Inspirações

> Dicas para melhorar a relação com você mesmo

20/02/2018
  1. Passe tempo com você
    É engraçado como ainda é um tabu muito grande uma pessoa sair, ir ao cinema, comer ou tomar um café sozinha. Passar tempo com nós mesmos é uma fase que não pode passar nunca – sim, mesmo que você se case. Pode ser um banho, fazer a unha no sofá, ver um filme que só te interesse, tomar café na sala, correr, meditar, olhar pro teto: qualquer coisa. Mas é preciso. Atualmente recebemos muitas informações, além de trabalho e os deveres de cada um, então parar um tempinho para se ouvir é um respiro necessário para vivermos uma vida presente. Sendo inteiros nas nossas decisões e no que escolhemos diariamente. Aproveite você mesmo!
  2. Tenha objetivos pessoais
    “Somos do tamanho dos nossos sonhos”, amo essa frase. Realizar sonhos nos move e deixa a vida mais leve. Acontece que conforme vamos ficando mais velhos, vamos deixando muitos sonhos que consideramos “bobos” de lado. Existe o outro lado da moeda, que são as responsabilidades da vida, mas precisamos equilibrar e achar uma forma de nos divertirmos e começarmos aquele curso de culinária, falar uma língua diferente, escrever um diário, bordar, jogar um esporte que ninguém conhece ou tocar aquele instrumento que você achava o máximo. Não é fácil, porém conforme vamos nos animando fica mais fácil encontrar uma brechinha ou outra e até mesmo, colocar um limite em algumas áreas para gastarmos tempo com nós mesmos. Gastar não, investir.
  3. Seja gentil com você!
    Temos a péssima mania de nos cobrar demais em todas as áreas: trabalho, relacionamentos, amizades, família, exercícios, enfim. Sempre tem algo que achamos que não está à altura. Acredito que precisamos ter a consciência de que somos uma obra inacabada e sempre teremos algo para melhorar, mas não devemos deixar que isso nos pare e tire a nossa motivação de continuar. Muito pelo contrário. Precisamos curtir cada pequena conquista, sentir orgulho das decisões que nos fazem amadurecer e viver nossas emoções com respeito e atenção.  Seja gentil com seu coração! Ninguém é um robô.
  4. Valorize-se!
    Uma das maiores dificuldades é valorizar nossas qualidades. Coisa doida né? Muitas vezes temos habilidades, coisas bacanas e bonitas sobre nós e valorizamos muito mais quando observamos isso em outras pessoas. Acredito que este seja um processo de dentro pra fora, em que abraçamos as coisas boas em nós, buscamos melhorar e aceitamos algo que não é tão legal mas faz parte de nós. Todos temos defeitos, mas vai de cada um só enxergá- los ou ser compreensivo e flui com o que há de tão lindo. Depois, olhar no espelho e sorrir para sí mesmo, é uma consequência em paz, pois criamos olhos para ver o que é essencial em cada um e em nós mesmos.
  5. Se análise e aprenda um pouco sobre você a cada dia
    Se observar e analisar é um dos bons segredos da vida. Teve uma atitude maluca? pensa porque, o que você sentiu, o que passou na cabeça, como pode reagir melhor a isso. Teve uma atitude bacana? legal, me senti bem por isso e aquilo. E assim a gente vai se descobrindo e redescobrindo. Melhor ainda, vamos aprendendo quem somos e nos conhecendo. Sempre seremos uma caixinha de surpresas, mas mergulhar em nós dá forças para enxergar com clareza nossas emoções, razões e reações.

Estes são alguns pontos que me ajudaram e que ainda fazem parte do meu dia a dia repetir e retomar. Mude o foco, melhore a forma de se ver e priorize-se. Não desista de você! Você pode perder a chance de fazer um grande amigo, pra vida toda 🙂

Inspirações

> Minimalismo: um estilo de vida

19/02/2018

Minimalismo é um tema que cada vez mais tem sido falado, não é mesmo?

