não conseguia, coloquei as séries em dia e pulei final da tarde na piscina. Só lembrava que tinha celular a noite, demorei dias para responder as pessoas e senti a dor da saudade de sempre de quem ficou por aqui. Nestas férias eu não planejei nada. Sentei para tomar sol das 10 horas, corri, comi sorvete de maquininha da praça, sonhei acordada e dormi no quintal com o vento batendo no rosto no início da noite. Foram dias que precisávamos para renovar.

Precisávamos de (fé)rias, para mais um recomeço. Ainda que bagunçado e desnorteado, o que importa é continuar.

Estamos mais de volta do que nunca 🙂

Ô beleza!

> Slow Fashion: para desacelerar e consumir com consciência

15/01/2018

Tenho me esforçado bastante para compartilhar com vocês sempre uma combinação de peças ou outra que tenho usado no dia a dia e curtido bastante. Não é de hoje que tento sempre manter um armário com roupas que eu goste e me façam bem, buscando pensar no valor de cada peça e também em usá-las ao máximo.

Um conceito que vem sendo cada vez mais comentado e vivenciado é o Slow Fashion, uma alternativa mais sustentável de pensar na moda. O termo é foi usado em 2004 pela escritora de moda Angela Murrills e, desde então, vem ganhando cada vez mais força. Diferente do fast fashion que é a produção em massa de roupas com apelo que gera dependência ao consumidor, o slow fashion busca roupas com menos impactos ambientais, mão de obra valorizada e a boa qualidade das peças.

Por isso o slow fashion valoriza também produtores pequenos e peças artesanais, pela durabilidade e credibilidade de saber quem a produziu e em que condições foram feitas. Muitos possuem produções de moda atemporais, justamente para que as roupas durem por anos, gerando muito menos lixo no mundo. Outra forma é reciclar as peças repassando, revendendo ou doando.

Muitas lojas trabalham com preços um pouco mais altos, justamente pelo custo de mão de obra ser valorizado e pela durabilidade das roupas. Acredito que podemos encontrar um meio termo, buscar peças chaves, consumir com mais consciência looks que sejam bem aproveitados na nossa vida, estilo e encontrar o equilíbrio de cada um. Busco sempre pensar muito no que realmente preciso, para diminuir a grande produção das lojas sem necessidade, independente das marcas.

Próximo post compartilho algumas marcas com essa filosofia e que eu adoro 🙂

 

Leio e Assisto

> Ler: Por que fazemos o que fazemos?

08/01/2018

Nunca vou cansar de recomendar livros do Mario Cortella pra ninguém! Amo todos os vídeos dele e a maneira objetiva e clara que ele se expressa sobre questões simples da vida que todos nós passamos. Este livro é mais focado na vida profissional e dilemas que todos pensamos e nos vemos muitas vezes estagnados e não imaginamos que todos vivem as mesmas fases.

A monotonia é a morte da motivação.

Todos os textos que já vi dele eu costumo ler no máximo 2 capítulos por dia. São trechos curtos, mas que nos fazem entrar em questionamentos filosóficos por horas. Já voltei para reler os primeiros capítulos muitas vezes, não só para pensar, mas por tópicos que aparecem a tona na vida e valem o respiro da leitura mais uma vez. Além de também falar bastante sobre o modo que a nossa geração atual lida com a área profissional.

Claro, todo mundo gosta de fazer o que gosta. Mas é preciso ter consciência de que no desenrolar da vida profissional, para fazer o que se gosta, é necessário passar por etapas não necessariamente agradáveis no dia a dia. O caminho não é marcado apenas por coisas prazerosas.

Para quem já viu palestras e vídeos dele no Youtube, este é mais um livro que parece que ele está conversando com você.

O preço? nem chega aos pés do valor deste livro. Recomendo 🙂

CRÔNICAS, VIDA

> Não espere por 2018!

26/12/2017

A vida é um ciclo. Não só em questão de seguirmos 12 meses, 365 dias, 7 dias na semana e 2 finais de semana. Mas por sermos feitos de fases, momentos e crises.

Então, chega o último mês do ano e todos começam a passar pela mesma fase onde a nostalgia e os sonhos começam a virar rotina. A gente acorda lembrando do que viveu no começo do ano e dorme pensando no que podemos realizar da nossa lista do ano que vem.

Já em 2017 eu não fiz lista nenhuma. Tinha algumas ideias e metas na cabeça, mas coloquei um único objetivo no meu ano: não viver em vão. Se existe algo que 2016 me ensinou é que precisamos entender que não somos imortais. A gente esquece disso e vivemos muitos dias sem agradecer se quer por termos acordado ou termos saúde. Eu não queria mais viver assim.

Quando a gente pensa que devemos todos os dias viver todo dia com propósito ou sermos gratos, imaginamos que precisamos ser felizes ou que coisas boas aconteçam o tempo inteiro. Enquanto é justamente o contrário. Vivi momentos duros e dificílimos em 2017 em que era impossível agradecer, mas vivi. Vivi sabendo que precisava viver tudo aquilo. Este ano eu reclamei menos e deixei a vida ser mais ela também.