Eu descreveria o minimalismo como se livrar de excessos. Seria como pegar toda a nossa vida e passar por uma peneira. Muitas vezes pensamos no minimalismo apenas em nossas questões materiais. Mas, ser minimalista não significa ter só um móvel na casa, só usar roupa de uma cor e que você não poderá mais comprar nenhum produto que lhe traga satisfação. Pelo contrário: você SÓ comprará aquilo que te traz satisfação.

Existe uma frase que diz mais ou menos como “desapegar não é abandonar, é não pertencer as coisas”. Acredito que a nossa sociedade passou por um grande período de consumismo desenfreado. Onde buscávamos felicidade e realização apenas em comprar um carro e o último computador que lançaram. Nada disso é um problema. Mas, depositar esperança de que algo ou alguém irá nos fazer felizes, é pedir para ser sempre infeliz. Essa responsabilidade é toda nossa.

O problema não está em buscar uma vida confortável e até mesmo com alguns luxos, mas na inversão de valores que fazemos. A gente já sabe né? a felicidade está nas pequenas coisas. A felicidade está no que fica quando passamos a vida na peneira.

Por consequência, uma vida mais minimalista acaba refletindo ao nosso redor. Começamos a valorizar pessoas que nos valorizam, dedicar tempo ao que vale a pena e a comprar somente aquilo que nos interessa e nos apaixonamos. É estar no mundo que te bombardeia de produtos e novidades e escolher aquilo que você deseja para a sua vida pelos os seus motivos.

Uma vida minimalista acaba se tornando mais leve e mais controlada de organizar, pois acabamos separando tempo para cuidar do nosso ambiente de trabalho, casa, vida pessoal e emocional. Não existe uma regra específica do que é necessário fazer e acredito que nem um rótulo seja necessário, afinal de contas, só cada um pode dizer o que é importante para sí mesmo em determinado momento da vida.

Passar a peneira na vida é manter somente o que é essencial e que tem valor. Vale lembrar que valor é diferente de preço. Então, é realmente um convite a mergulharmos em nosso universo e também a deixarmos o mundo ao nosso redor mais leve. É desafiador e ao mesmo tempo, recompensador observar as economias, voltar a simplicidade, ter a alma mais em paz e contribuir por um mundo com menos excessos.

Minimalismo é um tema que, ainda bem, está na moda. Mas, mais do que falado e postado, precisa ser profundamente vivenciado.

Gostariam de um post com algumas dicas que funcionaram e estão me ajudando a “passar a peneira” por aqui? 🙂

Por aí, VÍDEOS

> Um dia em Gramado

16/02/2018

Já faz uns bons anos que demos uma passada por Gramado e eu me apaixonei muito! ATÉ QUE no final do ano, já que meus pais viajariam com a gente, pensamos em fazer essa viagem de carro com eles. Logo que saímos do aeroporto de Porto Alegre, encontramos com o irmão do Fabinho que mora lá e pegamos o carro emprestado. Acho que o melhor jeito é ir de ônibus ou alugando um carro, pois as pequenas vilas e cidades ao redor são incríveis para visitar. A viagem demora mais ou menos 1:30-2 horas, ficamos em um Airbnb que saiu muito mais em conta, jantamos, caminhamos pelas ruas enfeitadas e descansamos. Vocês podem ver mais sobre este dia no nosso vlog, clicando aqui. 🙂

Dia seguinte nós queríamos aproveitar muito para passear! Gramado tem muitos passeios de graça e ao ar livre. Estávamos torcendo para não chover e tivemos um dia lindo de sol para conhecer tudo. Começamos indo em direção ao centro, na Rua coberta. Logo em frente você vê a Igreja de São Pedro, no chão a Calçada da fama, ao lado a Fonte do Amor e o Festival de Cinema. Este circuito é um perto do outro e bem gracinha.

Caminhamos em direção a Igreja do relógio que estava muito florida! Dizem que não é sempre que as hortência estão cheias assim, demos muita sorte!

Ainda antes do almoço, fomos no Mini Mundo, o único passeio que foi pago. O ingresso era 36,00 inteira e 18,00 para estudantes e idosos. Fabinho já tinha ido, então entrei eu e meus pais para ver o mundo em uma projeção de 14x menor. Achei bem bacana. Depois fomos no Lago Negro, que fica bem pertinho e tem alguns passeios para fazer no lago. A gente passa, hehe. Só caminhamos, sentamos, tomamos um sorvete e fizemos um lanche.

Pegamos o carro e passamos no Le Jardin, parque de Lavanda, mas que tem flores e plantas de tudo quando é variedade. O lugar é aberto ao público e bem tranquilo. Ficamos um tempinho e depois voltamos para nossa casa temporária para sairmos para jantar. Tomamos uma sopa na mesma padaria em que tomamos café da manhã e fomos em busca de comer algum chocolate famosinho de Gramado.

Gramado tem lugares bem caros para comer. Na verdade quem é de São Paulo e come com frequência fora não estranhe tanto. Caso você programe a viagem com antecedência, vale olhar sites de grupons para provar os fondues e restaurantes mais refinados. Nós estávamos mais para curtir um tempo juntos, então comemos em lugares bem simples 🙂

Espero que gostem do vlog!

Leio e Assisto

> Séries e Filmes de Janeiro

06/02/2018

Janeiro foi um mês em que me rendi muito para assistir séries e filmes. Pensei em registrar aqui com vocês os meu preferidos e que vocês não podem deixar de assistir! Vamos lá?


Demorei um pouquinho, mas assisti “Wonder”, traduzido para extraordinário, com lágrimas nos olhos do início ao fim. A história é de Auggie, um garoto que nasceu com uma deformidade facial e passou por 27 cirurgias para reconstituir o rosto. Estudou até os 10 anos de idade com a mãe em casa, até que decidem se matricular em uma escola comum e enfrentar o problema por ser julgado por este pequeno detalhe da sua aparência. Gostei muito do formato do filme e por mostrar um pouco de cada lado dos personagens do filme. É realmente um tapa na cara e, se eu puder dar um conselho, assista com uma caixa de lenços do lado.


Com certeza você já ouviu falar de La casa de papel, série que entrou na Netflix e conquistou muitos corações malucos que assistiram a primeira temporada em um final de semana. A trama acontece ao redor de um grupo, reunido pelo Professor, que irá assaltar a casa da moeda. Adoro esta temática e todo drama que acontece. Em cada episódio você se apega um pouco mais em cada personagem, nas histórias de vida e fica inevitável torcer muito por eles e para que todo plano, regras e imprevistos funcionem. Achei sensacional.

A segunda temporada você consegue ver online. Assisti neste site.


The sinner é um série que você devora! Assisti ela em poucos dias. Sou apaixonada pelo trabalho da Jessica Biel e adorei ela nesta personagem. A história toda acontece ao redor de um crime que durante um ataque de raiva inexplicável, Cora comete um ato de violência assustador e sem saber porquê. Um investigador passa a colaborar a descobrir cada detalhe do que aconteceu e ela começa a recordar memórias não tão boas assim que fazem parte da sua história.


Conheci quem amou e quem odiou! Confesso que eu adoro essa temática de espaço e tempo/buraco de minhoca e bláblá. As vezes é um pouco complicado de acompanhar todo o drama, mas acredito que a série tem bastante chance de continuar muito boa. A história é sobre quatro diferentes famílias que vivem em uma pequena cidade alemã. Tudo está tranquilo até que duas crianças desaparecem misteriosamente e os segredos obscuros das suas famílias começam a aparecer. A fotografia da série é lindíssima. A trilha em cansou um pouco e o enredo precisa de disposição! Alguns momentos quase precisei anotar para acompanhar tudo, mas depois começa a fazer sentido. Devoramos nas férias os episódios! Ah! ela não é de terror como muitos me fizeram pensar, hehe. Talvez valha a pena dizer.

E você? Conta pra gente uma série ou filme que indica para assistirmos 🙂

VÍDEOS

> #SemanaNNV – Janeiro 2018

05/02/2018

Janeiro foi um mês que durou. Começando voando e estacionou. No início estávamos de férias, contamos nosso plano de casar para nossos pais, correr com meu cunhado, perdemos a hora do longão e cozinhamos juntos. Bebemos vinho sentados no quintal, visitamos fazendas para casar, sentimos saudade de Lucy e Ringo e cuidamos por alguns dias do Ryan, nosso passarinho vira lata, que esperamos que tenha aprendido a voar. Observamos, cuidamos, nos comovemos e vemos ele tentando bater suas asinhas em vão – sem impulso e sem se lançar a gente não vai Ryan. Na teoria é tão fácil.