Somos feitos de ciclos e fases, metas e sonhos, mas não espere o ano acabar para começar a realizá-las. Comece hoje. Agora, com o que tem ao seu alcance. Comece. Seja grato e comemore toda e qualquer micro conquista. Aceite seus momentos e seja gentil com você mesmo. Não espere o ano virar para fazer tudo isso.

2017 me ensinou que cada dia somos presenteados de alguma forma. Precisamos querer ver e ter paciência. Alguns dias são mais fáceis, outros conseguiremos agradecer um tempo depois, alguns nos farão sofrer, mas farão brotar o nosso melhor sorriso se prosseguirmos.

Não espere 2017 acabar para começar os seus sonhos. Não espere 2018 para se sentir livre.

Ame agora. Abrace agora. Peça perdão, exercite, agradeça, organize, doe, escreva, cuide, adote, trabalhe, mude e descanse. Curta tudo que está acontecendo na sua vida agora. Faça uma lista do que você pode agradecer a vida e se dê por satisfeito. Isso não é se acomodar, é viver o presente. Isso é não sentir falta de nada, mesmo não tendo tudo.

Fotografia, VÍDEOS

> #Hellocidades: Reconecte-se com a sua cidade!

19/12/2017

Foi São Paulo que conectou a gente em janeiro de 2010 e, desde então, somamos histórias e boas lembranças pelas ruas de diversos cantos aqui.

A motorola nos convidou para registrar tudo isso! O que nos move, inspira e gostamos do que a nossa cidade pode nos oferecer. Para isso vamos voltar há quase 8 anos atrás na Rua Bela Cintra. Na época a Funhouse era um dos meus lugares preferidos para curtir música boa e ainda conversar pessoas super legais. Não é a toa que nós nos conhecemos lá 🙂

O que mais gostamos da região da Augusta é o movimento, trabalhos artísticos independentes, brechós e sebos. Neste mesmo dia passamos para conhecer o Sebo Bela cintra que reúne livros, enciclopédias, vinis e quadrinhos em um espaço super bacana e de fácil acesso. Descendo a rua Augusta, caminhando um pouco, chegamos no Brechó Frou frou vintage shop, outro lugar incrível e que tem um acervo lindo com peças variadas, grifes, designers e achados antigos.

A nossa história continuou em Pinheiros/Vila Madalena, outro bairro em São Paulo inspirador e com muitos lugares para passear. Na época, Fábio morava na Rua Mateus Grou, lugar movimentado pelos bares e restaurantes, mas ao mesmo tempo tranquilo, com pessoas caminhando e passeando com cachorro de dia e a noite. Neste dia passamos para conhecer o KOF, um café lindo e agradável para uma pequena pausa de manhã ou a tarde. Essa região também é ótima para fazer tudo caminhando. Passamos na Livraria da Vila, Galeria Imã e Praça do Pôr do Sol. Ah! A dica é caminhar com o seu aparelho em mãos porque a Vila tem muitos espaços lindos para render boas fotos 🙂

O hellocidades é um convite para que a gente enxergue aos nosso redor e se reconecte com a vida real, usando o aparelho como facilitador nos nossos dias. Estes e muitos outros lugares você poderá encontrar no site da hellomoto, um guia para conhecer e se aventurar por muitas cidades do Brasil com lugares inusitados.

Todas essas fotos foram feitas com o motoX4 .A qualidade das fotos e opções para fotografar é demais. É possível usar a câmera no modo profissional, efeitos animados, panorama, destaque de cor, lente angular e modo profundidade – que deixa suas fotos com aquele efeito desfocado lindo. Vou colocar abaixo algumas fotos que gostei muito e tirei logo quando o motoX4 chegou.

Não esquece de usar a usar a hashtag #hellocidades no Instagram, toda quinta o pessoal da @motorolabr seleciona de todo Brasil imagens lindas para aparecer no Stories!

Endereços:
Sebo bela cintra: R. Bela Cintra, 692 | Brechó frou frou: R. Augusta, 725 |
KOF: R. Artur de Azevedo, 1317 | Livraria da Vila: Fradique Coutinho, 915 |
Imã galeria:  R. Fradique Coutinho, 1239

Tenho, Indico ou preciso

> 5 calendários de 2018 gratuitos para download

18/12/2017

Vocês já sabem que eu amo calendários, agendas e planners para me organizar, né? Quando o ano vai chegando ao fim, eu já fico enlouquecida procurando modelos de calendários para deixar a minha vida um pouco mais prática e com tudo em ordem.

Separei 6 calendários de 2018 para download para vocês  🙂

Eu achei esse modelo de calendário minimalista incrível. Você pode fazer o download visitando este link!

Outro modelo de calendário 2018 lindo é da Marina! Adoro acompanhar o trabalho dela lá no instagram, que é de muito bom gosto. Ela fez a gentileza de disponibilizar para download, clica aqui. Não esquece de mandar uma mensagem pra ela agradecendo, né? 😉

Nas minhas pesquisar de calendário, encontrei o blog da Laise. Para quem é mais chegada em planners com mil listas e funções, este link aqui pode ajudar.

Outro modelo lindo e minismalista, para decorar e organizar sua vida do vipapier.


Outro blog que acabei descobrindo foi o da Flávia. O calendário 2018 é super clean e com uma composição linda! Impecável, né? Você pode baixar aqui.

Espero que ajude a organizar a vida de vocês para 2018 também 🙂