A segunda semana foi densa. Confesso que queríamos ter ficado mais um tempo por lá. Teríamos organizado trabalho, aguentado a saudade e atrasado coisas na casa, mas só a gente sabe como precisávamos nos esvaziar. Deitamos com Mia no sofá, fizemos um carrinho de vaso, cantamos parabéns pro meu sogro e retomamos a ler alguns emails. Era hora de matar quem estava nos maltratando: a danada saudade.

Em casa, a vida continuava a mesma. Quase a mesma. Vazamento no vizinho que estragou um rodapé, as corridas estão sofridas, nossa melhora amiga temporariamente morando com a gente e fizemos a visita de alguns lugares para celebrarmos o amor por aqui. Muitos planos e a cabeça ainda bagunçada tentando entender 2018. Parece quase um relacionamento novo. Ainda estamos ajustando a frequência. O sofá está pequeno pra nós (a preguiça do Ringo se multiplica a cada ano), os dias estão mais nublados para dormir se bem feliz no edredom até, encontramos muitos amigos e a inscrição para a próxima maratona foi realizada, socorro.

Janeiro durou e nos deu tempo para transformar muita coisa: dentro, aqui e por fora. Mas ainda estamos nos entendendo. Ainda precisamos nos equalizar. Que bom que tem fevereiro.

Reuni a #SemanaNNV que postava no instagram aqui no blog. Muita gente comentava que perdia pois não usava lá, então este ano vou colocar por aqui todo final do mês.
Espero que gostem 🙂

Casamento

> Inspirações para Casamento Rústico

30/01/2018

Eu não VIA A HORA de poder começar a compartilhar com você as nossas ideias!

Eu já tenho um painel de cerimônias no Pinterest há muito tempo. Sempre achei bonito, emocionante e ficava feliz de imaginar quando chegasse nosso momento. Acho que este é um momento muito pessoal e sensível. É onde o casal poderá trazer elementos da vida de cada um, família, dos dois e do que mais amam e dividem de alegrias juntos. Para nós, um casamento precisa ser divertido e feito com carinho para que todos se apaixonem tanto quanto o casal está. Pelo dia a dia, detalhes, comida, bebida e tantas coisas que nos aproximam e trazem bons momentos na nossa vida.

Acredito que o estilo que a gente gosta você já imaginavam né? Vendo a decoração da nossa casa e essa nossa alma cheia de mato, é fácil saber que seria um casamento rústico, no campo ou com o máximo possível de verde ao redor. Acredito que o lugar é algo essencial, mas podemos falar um pouco melhor sobre em outro post.

Hoje separei algumas referências que a gente adora e que estamos nos inspirando para imaginar o nosso dia.

Adoro o noivo com camisa jeans! Acho super charmoso, além de trazer um tom de azul que eu acho sereno. Peças com estilo boho para o vestido, muita renda, transparências e leveza são elementos que amo! As penas não poderiam faltar de alguma forma né? Gosto da ideia de fazer como um varal, cortina ou usar nas mesas também. Para os nossos amados parceiros de crime, Lucy e Ringo, nada como uma faixa personalizada. E detalhes que adoramos: pétalas de flor no gelo, lenços bordados e a mesa para as crianças com desenhos para pintar (FÁBIO E EU QUEREMOS FICAR SÓ NESSA MESA).

Outro detalhe para as bebidas que eu ADORO são colocá-las nestes baldes rústicos. Amo os descascados, acho que devemos pintar alguns agora no começo do ano para desgastar de verdade até o final, haha. Essa mesa me passa uma sensação muito gostosa. Os tons claros da renda e guardanapos dão extremo destaque para as garrafas com flores sortidas. Também não poderia faltar macramê e crochê né? Um lindo exemplo de altar para gente dar um jeito de construir. Quanto ao espaço nós queremos muito um lugar bem aconchegante, com tons de madeira e aberto com campo. Mas, precisa ter uma atmosfera de casa, sabe? Espero que a gente encontre! Os sapatos bem, claro que seriam botinhas 🙂 Ou descalça né? final da noite provavelmente precisarei de um escalda pés, haha

Essas são algumas referências que nós adoramos e que partimos delas para começarmos a imaginar nosso dia!

Espero que tenha inspirados vocês também por aí!

Sustentabilidade, Tenho, Indico ou preciso

> Opções de Absorventes reutilizáveis

29/01/2018

Cada vez mais escutamos sobre os impactos que nosso consumo e a grande produção de lixo vem causando ao meio ambiente. Muito deles a gente nem imagina! Estima-se que desde que uma mulher começa o período menstrual até a menopausa, gaste em torno de 15 mil absorventes, média de 180kg de lixo. Tente imaginar a quantidade de lixo que não é biodegradável que deixaremos no mundo por anos e gerações e gerações. Pois é. Assim como as fraldas reutilizáveis para bebês, muitas outras opções de absorventes reutilizáveis estão sendo divulgadas para a mulherada experimentar e decidir qual se sente mais confortável para os diferentes momentos e atividades do dia.

O que mais tem sido divulgado é o copinho ou coletor menstrual. Existem vários modelos no mercado, por isso é importante ler e conhecer para entender um pouco sobre qual será o melhor para você. Já tive amigas que compraram um modelo que não funcionou bem e acabaram repassando, então caso aconteça com você, não se preocupe: tenta de novo! Eu gostei, mas ainda não virou algo habitual todo o processo. Por isso vou testando novas formas de dobrar e de me entender com ele.

comprei meu coletor aqui.

Uma opção que é um pouco mais próxima para quem usou absorvente comum a vida toda é o absorvente reutilizável. Eu confesso que fiquei chocada com a tecnologia, pois não botei fé nenhuma que realmente era bom quando ouvi falar. O absorvente reutilizável não deixa odor, por aqui não vazou e a textura do tecido na pele é milhões de vezes mais agradável. O que me fez concluir no primeiro dia e dizer pro Fábio: nossos filhos definitivamente usarão fraldas de tecido. É MUITO mais confortável, macio, antibactérias e a pele respira muito melhor. Para saber mais sobre a tecnologia, como limpar e usar, você pode ler aqui. Também foi neste site que comprei.

Demorei para escrever para vocês, pois gosto de dar um pouco de chance para as coisas. Fiquei 3 ciclos com eles e, em um deles, estava viajando e ainda assim foi prático. O modelo de plástico é mil vezes mais prático? sim, mas passei a ignorar que ele existe e focar no que posso contribuir para a natureza.

Comprei um modelo noturno, normal e um que eu pensei que fosse normal mas é pequeno, para uso diário ou no início/fim do ciclo. Único detalhe é que não percebi que o forro era branco e o tecido na cor escura é um pouco mais discreto e não dará a sensação de manchado. Acredito que agora só comprarei do noturno – sou daquelas que não quer correr risco nenhum. A lavagem na máquina é simples e é fácil de habituar na rotina.

Esta outra opção de absorventes reutilizáveis eu ainda quero comprar! Mas recebi TANTAS mensagens de meninas que adoraram que resolvi já comentar aqui com vocês também. A calcinha com absorvente da pantys além de ser outra opção ecológica é LINDA. No geral, eu sinto muita cólica, por isso acho que comprarei a de cintura alta pois fica muito confortável. Elas também são dividas por fluxo normal, moderado e intenso e você pode escolher qual preferir. Assim como no caso do absorvente, você pode levar um saquinho para fazer a troca e quando puder fazer a higienização.

Muito feliz que cada vez temos mais opções para usar e nos sentirmos confortáveis e mais em paz com o meio ambiente. Acredito que vale cada uma usar e testar o que for mais natural e próximo da rotina. Além de claro, fazer um bem-bolado com eles né? Sai usando o coletor, mas leva um absorvente de pano ou a calcinha para se sentir segura. Ou sai com a calcinha e leva o absorvente de pano para caso dê algum problema.

Opções a gente tem e podemos ir aos poucos nos adequando 🙂 Legal né? Fico feliz.